Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática

Por

Joyce Lee

, MD, MAS, University of Colorado Denver

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais

A fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática é uma pneumonia intersticial idiopática rara, lentamente progressiva.

  • As pessoas têm, frequentemente, infecções recorrentes, falta de ar e tosse seca.

  • Os médicos usam a tomografia computadorizada e, às vezes, uma biópsia pulmonar para diagnosticar a doença.

  • O tratamento geralmente envolve a administração de corticosteroides.

A fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática é uma condição rara classificada como uma pneumonia intersticial idiopática.

A causa é desconhecida, mas especialistas acreditam que pode estar relacionada a infecções pulmonares recorrentes. No entanto, fatores genéticos e autoimunes também podem desempenhar um papel na fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática.

Homens e mulheres são afetados de forma quase igual. A fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática ocorre em pessoas de todas as idades. Contudo, a idade mediana no início da doença é de aproximadamente 57 anos. A maiorias das pessoas afetadas não são fumantes.

O diagnóstico de fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática exige uma tomografia computadorizada (TC). Às vezes, uma biópsia pulmonar é necessária para confirmar o diagnóstico.

O tratamento apropriado para este quadro clínico é desconhecido. Alguns médicos administram corticosteroides porque eles são eficientes em algumas outras pneumonias intersticiais idiopáticas, mas sua eficácia na fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática é desconhecida.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Deficiência de alfa1-antitripsina
A deficiência de alfa1-antitripsina é um distúrbio hereditário no qual a falta ou baixos níveis da enzima alfa1-antitripsina danifica os pulmões e o fígado. Cerca de 10 a 20% dos indivíduos com esta deficiência desenvolvem os sintomas, pela primeira vez, na infância. Qual dos seguintes é mais frequentemente o primeiro sintoma que ocorre em bebês?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS