Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Uso de drogas injetáveis

Por

Gerald F. O’Malley

, DO, Grand Strand Regional Medical Center;


Rika O’Malley

, MD, Albert Einstein Medical Center

Última revisão/alteração completa ago 2017| Última modificação do conteúdo ago 2017
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

As drogas podem ser ingeridas, fumadas, inaladas pelo nariz como pó (aspiradas) ou injetadas. Quando as drogas são injetadas, os efeitos podem ocorrer mais rapidamente, mais fortes, ou as duas coisas.

As drogas podem ser injetadas em uma veia (por via intravenosa), em um músculo (por via intramuscular) ou sob a pele (por via subcutânea). As veias nos braços são normalmente usadas para dar as injeções intravenosas, mas se essas áreas ficarem cheias de cicatrizes ou muito danificadas, a pessoa pode injetar drogas em veias em qualquer lugar do corpo, incluindo coxas, pescoço, axilas ou pés.

Complicações

Drogas injetáveis trazem mais riscos que outros métodos. As pessoas ficam expostas não apenas aos efeitos da droga, como também a problemas relacionados à própria injeção, como os seguintes:

  • Adulteradores: Os adulteradores são substâncias adicionadas a uma droga para alterar suas qualidades físicas. Normalmente, são adicionados sem o conhecimento do usuário, para reduzir os custos ou para tornar a droga mais fácil de usar. Portanto, os usuários não sabem o que estão injetando. Em drogas ilegais, como a heroína e a cocaína, os adulteradores podem também ser adicionados para realçar as propriedades de alteração do funcionamento cerebral da droga ou como substituto da droga. A quinina, um adulterador comum da heroína, pode causar alterações cardíacas, problemas visuais e surdez. O levamisol, um adulterador comum da cocaína, causa inflamação dos vasos sanguíneos e danos graves à pele das orelhas, nariz e rosto.

  • Preenchedores: algumas pessoas esmagam comprimidos de medicamentos sob receita, os dissolvem e injetam a solução via intravenosa. Essas pessoas estão injetando os preenchedores que os comprimidos normalmente contêm (como celulose, talco e amido de milho). Os preenchedores podem ficar presos nos pulmões, provocando inflamação. Os preenchedores também podem danificar as válvulas cardíacas, aumentando o risco de infecção nelas (endocardite).

  • Bactérias e vírus: a injeção de drogas com agulhas não esterilizadas, particularmente agulhas usadas por outra pessoa, pode introduzir bactérias e vírus no organismo. Assim, é possível o aparecimento de abscessos próximos ao local da injeção, ou bactérias e vírus podem percorrer a corrente sanguínea e alcançar outras partes do corpo, como os pulmões, o coração, o fígado, o cérebro ou ossos, e causar infecções. A infecção das válvulas cardíacas (endocardite) é uma consequência séria comum da injeção de drogas contaminadas com bactérias, ou do uso de agulhas sujas. O compartilhamento de agulhas pode disseminar infecções sérias, como hepatite B e C e o vírus da imunodeficiência humana (HIV).

  • Lesões devido ao uso de agulha: Cotovelo de abusador de drogas (miosite ossificante) é provocado pelas punções repetidas e ineptas de agulhas. O músculo em torno do cotovelo é substituído por tecido cicatricial. As injeções subcutâneas (aquelas aplicadas sob a pele, também chamadas intradérmicas) podem provocar lesões na pele. As injeções intravenosas podem provocar cicatrizes nas veias (marcas de rastros na pele), o que torna as veias cada vez mais difíceis de injetar e prejudica o fluxo sanguíneo.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Às vezes, a pessoa informa o próprio uso

Às vezes, o abuso de drogas injetáveis é diagnosticado quando a pessoa procura um profissional da área de saúde porque quer ajuda para parar de usar a droga. Outras pessoas tentam ocultar o uso de drogas.

Os profissionais da área de saúde podem suspeitar de problemas com o uso de drogas, quando perceberem alterações no humor ou no comportamento de uma pessoa. Eles poderão, em seguida, fazer um exame físico completo. Os sinais do abuso das drogas podem ser evidentes. Por exemplo, a injeção repetida de drogas via intravenosa produz marcas de rastros na pele. As marcas de rastros na pele são linhas de pontos pequenos e escuros (punções de agulha), cercados por uma área de pele escurecida ou descolorida. A injeção de drogas sob a pele pode causar cicatrizes circulares ou úlceras na pele. A pessoa que usa drogas injetáveis pode tentar justificar outros motivos para as marcas, como doações de sangue frequentes, mordidas de insetos ou outras lesões.

Os profissionais da área de saúde também usam outros métodos (como questionários) para identificar o abuso de algumas drogas e de outras substâncias, e para determinar a abrangência do uso e seus efeitos. Exames de urina e, às vezes, exames de sangue podem ser feitos para detectar a presença de drogas.

Se um problema de uso de drogas for identificado, especialmente se as drogas forem injetadas, as pessoas são cuidadosamente avaliadas na tentativa de detectar hepatite, infecção por HIV e outras infecções comuns em pessoas que usam essas drogas.

Tratamento

  • Aconselhamento

  • Prevenção e tratamento de complicações infecciosas

O tratamento específico depende da droga sendo usada, mas normalmente envolve psicoterapia e, às vezes, envolve o uso de outras drogas. O suporte da família e grupos de suporte ajudam as pessoas a não desistirem de parar de consumir a droga.

O tratamento de complicações é o mesmo que para complicações semelhantes com outras causas. Por exemplo, abscessos podem ser drenados e antibióticos podem ser usados para tratar infecções.

Como o compartilhamento de agulhas é uma causa comum da infecção por HIV, um movimento de redução de danos foi iniciado. Seu objetivo é reduzir o dano do uso de drogas em usuários que não conseguem parar. Assim, os usuários recebem agulhas e seringas limpas, para que não reutilizem as agulhas alheias. Essa estratégia ajuda a reduzir a disseminação (e o custo para a sociedade) da infecção por HIV e da hepatite.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como proteger sua saúde enquanto viaja para o exterior
Vídeo
Como proteger sua saúde enquanto viaja para o exterior
Raios X
Vídeo
Raios X
A tecnologia de raios X utiliza raios de alta energia que podem atravessar certos tecidos...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS