Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Coagulação intravascular disseminada (CID)

Por

Joel L. Moake

, MD, Baylor College of Medicine

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A coagulação intravascular disseminada é um quadro clínico no qual pequenos coágulos sanguíneos se formam por toda a corrente sanguínea e obstruem pequenos vasos sanguíneos. O aumento da coagulação exaure as plaquetas e os fatores de coagulação necessários para controlar hemorragias, causando hemorragia excessiva.

  • Existem diversas causas possíveis, incluindo infecção, cirurgia e complicações do parto.

  • A coagulação excessiva é seguida de hemorragia excessiva.

  • A quantidade de fatores de coagulação no sangue é medida.

  • O distúrbio subjacente é tratado.

A coagulação intravascular disseminada (CID) começa com uma coagulação excessiva. A coagulação excessiva é geralmente estimulada por uma substância que penetra no sangue como parte de uma doença (como uma infecção ou determinados cânceres) ou como uma complicação do parto, retenção de feto morto ou cirurgia. Pessoas que sofreram uma lesão grave na cabeça ou dano tecidual causado por choque, queimaduras, ulceração pelo frio, outras lesões ou até mesmo uma picada de uma cobra venenosa também estão em risco. Devido ao esgotamento dos fatores de coagulação e das plaquetas (fragmentos celulares que circulam na corrente sanguínea a ajudam o sangue a coagular), ocorre hemorragia excessiva.

A CID pode se desenvolver

  • Repentinamente

  • Lentamente

O desenvolvimento lento de coagulação intravascular disseminada geralmente resulta de câncer, aneurismas ou hemangiomas cavernosos (acúmulos de vasos sanguíneos dilatados).

Sintomas

A CID que se desenvolve repentinamente normalmente causa hemorragia, que pode ser muito grave. Se o quadro clínico ocorrer após uma cirurgia ou parto, a hemorragia pode ser incontrolável. A hemorragia pode ocorrer no local de uma injeção intravenosa, no cérebro, no trato digestivo, na pele, nos músculos e nas cavidades corporais.

Se a CID se desenvolver mais lentamente, como ocorre nas pessoas com câncer, os coágulos nas veias (trombose venosa profunda) serão mais frequentes do que hemorragias. Se os coágulos se formarem nas veias (normalmente nas pernas), a pessoa pode apresentar inchaço, vermelhidão ou dor na área. No entanto, às vezes, não haverá desenvolvimento de sintomas. Um coágulo que se forma em uma veia pode se soltar (tornando-se um êmbolo) e chegar aos pulmões. Os coágulos nos pulmões fazem com que as pessoas sintam falta de ar.

Diagnóstico

  • Exames de sangue

Exames de sangue podem mostrar que a quantidade de plaquetas presentes na amostra de sangue diminuiu (as plaquetas são consumidas quando o sangue coagula) e que o sangue está demorando muito para coagular. O diagnóstico de CID é confirmado se os resultados dos exames revelarem quantidades anormalmente elevadas de dímero D (uma substância liberada pelos coágulos sanguíneos quando estes se rompem; mais dímero D indica que mais coágulos estão sendo produzidos que o normal) no plasma e, muitas vezes, um nível reduzido ou decrescente de fibrinogênio (uma proteína consumida quando o sangue coagula).

Tratamento

  • Tratamento do distúrbio subjacente

O distúrbio subjacente precisa ser identificado e corrigido, quer se trate de um problema obstétrico, de uma infecção ou de um câncer. Os problemas de coagulação diminuem quando a causa é corrigida.

A CID que evolui de forma repentina representa um risco à vida e deve ser tratada como uma emergência. Plaquetas e fatores de coagulação são transfundidos para substituir os que foram esgotados e parar o sangramento. Pode ser utilizada heparina para retardar a coagulação nas pessoas que apresentam CID mais crônica e leve, na qual a coagulação representa um problema maior que a hemorragia.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Linfoma de Hodgkin
Vídeo
Linfoma de Hodgkin
O sistema linfático faz parte do sistema imunológico do corpo. Os linfonodos em todo o corpo...
Biópsia
Vídeo
Biópsia
Uma biópsia é um procedimento em que uma amostra de tecido é retirada do corpo para exame...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS