Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Tumores óticos

Por

Bradley A. Schiff

, MD,

  • Montefiore Medical Center, The University Hospital of Albert Einstein College of Medicine

Última modificação do conteúdo abr 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Existe uma variedade de tumores óticos, benignos e malignos, quase sempre se manifestando com perda auditiva. Eles podem ainda se manifestar com tontura, vertigem ou instabilidade. Esses tumores são raros e podem ser de difícil diagnóstico.

Tumores óticos malignos

Carcinomas basocelulares e espinocelulares de células escamosas podem surgir no canal auditivo. Inflamação persistente causada por otite média crônica pode predispor ao desenvolvimento de carcinoma de células escamosas. A ressecção radical é recomendada, seguida de radioterapia. A ressecção en bloc do conduto auditivo externo, com preservação do nervo facial, é feita quando as lesões são limitadas ao conduto, e não invadiram a orelha média. Invasões mais profundas requerem ressecção mais significante do osso temporal.

Raramente, carcinoma de células escamosas se origina na orelha média. A otorreia persistente da otite média crônica pode ser fator de risco. Ressecção do osso temporal e irradiação pós-operatória são necessárias.

Os paragangliomas de células não cromafins (quimiodectomas) surgem no osso temporal a partir de corpúsculos glômicos no bulbo jugular (glomos jugulares) ou na parede medial da orelha média (glomos timpânicos). Eles se apresentam como tumor avermelhado e pulsátil na orelha média.

O primeiro sintoma costuma ser o zumbido, síncrono com a pulsação cardíaca. A perda de audição se desenvolve, seguida pela vertigem. Paralisias do IX, X ou X par craniano podem acompanhar glomos jugulares que se estendem através do forame jugular.

A excisão é o tratamento de escolha e a radioterapia é usada quando o paciente não é bom candidato à cirurgia.

Tumores óticos benignos

Cistos sebáceos, osteomas e queloides podem surgir e ocluir o conduto auditivo externo, ocasionando retenção de cerume e perda auditiva condutiva. A excisão é o tratamento de escolha para todos os tumores óticos benignos.

Ceruminomas ocorrem no terço externo do conduto auditivo. Esses tumores aparecem histopatologicamente como benignos e não metastatizam localmente ou a distância, mas são localmente invasivos e potencialmente destrutivos e devem ser excisados de modo amplo.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS