Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Sêmen, sangue no

Por

Anuja P. Shah

, MD, David Geffen School of Medicine at UCLA

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Sangue no sêmen (chamado de hematospermia porque o esperma é misturado com sangue no sêmen) pode ser um sintoma assustador, mas normalmente não é um sinal de problema sério. O sangue no sêmen normalmente não é um sinal de câncer e não afeta a função sexual.

O sêmen é composto de esperma do epidídimo e líquidos das vesículas seminais, próstata e pequenas glândulas mucosas que fornecem líquidos para nutrir o esperma. Dessa forma, o sangue poderia vir de uma lesão de qualquer dessas estruturas. (Consulte também Considerações gerais sobre sintomas do trato urinário.)

Causas

A maioria dos casos de sangue no sêmen são

  • Idiopáticas, isto é, surgem sem aviso e os médicos não conseguem encontrar a causa.

Tais casos solucionam-se sozinhos dentro de alguns dias a até alguns meses.

A causa conhecida mais comum é

Sangramento que pode durar por volta de algumas semanas após uma biópsia de próstata. O sangramento também pode ocorrer durante uma ou duas semanas após uma vasectomia.

As causas menos comuns incluemhiperplasia prostática benigna (um aumento benigno da próstata), infecções (por exemplo, prostatite, uretrite ou epididimite) e câncer de próstata (em homens acima dos 35 a 40 anos). Ocasionalmente, o sangue no sêmen ocorre em homens que têm tumores de vesícula seminal e testículos. Uma massa de vasos sanguíneos anormal (hemangioma) na uretra ou nos dutos que conectam os testículos à uretra (dutos espermáticos) pode causar o surgimento de muito sangue no sêmen.

O Schistosoma haematobium, um verme parasita que comumente causa infecções na África, Índia e em partes do Oriente Médio, pode invadir o trato urinário, fazendo surgir sangue na urina e, frequentemente, no sêmen. A esquistossomose é improvável em homens que não estiveram nessas áreas. A tuberculose pode causar sangue no sêmen.

Avaliação

Embora o sangue no sêmen possa ser alarmante, normalmente não é sério e não requer uma avaliação imediata. As informações a seguir podem ajudar os homens a decidir quando uma avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Certos sintomas e características são causa de preocupação. Incluem

  • Sangramento com duração superior a um mês (a menos que tenha havido uma biópsia recente da glândula prostática)

  • Um tumor que pode ser sentido no escroto

  • Viagem a uma região onde a esquistossomose é prevalente

Quando consultar um médico

Homens que têm sinais de alerta devem consultar um médico. O tempo não é crítico e o retardo de uma semana não é prejudicial. Os homens que não têm sinais de alerta e têm menos de 35 anos não precisam consultar um médico a menos que tenham outros sintomas, como dor no escroto ou virilha ou dor durante a micção. Os homens que não têm sinais de alerta e tiverem mais de 35 anos devem consultar um médico dentro de algumas semanas.

O que o médico faz

Primeiramente, o médico faz perguntas sobre os sintomas do homem e o histórico médico. Em seguida, os médicos fazem um exame físico. O que eles identificam no histórico e exame físico frequentemente sugere uma causa para o sangue e os exames que podem ser necessários.

Os médicos perguntam

  • Quando notou o sangue pela primeira vez

  • Se fez recentemente uma biópsia da glândula prostática

  • Se tiver qualquer sintoma que possa sugerir uma infeção do trato urinário (por exemplo, sangue na urina, dificuldade em iniciar ou interromper o fluxo de urina, queimação durante a micção ou uma secreção do pênis)

  • Se tem tendência a sangrar excessivamente ou um distúrbio que cause sangramento

  • Se tem um distúrbio na próstata (por exemplo, hiperplasia prostática benigna)

Os médicos examinam os genitais buscando vermelhidão, tumor ou sensibilidade. Um exame de toque retal é feito para examinar a próstata quanto ao aumento, sensibilidade ou tumor.

Os médicos frequentemente podem determinar quais causas são prováveis após tomar conhecimento do histórico e fazer um exame. Por exemplo, os tipos de informação a seguir podem fornecer dicas. Em homens com próstata anormal detectada durante um exame de toque retal, um distúrbio de próstata é provável, como câncer de próstata, hiperplasia prostática benigna ou prostatite. Em homens com secreção uretral, é provável que tenham uma uretrite. Em homens com sensibilidade no epidídimo, é provável que tenham uma epididimite. Entretanto, tais anormalidades podem não ser a causa do sangue no sêmen. Por exemplo, os homens mais velhos têm hiperplasia prostática benigna, ainda que poucos deles tenham sangue no sêmen.

Nos homens que tiveram um sangramento que durou menos de um mês, e não estiveram em área onde a esquistossomose é prevalente e não têm sinais de alerta ou anormalidades no exame, uma causa normalmente não pode ser encontrada.

Exames

Na maioria dos casos, especialmente em homens com menos de 35 a 40 anos e homens que recentemente passaram por uma biópsia de próstata, o sangue no sêmen não é sério e soluciona-se sozinho. Urinálise e cultura de urina são normalmente feitas. Normalmente não são necessários exames adicionais a menos que haja sintomas urinários que sugiram uma infecção ou outro distúrbio. Entretanto, se o médico suspeitar de certos distúrbios potencialmente sérios, exames adicionais são feitos, por exemplo, alguns médicos basicamente pedem exames para detectar câncer de próstata em homens acima dos 40 anos.

Os exames incluem antígeno específico da próstata (PSA) e ultrassonografia transretal (TRUS). Ocasionalmente, ressonância magnética (RM) e cistoscopia (que envolve a introdução de um tubo de visualização flexível e fino através da uretra para permitir que os médicos vejam a parte interna da uretra e bexiga) são necessários. A inspeção e análise do sêmen raramente são realizadas.

Tratamento

O tratamento é direcionado para a causa, se conhecida. Frequentemente, não é necessário nenhum tratamento e o sangue some por si mesmo.

Pontos-chave

  • Na maioria dos casos, uma causa não pode ser encontrada ou o sangramento ocorre após uma biópsia de próstata.

  • O sangue no sêmen normalmente não é um sinal de câncer e não afeta a função sexual.

  • Uma avaliação mais detalhada é necessária principalmente para os homens com sintomas que duram mais do que um mês, que têm mais de 40 anos ou que têm descobertas anormais.

  • Os médicos podem precisar fazer exame para esquistossomose em homens que viajaram para a África, Índia ou certas partes do Oriente Médio.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Remoção da próstata
Vídeo
Remoção da próstata
A próstata faz parte do sistema reprodutor masculino. É uma glândula pequena e arredondada...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Néfron
Modelo 3D
Néfron

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS