Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Tumor de Wilms

(Tumor de Wilms; nefroblastoma)

Por

Kee Kiat Yeo

, MD, Harvard Medical School

Revisado/Corrigido: mai 2023
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Fatos rápidos

O tumor de Wilms é um tipo especifico de câncer do rim que ocorre principalmente em crianças mais novas.

  • A causa do tumor de Wilms é desconhecida, mas algumas crianças podem ter uma anomalia genética que aumente o risco de desenvolverem este tumor.

  • As crianças em geral apresentam um nódulo no abdômen e podem apresentar também dores abdominais, febre, pouco apetite, náusea e vômito.

  • Um exame por imagem é realizado para se determinar a natureza e o tamanho do nódulo.

  • O tratamento envolve cirurgia e quimioterapia e, ocasionalmente, radioterapia.

O tumor de Wilms geralmente se desenvolve em crianças com menos de 5 anos de idade, apesar de ocorrer ocasionalmente em crianças mais velhas. Ele é muito raro em adultos. Em aproximadamente 5% dos casos, o tumor de Wilms ocorre simultaneamente em ambos os rins.

A causa do tumor de Wilms é desconhecida, embora uma ausência de determinados genes ou outra anomalia genética possa estar relacionada em alguns casos.

O tumor de Wilms se desenvolve em algumas crianças com certos defeitos congênitos, especialmente dos rins, genitália e trato urinário, e em crianças sem ambas as íris ou que têm um lado do corpo que cresce demais. Esses defeitos, bem como a deficiência intelectual, podem ser causados por uma anomalia genética. No entanto, a maioria das crianças com tumor de Wilms não apresenta anomalias reconhecíveis.

Sintomas do tumor de Wilms

O sintoma mais comum do tumor de Wilms é um nódulo indolor no abdômen. O abdômen pode aumentar, o que os pais notam quando repentinamente precisam de fraldas maiores.

Com menor frequência, as crianças podem apresentar dores abdominais, febre, pouco apetite, náusea e vômitos. Há sangue na urina de algumas crianças.

Esse câncer pode se espalhar para outras partes do corpo, principalmente os pulmões. Caso os pulmões estejam envolvidos, as crianças podem tossir e ter falta de ar.

Diagnóstico do tumor de Wilms

  • Ultrassonografia, exame de tomografia computadorizada (TC) ou de ressonância magnética (RM) do abdômen

  • Com frequência, cirurgia para remover o tumor na época em que é feito o diagnóstico

O tumor de Wilms é mais frequentemente detectado quando os pais notam um nódulo no abdômen da criança e levam a criança ao médico. Ou o médico pode sentir tal nódulo durante um exame de rotina.

Se o médico suspeitar de tumor de Wilms, vários exames de imagem são realizados. É feito uma ultrassonografia do abdômen para determinar a natureza e as dimensões do nódulo. Os exames de TC Tomografia computadorizada (TC) Na tomografia computadorizada (TC), que antigamente era chamada de tomografia axial computadorizada (TAC), uma fonte de raios X e um detector de raios X giram em torno da pessoa. Nos aparelhos... leia mais Tomografia computadorizada (TC) ou RM Ressonância magnética (RM) Na ressonância magnética (RM), um forte campo magnético e ondas de rádio de muito alta frequência são utilizados para produzir imagens em alto grau de detalhe. A RM não usa raios X e é normalmente... leia mais Ressonância magnética (RM) do abdômen são feitos para ajudar o médico a determinar se houve ou não disseminação do tumor para os gânglios linfáticos próximos a ele ou para o fígado e determinar se o outro rim foi afetado.

O médico também realiza um exame de TC do tórax para determinar se houve ou não disseminação dos tumores para os pulmões.

Com base nos resultados dos exames de imagem, a maioria das crianças é submetida a cirurgia de remoção parcial ou total (nefrectomia) do rim que contém o tumor. O médico então realiza uma análise do tumor para confirmar se ele é um tumor de Wilms.

Durante a cirurgia, o médico também remove os gânglios linfáticos nas proximidades no abdômen e os envia para análise quanto à presença de células cancerosas. O câncer que tenha se espalhado para os gânglios linfáticos pode precisar de um tratamento diferente do câncer que não tenha se espalhado.

Tratamento do tumor de Wilms

  • Cirurgia e quimioterapia

  • Às vezes, radioterapia

As opções de tratamento para o tumor de Wilms dependem de onde a criança vai receber o tratamento. Na América do Norte, primeiro os médicos removem o rim que contém o tumor e, em seguida, administram medicamentos quimioterápicos Quimioterapia e outros tratamentos sistêmicos contra o câncer Os tratamentos sistêmicos são aqueles que têm efeitos em todo o corpo, em vez de serem aplicados diretamente no câncer. A quimioterapia é uma forma de tratamento sistêmico que usa medicamentos... leia mais para a criança. Na Europa, primeiro os médicos administram quimioterapia à criança e, em seguida, removem o tumor. Em ambos os locais, todas as crianças recebem medicamentos quimioterápicos (mais comumente dactinomicina e vincristina e, às vezes, doxorrubicina) depois da cirurgia e algumas crianças recebem radioterapia.

Algumas crianças mais novas que têm tumores pequenos podem ser curadas apenas com cirurgia.

Durante a cirurgia, examina-se o outro rim, para determinar se ele também tem um tumor.

Em casos raros, o tumor é extremamente volumoso e, a princípio, não é possível removê-lo ou há tumores em ambos os rins. Em tais casos, as crianças são primeiro tratadas com quimioterapia para diminuir o volume do tumor ou tumores. Somente depois disso é que o tumor ou tumores são removidos.

Prognóstico do tumor de Wilms

Em geral, a probabilidade de cura do tumor de Wilms é muito elevada.

Se o tumor estiver situado apenas no rim, a cura ocorre em aproximadamente 85% a 95% das crianças. Mesmo nos casos em que tenha ocorrido a disseminação do tumor além do rim, as taxas de cura variam entre 60% e 90% dependendo do grau de anormalidade das células cancerosas detectadas nos exames.

O resultado é, em geral, melhor em crianças que

  • São mais pequenas

  • Ter células cancerosas com aspecto menos anormal quando o tumor é examinado ao microscópico

  • Cujo tumor não tenha se espalhado

  • Não têm certas anomalias genéticas

O tumor de Wilms pode retornar, geralmente, no prazo de dois anos a partir do diagnóstico. É possível curar mesmo as crianças cujo câncer retornou.

Mais informações

Os seguintes recursos em inglês podem ser úteis. Vale ressaltar que O MANUAL não é responsável pelo conteúdo deste recurso.

  • American Cancer Society: Se seu filho ou filha for diagnosticado(a) com câncer: Um recurso para os pais e pessoas próximas a uma criança com câncer que fornece informações sobre como lidar com alguns dos problemas e perguntas que surgem logo após a criança ser diagnosticada

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS