Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Como iniciar o bebê em alimentos sólidos

Por

Deborah M. Consolini

, MD, Sidney Kimmel Medical College of Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

O momento de começar a alimentação sólida depende das necessidades do bebê e de ele estar preparado. Geralmente, os bebês necessitam de alimentos sólidos quando estão suficientemente grandes para precisar de uma fonte mais concentrada de calorias do que o leite materno ou a fórmula infantil. Essa necessidade é reconhecida quando um bebê toma uma mamadeira cheia e se mostra satisfeito, mas está novamente com fome depois de duas a três horas ou está consumindo mais de 1.200 ml de fórmula infantil por dia. Isso costuma ocorrer por volta dos 4 a 6 meses de idade. Muitos bebês consomem sólidos depois da amamentação ou da mamadeira, o que ao mesmo tempo satisfaz a necessidade de sugar e alivia rapidamente a fome. Os bebês com menos de quatro meses de idade não precisam de alimentos sólidos para sua nutrição, não conseguem engolir alimentos com facilidade e não devem ser forçados a comer com uma colher ou ao misturar comida de bebê com fórmula infantil em uma mamadeira. A introdução de alimentos sólidos before 4 meses de idade e após 6 meses de idade pode ser associado a um maior risco de alergias alimentares e doença celíaca.

Os bebês pequenos desenvolvem alergias ou intolerâncias alimentares mais facilmente do que as crianças ou os adultos. Se muitos alimentos diferentes forem dados em um período curto, fica difícil dizer qual pode ter sido responsável por uma reação. Devido a essa dificuldade, os pais devem apresentar um alimento novo, com apenas um ingrediente por vez, a cada três a cinco dias. Quando ficar claro que um alimento é tolerado, um novo pode ser apresentado.

Bebê alimentos incluem single-grain cereais (como cereal de arroz fortificada com ferro) e uma variedade de purê frutas, legumes e verduras, e carnes. Os médicos não pensam mais que a ordem pela qual esses alimentos são apresentados é importante. Quando um novo alimento é iniciado, pode ser necessário algumas tentativas durante algumas semanas até que o bebê comece a gostar de um novo alimento; por isso, é importante que os pais não desistam após uma ou duas tentativas se o bebê não parecer gostar de um novo alimento em particular.

O alimento deve ser oferecido numa colher para que o bebê aprenda a nova técnica de alimentação. Por volta dos seis ou nove meses de idade, os bebês se tornam capazes de pegar a comida e levá-la à boca e devem ser encorajados a se alimentarem sozinhos. Os alimentos caseiros em forma de purê são menos caros do que as comidas para bebês comerciais e proporcionam nutrição adequada. Contudo, preparados comerciais de cenoura, beterraba, nabo, couve e espinafre são preferidos para os bebês com menos de um ano de idade porque eles são examinados quanto à presença de nitratos. Uma concentração elevada de nitrato, que pode causar metemoglobinemia (um distúrbio que afeta a capacidade do sangue de transportar oxigênio) em crianças pequenas, é encontrada em verduras cultivadas usando abastecimento de água que foi contaminada por fertilizante.

Mesmo que os bebês gostem dos alimentos doces, o açúcar não é um nutriente essencial e deve ser administrado somente em pequenas quantidades ou não ser administrado de todo. Sobremesas açucaradas para bebês não são alimentos benéficos para eles. O suco é uma fonte pobre de nutrição, contribui para a formação de cáries e deve ser limitado a 120 a 180 ml por dia ou completamente evitado.

Os alimentos a serem evitados incluem:

  • Mel (até um ano de idade), porque ele pode conter esporos de Clostridium botulinum, que são inofensivos para crianças mais velhas e adultos, mas podem causar botulismo em bebês

  • Alimentos que podem facilmente causar engasgos ou ser inalados (até os dois ou três anos de idade), incluindo nozes inteiras, balas duras, feijão soja, pipoca, salsichas, carne (a menos que seja em forma de purê) e uvas (a menos que sejam cortadas em pedaços bastante pequenos)

Muitos pais têm evitado dar ao bebê ovos, amendoim e trigo para evitar o desenvolvimento de alergias alimentares. Contudo, evidências recentes sugerem que apresentar esses alimentos entre 4 e 6 meses pode, de fato, ajudar a proteger contra o desenvolvimento de alergias alimentares. Essas evidências não são conclusivas, mas para a maiorias dos bebês com mais de quatro meses de idade, os pais não precisam esperar antes de apresentar um alimento sólido específico. Contudo, apenas um alimento novo deve ser apresentado a cada três a cinco dias para ter certeza de que o alimento foi tolerado. Evidências recentes sugerem que alimentar bebês com produtos contendo amendoim no começo da vida (entre os quatro e os onze meses de idade) deve ser recomendado, porque adiar a apresentação de amendoim pode, de fato, aumentar o risco de desenvolver alergia a amendoim. Mesmo bebês que têm eczema grave, um óvulo alergia, ou ambos devem ser introduzidos para a idade peanut-containing alimentos tão cedo quanto quatro a seis meses de idade para reduzir o risco de desenvolvimento de uma alergia a amendoim, desde que os resultados de certos sangue e testes de pele indicar não há problema em elas quererem a ter esses alimentos. Os pais devem discutir com o pediatra quando e como fazer a apresentação de diversos alimentos sólidos.

As crianças podem começar a tomar leite de vaca integral ao redor ou depois do primeiro ano de idade. As crianças podem começar a tomar leite com baixo teor de gordura a partir dos dois anos de idade, porque sua dieta é essencialmente semelhante à dieta do resto da família. Os pais devem limitar o consumo de leite a 480 a 700 ml por dia em crianças pequenas. As crianças que tomam leite em demasia podem estar deixando de receber a quantidade suficiente de nutrientes de outros alimentos importantes e podem desenvolver uma deficiência de ferro.

A taxa de crescimento geralmente desacelera ao redor de um ano de idade. As crianças precisam de menos alimentos e podem recusá-los em algumas refeições. Para determinar o quanto seus filhos estão comendo, os pais devem analisar o quanto a criança comeu durante uma semana em vez de em apenas uma refeição ou durante um dia. A alimentação insuficiente de alimentos sólidos é apenas uma preocupação se a criança não estiver alcançando os percentis de peso esperados de acordo com uma taxa constante ( Tabelas de peso e comprimento para bebês entre o nascimento e os 24 meses de idade).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Sarampo
Vídeo
Sarampo
O sarampo é uma doença altamente contagiosa causada pelo vírus do sarampo. O vírus do sarampo...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Fibrose cística pulmonar
Modelo 3D
Fibrose cística pulmonar

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS