Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Picada de ouriço-do-mar

Por

Robert A. Barish

, MD, MBA, University of Illinois at Chicago;


Thomas Arnold

, MD, Department of Emergency Medicine, LSU Health Sciences Center Shreveport

Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

Os ouriços-do-mar estão presentes em todo o mundo. Muitas lesões do ouriço-do-mar são decorrentes dos espinhos que se rompem na pele e causam reações tissulares locais. Sem tratamento, os espinhos podem migrar para tecidos profundos, causando lesão nodular granulomatosa, ou encravar em nervos ou ossos. Também se observam dores articulares, musculares e dermatite. Poucos ouriços-do-mar (p. ex., Globiferous pedicellariae) têm órgãos venenosos com mandíbulas calcárias que podem penetrar na pele humana, mas as lesões são raras.

O diagnóstico é usualmente óbvio pela história. Cor azulada no local de entrada ajuda a localizar o espinho. A radiografia auxilia quando a localização não é evidente ao exame clínico.

Tratamento

  • remoção do esporão

O tratamento é a remoção imediata. Vinagre dissolve espinhos mais superficiais; é suficiente embeber a ferida com vinagre várias vezes ao dia ou aplicar compressas úmidas. Compressas quentes podem ajudar a aliviar a dor. Raramente há necessidade de se realizar uma pequena incisão para remover o espinho; deve-se ter cuidado, pois ele é frágil. Quando migra para tecidos profundos, há necessidade de remoção cirúrgica. Após sua retirada, a dor pode continuar por alguns dias; se permanecer por cerca de 5 a 7 dias, há suspeita de infecção ou presença de corpo estranho.

As picadas de G. pedicellariae são tratadas com lavagem da região e aplicação tópica de bálsamo mentolado.

Deve-se administrar profilaxia antitetânica (ver tabela Profilaxia antitetânica no tratamento de rotina de ferimentos).

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Alteração unilateral no teste de Thompson
Vídeo
Alteração unilateral no teste de Thompson
Modelos 3D
Visualizar tudo
Tecido conjuntivo musculoesquelético
Modelo 3D
Tecido conjuntivo musculoesquelético

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS