Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Peliose hepática

Por

Nicholas T. Orfanidis

, MD, Thomas Jefferson University Hospital

Última modificação do conteúdo abr 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A peliose hepática é caracteristicamente assintomática e consiste na presença de múltiplas formações císticas preenchidas por sangue, que estão distribuídas de forma randômica no fígado.

Podem medir de poucos milímetros até 3 cm de diâmetro e os cistos da peliose hepática não apresentam uma camada celular delineadora, sendo circundados por hepatócitos. Alguns, entretanto, apresentam uma camada de revestimento de células endoteliais e ocorrem entre sinusoides hepáticos dilatados. A causa mais provável é a lesão da camada de delineamento endotelial sinusoidal. A peliose hepática está associada a hormônios (p. ex., esteroides anabolizantes, contraceptivos orais e glicocorticoides), tamoxifeno, cloreto de vinila, vitamina A e, principalmente em pacientes transplantados renais, azatioprina.

Em geral, a peliose hepática é assintomática, mas, ocasionalmente, pode apresentar ruptura espontânea com hemorragia (algumas vezes, fatal). Alguns pacientes desenvolvem doença hepática evidente caracterizada por icterícia, hepatomegalia e falência hepática.

Casos leves podem ser diagnosticados apenas incidentalmente durante exames de imagem para investigação de alterações de exames laboratoriais hepáticos ou por outras razões. Ultrassonografia ou tomografia podem detectar os cistos. A maioria dos casos não é tratada.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Visão geral da hepatite viral
Vídeo
Visão geral da hepatite viral
Modelos 3D
Visualizar tudo
Lobos hepáticos
Modelo 3D
Lobos hepáticos

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS