Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Urina, sangue na

Por

Anuja P. Shah

, MD, David Geffen School of Medicine at UCLA

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O sangue na urina (hematúria) pode conferir à urina uma cor rosada, avermelhada ou acastanhada, conforme a quantidade de sangue, o tempo de presença na urina e o seu grau de acidez. Uma quantidade de sangue muito pequena para alterar a cor da urina (hematúria microscópica) pode ser encontrada por exames químicos ou exame microscópico. A hematúria microscópica pode ser encontrada quando um exame de urina é feito por outra razão.

Pessoas com hematúria podem ter outros sintomas de distúrbios do trato urinário, como dor no flanco ou nas costas, dor no baixo-ventre, urgência para urinar ou dificuldade para urinar, dependendo da causa do sangue na urina. Se houver muito sangue presente na urina, o sangue pode formar um coágulo. O coágulo pode bloquear completamente o fluxo de urina, causando dor extrema repentina e incapacidade de urinar. Sangramento grave o suficiente para formar um coágulo normalmente é causado por um ferimento nas vias urinárias.

Urina vermelha nem sempre é causada pelos glóbulos vermelhos. A coloração vermelha ou castanho avermelhada também pode resultar do seguinte:

  • Hemoglobina (que transporta oxigênio nos glóbulos vermelhos) na urina devido à ruptura dos glóbulos vermelhos

  • Proteína do músculo (mioglobina) na urina devido à ruptura das células musculares

  • Porfiria (um distúrbio causado pelas deficiências de enzimas envolvidas na produção de heme, um componente químico que contém ferro e dá ao sangue a cor vermelha)

  • Alimentos (por exemplo, beterraba, ruibarbo e, algumas vezes, corante de alimentos)

  • Medicamentos (mais comumente fenazopiridina, mas algumas vezes cáscara, difeniltidantoína, metildopa, rifampina, fenacetina, fenotiazinas e sena)

Causas

O sangue na urina pode ser causado por problemas em qualquer local do trato urinário, desde os rins até os ureteres, bexiga ou uretra. Algumas mulheres de início confundem sangramento vaginal com sangue na urina.

Causas comuns

As causas mais comuns diferem um pouco devido à idade da pessoa, mas em geral são

Causas menos comuns

Causas menos comuns incluem

O câncer e a hiperplasia prostática benigna podem causar sangue na urina. Esses distúrbios são preocupantes principalmente nas pessoas acima dos 50 anos, embora pessoas mais jovens com fatores de risco (fumo, histórico familiar ou exposições químicas) possam desenvolver câncer.

Distúrbios dos vasos sanguíneos microscópicos dos rins (glomérulos) podem ser uma causa em qualquer idade. Os distúrbios de filtragem do rim (distúrbios glomerulares) podem fazer parte de um distúrbio do rim ou podem ocorrer como resultado de um distúrbio em outra parte do corpo. Tais distúrbios incluem infecções (como infecção da válvula cardíaca) distúrbios do tecido conjuntivo (como lúpus eritematoso sistêmico) e vasculite, distúrbios sanguíneos (como doença do soro) ou certos distúrbios crônicos (como diabetes). Também, quase qualquer tipo de lesão renal pode fazer com que pequenas quantidades de sangue apareçam na urina.

Lesões graves, como causadas por queda ou acidente automobilístico, podem prejudicar os rins ou a bexiga e causar sangramento.

O Schistosoma haematobium, um verme parasita que causa doenças na África, e em menor extensão na Índia e em partes do Oriente Médio, pode invadir o trato urinário, fazendo surgir sangue na urina. Os médicos consideram a esquistossomose somente se as pessoas tiverem estado nas áreas onde o verme é encontrado. A tuberculose pode causar sangue na urina.

Avaliação

Os médicos primeiramente tentam estabelecer se o sangramento é a causa da urina vermelha. Em seguida, procuram a causa do sangramento, incluindo onde, no trato urinário (ou ocasionalmente em outro local), o sangramento tem origem. As informações a seguir podem ajudar as pessoas a saber quando procurar um médico e o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Nas pessoas com sangue na urina, certos sintomas e características são causa de preocupação. Incluem

  • Grande quantidade de sangue na urina

  • Idade acima dos 50 anos

  • Inchaço dos pés ou pernas, além de pressão arterial alta

Quando consultar um médico

Pessoas que notam sangue em sua urina devem consultar o médico em um dia ou dois. Entretanto, as pessoas que estão urinando uma grande quantidade de sangue, que não conseguem urinar ou que têm dor intensa devem procurar um médico imediatamente.

O que o médico faz

Os médicos primeiramente fazem perguntas sobre os sintomas da pessoa e o histórico médico e, em seguida, fazem um exame físico. O que eles identificam no histórico e exame físico frequentemente sugere uma causa para o sangue na urina e os exames que podem ser necessários (consulte a tabela Algumas causas e características do sangue na urina).

Os médicos perguntam há quanto tempo o sangue está presente e se aconteceram episódios anteriores de sangramento. Perguntam sobre febre, perda de peso ou sintomas de bloqueio urinário, como dificuldade em começar a urinar ou incapacidade de esvaziar completamente a bexiga. Dor ou desconforto é uma descoberta importante. Queimação durante a micção ou dor prolongada e indistinta no baixo-ventre bem acima do osso pélvico sugere uma infecção na bexiga. Em homens, dor leve a moderada na parte inferior das costas ou pélvis é frequentemente o resultado de uma infeção na próstata. Dor extremamente intensa normalmente é devido a um cálculo ou coágulo sanguíneo bloqueando o fluxo de urina.

Em seguida, os médicos fazem um exame físico. Normalmente, um exame pélvico é necessário nas mulheres. Se as mulheres tiverem sangue na vagina, pode ser necessário inserir um cateter na bexiga para ver se a fonte do sangramento é a bexiga ou a vagina. Nos homens, os médicos normalmente fazem um exame de toque retal para verificar a próstata.

Tabela
icon

Algumas causas e características do sangue na urina

Causa

Características comuns*

Exames†

Hiperplasia prostática benigna (aumento não canceroso da glândula prostática)

Principalmente em homens acima dos 50 anos

Dificuldade frequente para iniciar a micção, fluxo de urina fraco, sensação de micção incompleta ou gotejamento no final da micção

Próstata aumentada detectada durante um exame de toque retal

Exames de sangue para medir o nível de PSA

Frequentemente ultrassonografia da bexiga para medir quanta urina permanece na bexiga após esvaziá-la (volume da urina residual após esvaziamento)

Principalmente em pessoas acima dos 50 anos ou com fatores de risco para esses tipos de câncer (fumo, membros da família que tiveram câncer ou exposição a produtos químicos que podem causar câncer)

Algumas vezes queimação ou dor durante a micção ou necessidade urgente de urinar

Outros sintomas que afetam todo o corpo (como febre, calafrios, perda de peso ou suor)

Exame da parte interna da bexiga usando um tubo de visualização flexível inserido através da uretra (cistoscopia)

Possível biópsia da bexiga

Algumas vezes TC ou RM

Em caso de suspeita de câncer de próstata, biópsia da próstata

Cistite (infecção da bexiga)

Usualmente em mulheres e meninas

Uma necessidade frequente e urgente de urinar

Queimação ou dor durante a micção

Levantar à noite para urinar

Algumas vezes sangue na urina ou urina com mau cheiro

Exame médico

Lesões

Normalmente uma lesão óbvia

Normalmente TC do abdômen e pélvis

Distúrbios de filtração do rim (distúrbio glomerular, como glomerulonefrite)

Algumas vezes, pressão arterial alta além de inchaço dos pés ou pernas

Possivelmente urina vermelha ou escura (cor de coca-cola)

Algumas vezes ocorre após uma infecção

Algumas vezes em pessoas que têm membros da família com distúrbio do rim ou do tecido conjuntivo

Urinálise

Exames de sangue

Dor duradoura no flanco ou no abdômen

Hipertensão arterial

Algumas vezes rins aumentados detectados em um exame de imagem realizado por outra razão ou durante o exame do médico

Ultrassonografia

Frequentemente TC ou RM do abdômen

Principalmente em homens acima dos 50 anos

Algumas vezes um tumor na próstata detectado durante um exame de toque retal

Ocasionalmente um fluxo de urina fraco, dificuldade para começar a urinar e gotejamento ao final da micção

Exames de sangue para medir o nível de PSA

Se o nível de PSA estiver elevado, biópsia da próstata

Prostatite (infecção da glândula prostática)

Febre frequente, dificuldade em iniciar a micção, micção frequente, necessidade de urinar durante a noite e queimação ou dor durante a micção

Sintomas frequentes de um bloqueio de longa duração no trato urinário (incluindo fluxo fraco de urina, dificuldade em urinar ou gotejamento ao final da micção)

Na infecção aguda, uma próstata aumentada e sensível detectada durante um exame digital retal; na prostatite crônica, pode não haver nenhum sintoma significativo

Exame médico

Urinálise e cultura de urina

Algumas vezes uma ultrassonografia transretal ou cistoscopia

Normalmente em pessoas que já sabem que sofrem de anemia falciforme

Principalmente em pessoas descendentes de africanos ou mediterrâneos

Frequentemente em crianças e adultos jovens

Exames de sangue para verificar hemoglobina anormal nos glóbulos vermelhos

Dor intensa na parte inferior (lombar) das costas e no flanco que ocorre repentinamente ou dor no abdômen ou virilha que vem em ondas

Algumas vezes, urgência em urinar, mas incapacidade de fazê-lo

Às vezes, vômitos

TC ou ultrassonografia dos rins, ureteres e bexiga

* As características incluem os sintomas e os resultados de um exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

† Os exames incluem urinálise para todas as pessoas, exames de sangue para avaliar a função renal na maioria das pessoas e diagnóstico por imagem dos rins e pélvis para a maioria dos idosos.

TC = tomografia computadorizada; RM = ressonância magnética; PSA = antígeno específico da próstata.

Exames

Algumas vezes os médicos estabelecem o diagnóstico com base nos sintomas da pessoa e nos resultados do exame físico. Mais frequentemente, devido ao fato de os sintomas de muitos distúrbios sobreporem-se, um exame é necessário para determinar a causa (ou algumas vezes a presença) de sangue na urina. A urinálise é o primeiro exame realizado. A urinálise pode detectar sangue (confirmando que a cor vermelha da urina é causada por sangue) e pode mostrar evidência de um distúrbio de filtração do rim. Se houver suspeita de infecção, uma cultura de urina normalmente é realizada.

Em todas as pessoas acima dos 50 anos e em pessoas que possuem fatores de risco para câncer, os médicos basicamente usam um tubo de visualização flexível para verificar a parte interna da bexiga (cistoscopia) para determinar a causa do sangramento.

As pessoas de qualquer idade que não apresentem uma infecção ou distúrbio de filtração do rim como causa de urina visivelmente com sangue passam por exames de imagem, como tomografia computadorizada (TC), ultrassonografia ou ressonância magnética (RM) do abdômen e da pélvis. Para pessoas com menos de 50 anos que apresentam somente hematúria microscópica e nenhuma outra anormalidade detectada durante o exame físico, exames de sangue ou urinálise, os médicos podem simplesmente repetir a urinálise dentro de seis ou doze meses. Se ainda houver sangue, eles pedirão exames adicionais.

Se os médicos suspeitarem de um distúrbio de filtração do rim (com base nos resultados da urinálise), farão exames de sangue para avaliar a função do rim e, algumas vezes, uma biópsia do rim. Os exames de sangue para anemia falciforme podem ser necessários em pessoas descendentes de africanos ou mediterrâneos que não sabem se têm a doença.

Em homens a partir de 50 anos de idade, os médicos normalmente medem o nível de antígeno específico da próstata (PSA) no sangue.

Tratamento

O tratamento é direcionado para a causa do sangramento. Seja qual for a causa, se o fluxo de urina for bloqueado por coágulos de sangue, os médicos normalmente inserem um tubo flexível na bexiga (cateter urinário) e tentam retirar por lavagem o coágulo sanguíneo.

Pontos-chave

  • Urina vermelha nem sempre é causada por sangue.

  • Muitas causas do sangue na urina não são graves.

  • O risco de doença grave aumenta com a idade e a duração do sangue na urina.

  • Exame para verificar se há câncer é necessário normalmente somente para pessoas acima de 50 anos ou para mais jovens com fatores de risco para câncer.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Câncer de bexiga
Vídeo
Câncer de bexiga
O sistema urinário é composto de dois rins, dois ureteres, bexiga e uretra. Os rins removem...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sistema urinário
Modelo 3D
Sistema urinário

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS