Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando
Fatos rápidos

Automutilação não suicida em crianças e adolescentes

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa nov 2018| Última modificação do conteúdo nov 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

O que é a automutilação não suicida?

A automutilação não suicida é quando adultos ou crianças:

  • Se machucam de maneiras que claramente não tem o objetivo de causar a morte, como ato de se arranhar, cortar ou queimar

As crianças que se machucam:

  • Estão geralmente na adolescência

  • Elas também podem abusar de drogas ou álcool

  • Não estão tentando se matar, embora posteriormente algumas tentem cometer suicídio

  • Podem ser ajudadas por terapia que ajuda a encontrar outras formas de lidar com suas emoções e estresse

O que faz com que crianças se machuquem?

Crianças e adolescentes que se machucam, podem fazer isso para:

  • Punir a si mesmas

  • Conseguir atenção

  • Tentar obter ajuda

  • Lidar com raiva ou estresse

Em algumas escolas de ginásio, se machucar subitamente “vira moda”.

Embora o comportamento não seja necessariamente suicida, algumas crianças correm maior risco de suicídio. Aquelas em maior risco incluem crianças que:

  • Se machucam muito

  • Usam vários métodos para se machucar

  • Falam sobre suicídio ou têm pensamentos suicidas

Como posso ajudar crianças que estão se machucando?

Como é difícil saber qual criança corre risco de suicídio, aquelas que se machucam devem consultar um médico especializado em problemas de crianças e adolescentes. Os médicos avaliarão o risco de suicídio e apresentarão um plano de tratamento.

Como os médicos tratam crianças que se machucam?

Os médicos tratam crianças que se machucam com:

  • Terapia

  • Às vezes, medicamentos

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS