honeypot link

Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Urticária

(Urticaria; Wheals)

Por

Mercedes E. Gonzalez

, MD, University of Miami Miller School of Medicine

Última revisão/alteração completa mar 2018| Última modificação do conteúdo mar 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A urticária consiste em inchaços avermelhados, levemente salientes, que coçam. A coceira pode ser grave. A urticária possui bordas definidas e pode ter uma parte central pálida. Tipicamente, os surtos de urticária aparecem e desaparecem. A urticária pode permanecer durante várias horas e logo desaparecer, surgindo outra em qualquer outro local depois. Depois de a urticária desaparecer, a pele geralmente fica com aspecto completamente normal. O inchaço é causado pela liberação de substâncias químicas (como a histamina) dos mastócitos na pele, que causam o vazamento temporário de líquido para fora dos pequenos vasos sanguíneos.

(Consulte também Coceira).

Angioedema

A urticária pode ocorrer com angioedema que, assim como a urticária, envolve inchaço. Contudo, o inchaço do angioedema é sob a pele, e não em sua superfície. O angioedema também pode afetar o rosto, os lábios, a garganta, a língua e as vias respiratórias. Pode colocar a vida em risco se o inchaço afetar a respiração.

Causas

A urticária e o angioedema são geralmente reações alérgicas.

A urticária pode ocorrer quando certas substâncias químicas forem inaladas, consumidas, injetadas ou tocadas. Essas substâncias químicas podem estar no ambiente, em alimentos, medicamentos, insetos, plantas ou em outras fontes. Não são prejudiciais à maioria das pessoas. Mas se as pessoas forem sensíveis a elas, essas substâncias químicas (chamadas disparadores ou alérgenos) podem provocar uma reação alérgica. Isto é, o sistema imunológico reage exageradamente a essas substâncias químicas.

Porém, a urticária nem sempre faz parte de uma reação alérgica. Por exemplo, a urticária pode ser provocada por doenças autoimunes. Nessas doenças, o sistema imunológico não funciona corretamente e, por isso, considera os próprios tecidos do corpo como estranhos e os ataca. Além disso, alguns medicamentos provocam urticária diretamente sem causar reações alérgicas. Estresse emocional e algumas condições físicas (como calor ou luz) podem causar urticária por razões que ainda não bem esclarecidas.

A urticária geralmente dura menos que 6 semanas, sendo classificada como aguda. Se a urticária durar mais que 6 semanas, será classificada como crônica.

A urticária aguda é causada com mais frequência por

  • Reações alérgicas

  • Reações não alérgicas

As reações alérgicas são geralmente causadas por alimentos, particularmente ovos, peixes, frutos do mar, nozes e frutas, ou por picadas de insetos. A ingestão de alguns alimentos, mesmo em quantidades mínimas, pode provocar urticária repentinamente. Mas com outros alimentos (como morangos) essas reações ocorrem apenas depois de ingerir uma grande quantidade. Muitos medicamentos, particularmente antibióticos, podem causar urticária. As reações alérgicas imediatas também podem ocorrer quando uma substância entra em contato direto com a pele (como o látex), após uma picada de inseto ou como uma reação a uma substância inalada e enviada para os pulmões ou ao passar pelo nariz.

As causas não alérgicas da urticária incluem infecções, alguns medicamentos, alguns estímulos físicos (como pressão ou frio), alguns estímulos emocionais (como estresse) e alguns aditivos alimentícios.

A urticária aguda geralmente tem uma causa específica, mas a causa não pode ser identificada em cerca de metade dos casos.

A urticária crônica é causada com mais frequência por

  • Quadros clínicos não identificados (idiopáticos)

  • Doenças autoimunes

Às vezes, a causa passa facilmente despercebida, por exemplo, quando as pessoas consomem um alimento repetidamente e não sabem que tal alimento é a causa, como um conservante ou corante nos alimentos ou penicilina no leite. Muitas vezes, mesmo com os melhores esforços, a causa permanece não identificada.

A urticária crônica pode durar meses ou anos e depois sumir sem nenhuma razão aparente.

Avaliação

Nem todos os casos de urticária exigem avaliação imediata do médico. As seguintes informações podem ajudar as pessoas a decidirem se é necessário procurar um médico para uma avaliação e ajudá-lo a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Certos sintomas e características devem receber uma atenção especial:

  • Inchaço do rosto, dos lábios, da garganta, da língua ou das vias respiratórias (angioedema)

  • Dificuldade para respirar, incluindo sibilos

  • Urticária de cor profunda, que se torna uma ferida aberta, ou que persiste por mais de 48 horas

  • Febre, gânglios linfáticos inchados, icterícia, perda de peso e outros sintomas de um distúrbio que pode atingir o corpo inteiro (sistêmico)

Quando consultar um médico

As pessoas devem chamar uma ambulância se

  • Tiverem dificuldade para respirar ou sibilos.

  • Sua garganta parecer que está fechando.

As pessoas devem ir a um pronto-socorro ou médico assim que possível se

  • Os sintomas forem graves.

  • Elas se sentirem cada vez mais fracas ou com vertigem, ou tiverem febre alta ou tremores intensos.

  • Estiverem vomitando ou tiverem dor abdominal ou diarreia.

As pessoas devem ir ao médico se

  • Uma picada de abelha causar urticária (para obter aconselhamento sobre tratamento se ocorrer uma outra picada de abelha).

  • Apresentarem outros sintomas, como febre, dores nas articulações, perda de peso, gânglios linfáticos inchados ou suores noturnos.

  • A urticária aparecer novamente sem exposição à causa.

  • Os sintomas durarem mais de 2 dias.

Se as crianças tiverem urticária que surge de repente, desaparece de repente, e que não volta, geralmente não é necessário fazer exame médico. A causa é geralmente uma infecção viral.

O que o médico faz

O médico primeiro pergunta sobre os sintomas e o histórico médico. Em seguida, os médicos fazem um exame físico. O que eles encontram durante o histórico e o exame físico geralmente indica a causa e os exames que possivelmente precisarão ser realizados ({blank} Some Causes and Features of Hives).

O médico pede que a pessoa descreva cada episódio de urticária com detalhes e qualquer outro sintoma que tiver ocorrido (como coceira, dificuldade para respirar ou inchaço do rosto ou da língua). O médico pergunta sobre as atividades da pessoa antes e durante o episódio de urticária e sobre uma possível exposição a substâncias que provocam reações alérgicas, incluindo os medicamentos que está tomando. Ele também pergunta sobre sintomas específicos que podem sugerir uma causa ({blank} Some Causes and Features of Hives), reações alérgicas anteriores e viagens recentes.

O que causa a reação nem sempre pode ser determinado com base no histórico, muitas vezes porque é algo que pode ter sido tolerado anteriormente.

Durante o exame físico, o médico primeiro verifica se os lábios, língua, garganta ou vias áreas estão inchados. Se houver inchaço, o médico inicia o tratamento imediatamente. Depois, o médico observa a aparência da urticária, determina quais partes do corpo estão afetadas e verifica se há outros sintomas que podem ajudar a confirmar o diagnóstico. O médico pode usar vários estímulos físicos para ver se algum provoca urticária. Por exemplo, o médico pode aplicar uma pressão leve, calor ou frio na pele ou bater na pele.

As pessoas não devem tentar provocar a urticária em si mesmas, pois pode gerar uma reação grave.

Tabela
icon

Some Causes and Features of Hives

Causa

Características comuns*

Exames

Urticária aguda (dura menos que 6 semanas)

Medicamentos como

  • Aspirina e outros anti-inflamatórios não esteroides (AINEs)

  • Alguns opioides

  • Vancomicina

  • Succinilcolina (às vezes administrada antes de uma cirurgia)

  • Meios de contraste (usados em exames de diagnóstico por imagem, como tomografia computadorizada)

  • Qualquer outro medicamento, seja com ou sem receita médica, ou fitoterápico, desde que as pessoas sejam alérgicas a tal medicamento

Urticária que começa 48 horas após a administração do medicamento

Exame médico

Estímulos físicos ou emocionais

  • Estresse ou ansiedade

  • Fria

  • Exercício

  • Pressão na pele (dermatografismo)

  • Calor

  • Luz do sol

  • Suor durante um banho quente, prática de exercícios ou febre

Para a maioria dos estímulos, urticária que geralmente começa segundos ou minutos após a exposição ao estímulo

No caso de pressão na pele, urticária que começa em 4 a 6 horas e não afeta apenas a área pressionada

No caso da luz do sol, urticária que afeta apenas a área da pele exposta à luz do sol

Exame médico

Exposição aos estímulos físicos suspeitos para ver se algum deles provoca algum sintoma

Alimentos que causam reações alérgicas (alérgenos alimentares), como amendoim, nozes, peixes, frutos do mar, trigo, ovos, leite e soja

Urticária que começa alguns minutos ou algumas horas após o consumo de tais alimentos

Exame médico, particularmente o histórico médico

Às vezes, o teste por escoriação na pele para verificar alergias

Infecções (causas raras)

  • Infecções causadas por bactérias, como no trato urinário, bactérias estreptococos e Helicobacter pylori

  • Infecções causadas por parasitas, como Toxocara canis, Giardia intestinalis (lamblia), Schistosoma mansoni, Strongyloides stercoralis, Trichuris trichiura e Blastocystis hominis

  • Infecções causadas por vírus, como hepatite (A, B ou C) e HIV, citomegalovírus, vírus Epstein-Barr e enterovírus

Febre, tremores e fadiga

Sintomas da infecção em particular

Particularmente para infecções causadas por parasitas, viagens recentes a países em desenvolvimento

Testes dependendo da infecção suspeita (sugeridos pelos resultados do histórico médico e exame médico)

Diagnóstico confirmado se a urticária desaparecer depois que a infecção for eliminada

Urticária que começa segundos ou minutos após uma mordida ou picada de inseto

Exame médico, particularmente o histórico médico

Doença do soro

Urticária que começa em 7 a 10 dias após a injeção de

  • Um derivado de sangue (como na transfusão)

  • Um medicamento derivado do sangue animal, como soro de cavalo (que é usado no tratamento de picadas de cobras e aranhas venenosas)

  • Possivelmente outro medicamento

Pode ser acompanhada de febre, dor nas articulações, linfonodos inchados e dor abdominal

Exame médico

Substâncias que causam reações alérgicas por meio do contato (alérgenos de contato), como látex, saliva ou caspa de animais, pó, pólen ou mofo

Urticária que começa alguns minutos ou algumas horas após o contato

Exame médico, particularmente o histórico médico

Às vezes testes para determinar alergias

Reações na transfusão

Urticária que geralmente começa alguns minutos após a transfusão de um derivado de sangue

Exame médico, particularmente o histórico médico

Urticária crônica (dura mais que 6 semanas)

Doenças autoimunes

Vários sintomas, dependendo do distúrbio autoimune

No caso de lúpus eritematoso sistêmico, os sintomas podem incluir febre, fadiga, dor de cabeça, dor e inchaço nas articulações, respiração com dor e feridas na boca

No caso da síndrome de Sjögren, olhos secos e boca seca

No caso de vasculite urticariforme, urticária que

  • Pode causar dor, e não coceira

  • Geralmente dura mais que 24 horas

  • Não fica esbranquiçada quando aplicar pressão

  • Pode ser acompanhada por pequenas bolhas e manchas roxas avermelhadas (púrpura)

Para todos os distúrbios autoimunes, exames de sangue para verificar se há anticorpos anormais

Às vezes, biópsia da pele

No caso da síndrome de Sjögren, um teste que estima a quantidade de lágrimas que as pessoas produzem

No caso de vasculite urticariforme, biópsia da pele

Câncer, geralmente nos órgãos digestivos ou nos pulmões, ou linfoma

Perda de peso, suor noturno, dor abdominal, tosse (às vezes com sangue no catarro), icterícia, gânglios linfáticos inchados, ou uma combinação desses sintomas

Vários testes, dependendo do tipo de câncer suspeito

Urticária idiopática crônica (diagnosticada quando nenhuma causa específica for identificada)

Urticária que ocorre diariamente (ou quase diariamente) e coceira que dura por pelo menos 6 semanas, sem uma causa evidente

Exame médico

Exame de sangue e às vezes outros testes, como teste por escoriação da pele e exposição a várias substâncias que provocam reações, para eliminar outras causas

Medicamentos (os mesmos que para urticária grave)

Urticária que surge numa pessoa que está tomando um medicamento com ou sem receita médica, ou um fitoterápico há muito tempo, quando não há outra explicação para a urticária

Exame médico

Às vezes testes para determinar alergias

Teste para evitar o medicamento para ver se a urticária desaparece depois de interromper o medicamento

Estímulos físicos ou emocionais (os mesmos que para urticária grave)

Para a maioria dos estímulos, urticária que geralmente ocorre dentro de segundos ou minutos após a exposição ao estímulo

No caso de pressão na pele, urticária que começa em 4 a 6 horas e não afeta apenas a área pressionada

No caso da luz do sol, urticária que afeta apenas a área da pele exposta à luz do sol

Exame médico

Exposição aos estímulos suspeitos para ver se algum deles provoca algum sintoma

Distúrbios endócrinos, como distúrbio da tireoide ou nível elevado de progesterona (um hormônio feminino)

No caso de distúrbios da tireoide, dificuldade para tolerar calor ou frio, frequência cardíaca baixa ou alta e tremor ou moleza

Ocorrendo em mulheres que tomam pílulas para evitar a gravidez (contraceptivos orais) ou que estão em terapia hormonal que contém progesterona ou com urticária que surge um pouco antes do período menstrual começar e que desaparece com o fim do período menstrual

Exame médico

Se houver suspeita de distúrbio da tireoide, um exame de sangue para medir o hormônio que estimula a tireoide

Pequenas saliências vermelhas que se transformam em urticária quando são tocadas

Às vezes dor abdominal, vermelhidão fácil e dores de cabeça recorrentes

Biópsia da pele e, às vezes, biópsia da medula óssea

Às vezes exames de sangue para medir os níveis das substâncias liberadas quando certas células imunes (chamadas mastócitos) são ativadas

*As características incluem sintomas e resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

HIV = vírus da imunodeficiência humana.

Exames

Geralmente, não é necessário fazer exames no caso de episódio único de urticária, a não ser que os sintomas sugiram um distúrbio específico que exija tratamento (como algumas infecções). Mas se a urticária apresentar características atípicas, recorrência ou se persistirem, os exames são realizados.

Geralmente, os exames incluem hemograma completo e exames de sangue para medir os níveis de eletrólitos, açúcar (glicose) e do hormônio estimulante da tireoide e para determinar a função hepática e renal.

Os exames de pele, como o teste por escoriação da pele, são feitos por alergista ou alergologista (médico especializado em distúrbios alérgicos) para identificar alérgenos específicos. Exames de imagem e outros exames de sangue são feitos, com base nos resultados do histórico médico e exame físico. Se os resultados sugerirem que a causa é um distúrbio que afeta o corpo inteiro, uma avaliação completa é necessária para identificar a causa.

Uma biópsia da pele é feita se o diagnóstico não estiver claro ou se a urticária durar mais que 48 horas.

Tratamento

  • Evitar desencadeadores

  • Medidas para aliviar a coceira

  • Medicamentos

A urticária geralmente desaparece sozinha após um dia ou dois. Se a causa for evidente ou se o médico identificar a causa, as pessoas devem evitá-la, se possível. Se a causa não for evidente, a pessoa deve deixar de tomar todos os medicamentos que não sejam indispensáveis até que desapareça a urticária.

Banhos apenas com água fria, não coçar e evitar roupas agarradas pode ajudar a aliviar os sintomas.

Medicamentos

Anti-histamínicos tomados por via oral são usados para urticária. Esses medicamentos aliviam parcialmente a coceira e reduzem o inchaço. Para serem eficazes, esses medicamentos devem ser administrados regularmente, e não apenas quando necessário. Vários anti-histamínicos, incluindo cetirizina, difenidramina e loratadina, estão disponíveis sem receita. A difenidramina é um medicamento mais antigo, com maior probabilidade de causar sonolência que os outros dois medicamentos. Outros anti-histamínicos incluem desloratadina, fexofenadina, hidroxizina e levocetirizina. Cremes e loções anti-histamínicos não são usados, pois podem sensibilizar a pele e piorar a coceira.

São utilizados corticosteroides tomados por via oral (como prednisona) se os sintomas forem graves e não houver resposta a outros tratamentos. Esses medicamentos são administrados pelo período mais curto possível. Quando são administrados por via oral durante mais de 3 ou 4 semanas, os corticosteroides causam muitos efeitos colaterais, às vezes sérios ({blank} Corticosteroids: Uses and Side Effects). Cremes com corticosteroides não ajudam.

Pessoas que têm reações graves ou angioedema recebem epinefrina e, em seguida, são hospitalizadas. As pessoas com essas reações graves devem ter sempre consigo uma caneta de epinefrina (autoinjetor de epinefrina) para autoaplicação e, se alguma reação ocorrer, devem usá-la imediatamente.

Em aproximadamente metade das pessoas com urticária crônica, esta desaparece sem tratamento ao fim de 2 anos. Em alguns adultos, o antidepressivo doxepina, que também é um anti-histamínico potente, ajuda a aliviar a urticária crônica. Omalizumabe, um anticorpo monoclonal, pode ser usado por pessoas cuja urticária crônica tenha continuado a se manifestar apesar de outros tratamentos.

Informações essenciais para idosos

Os idosos apresentam risco maior de ter efeitos colaterais quando tomam os anti-histamínicos mais antigos (como hidroxizina e difenidramina). Além da sonolência, esses medicamentos podem provocar confusão e delirium e podem dificultar a micção. Geralmente, os idosos não devem tomar esses medicamentos para tratar a urticária.

Pontos-chave

  • A urticária pode ou não ser uma reação alérgica.

  • Se a urticária durar menos que 6 semanas, a causa é geralmente uma reação alérgica a uma substância específica, uma infecção grave ou uma reação não alérgica a uma substância específica.

  • Se a urticária durar 6 semanas ou mais, a causa geralmente não pode ser identificada (é idiopática) ou é um distúrbio autoimune.

  • As pessoas devem chamar uma ambulância se tiverem dificuldade para respirar ou se sentirem que a garganta parece estar fechando.

  • As pessoas com sintomas leves devem evitar qualquer substância que provoca reação já conhecida ou suspeita e podem tomar anti-histamínicos para aliviar os sintomas.

  • As pessoas com reações graves devem levar consigo uma caneta de epinefrina para autoaplicação e, se alguma reação ocorrer, devem usá-la imediatamente.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS