Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Taquipneia transitória do recém-nascido

(Respiração rápida do recém-nascido; Síndrome neonatal do pulmão úmido)

Por

Arcangela Lattari Balest

, MD, University of Pittsburgh, School of Medicine

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A taquipneia transitória do recém-nascido é uma dificuldade temporária para respirar frequentemente acompanhada de níveis baixos de oxigênio no sangue devido ao excesso de líquido nos pulmões após o nascimento.

  • Esse distúrbio pode ocorrer em recém-nascidos prematuros ou em recém-nascidos a termo que apresentam determinados fatores de risco.

  • O recém-nascido afetado respira rapidamente e pode emitir grunhidos na expiração ao respirar e pode ter uma aparência azulada se não estiver chegando oxigênio suficiente no sangue.

  • O diagnóstico é baseado em dificuldade respiratória e pode ser confirmado por uma radiografia do tórax.

  • A característica essencial desse distúrbio é o fato de ser temporária (transitória) e quase todos os recém-nascidos afetados melhoram completamente no prazo de dois a três dias.

  • Alguns dos recém-nascidos afetados precisam de tratamento com oxigênio e alguns precisam de assistência respiratória.

Taquipneia significa respiração rápida. A taquipneia transitória significa respiração rápida temporária.

A taquipneia transitória do recém-nascido é mais comum em recém‑nascidos prematuros (nascidos antes de 37 semanas de gestação) e recém-nascidos a termo (nascidos entre 37 e 42 semanas de gestação) com determinados fatores de risco. Por exemplo, em recém-nascidos a termo, a taquipneia transitória é mais comum após um parto cesariano e sua ocorrência é especialmente provável se a mãe não tiver entrado em trabalho de parto antes do parto cesariano (ou seja, uma mãe com parto cesariano programado). Ela também é mais comum em recém-nascidos a termo cujas mães tiveram diabetes, asma ou ambas durante gestão.

Antes do nascimento, os alvéolos dos pulmões estão cheios de líquido. Imediatamente após o nascimento, o líquido deve ser eliminado dos pulmões para que alvéolos possam se encher de ar e o recém-nascido possa respirar normalmente. Hormônios liberados durante o parto fazem as células dos alvéolos começarem a absorver líquido. Parte do líquido é forçada para fora dos pulmões pela pressão sobre o tórax durante um parto vaginal. A maior parte do líquido é rapidamente reabsorvida diretamente pelas células que revestem os alvéolos. Se essa reabsorção de líquido não ocorrer rapidamente, os alvéolos permanecem parcialmente cheios de líquido e o recém-nascido pode apresentar dificuldade em respirar.

Sintomas

O recém-nascido com taquipneia transitória tem dificuldade em respirar (angústia respiratória) quase imediatamente após o nascimento. O sintoma mais comum é a respiração rápida (taquipneia).

Sintomas que ocorrem com menor frequência incluem retrações (a musculatura do tórax sobre as costelas e embaixo das costelas repuxa durante a respiração rápida), dilatação das narinas durante a inspiração e emissão de grunhidos durante a expiração. O recém-nascido pode desenvolver uma coloração azulada na pele e/ou lábios (cianose) caso ocorra uma redução nos níveis de oxigênio no sangue.

Diagnóstico

  • Radiografia do tórax

  • Exames de sangue e culturas conforme necessário

Outros distúrbios, como infecção no sangue (sepse), pneumonia ou síndrome da angústia respiratória em recém-nascidos prematuros, podem causar sintomas parecidos e, portanto, o médico realiza uma radiografia do tórax e exames de sangue e culturas de sangue para descartar esses distúrbios.

Prognóstico

A maioria dos recém-nascidos com taquipneia transitória sobrevivem e fazem bem. Mas, mesmo com tratamento, um pequeno número de bebês se desenvolver pressão arterial elevada nos pulmões (hipertensão pulmonar persistente) ou colapso do pulmão (pneumothorax).

Tratamento

  • Oxigênio

  • Às vezes, outras medidas para dar assistência à respiração

A maioria dos recém-nascidos com taquipneia transitória se recupera por completo em dois ou três dias. Os recém-nascidos, algumas vezes, precisam receber oxigênio através de um tubo de ligação colocadas nas narinas, de modo que respiram ar que contém mais oxigênio do que o ar na sala faz.

Em casos raros, alguns recém-nascidos podem precisar de pressão positiva contínua nas vias aéreas (CPAP) (uma técnica que permite ao recém-nascido respirar por si próprio enquanto recebe oxigênio levemente pressurizado) ou, às vezes, de um ventilador (um aparelho que ajuda a soprar e a retirar o ar dos pulmões).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Asma
Vídeo
Asma
A asma, ou doença reativa das vias respiratórias, é uma doença crônica que resulta na restrição...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Como a insulina funciona
Modelo 3D
Como a insulina funciona

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS