Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Epiglotite

(Supraglotite)

Por

Clarence T. Sasaki

, MD, Yale University School of Medicine

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Epiglotite é uma infecção bacteriana da epiglote e dos tecidos circundantes.

  • A epiglotite pode bloquear a traqueia e ser fatal.

  • Os principais sintomas são dor de garganta intensa e respiração difícil, estridor.

  • Os médicos fazem o diagnóstico observando a epiglote na sala de operação com uma luz direcionável.

  • A vacina contra Haemophilus influenzae tipo B (Hib) pode prevenir epiglotites causada por essa bactéria.

  • São administrados antibióticos para eliminar a infecção e é inserida uma sonda endotraqueal para manter as vias aéreas abertas, evitando o fechamento pelo edema.

A epiglote é um pequeno retalho de tecido rígido que obstrui a entrada da laringe e da traqueia, durante a deglutição.

Ouvidos, nariz e garganta

Ouvidos, nariz e garganta

Causas

Em certas ocasiões, a epiglote fica infectada com bactérias, habitualmente Haemophilus influenzae tipo B.

A epiglotite relacionada ao Haemophilus influenza era mais comum em crianças, no entanto, as vacinações de rotina contra o Haemophilus praticamente eliminaram essa infecção em crianças. Agora, ocorrem mais casos de epiglotite em adultos. Entretanto as crianças podem adquirir epiglotite causada por outras bactérias, e adultos e crianças não vacinadas ainda podem ser infectados pelo Haemophilus influenzae tipo B.

A inflamação provocada por essa infecção pode obstruir as vias respiratórias, levar a uma dificuldade respiratória e à morte. Como as vias respiratórias das crianças são menores do que as dos adultos, a epiglotite é muito mais perigosa nas crianças, mas também pode ser fatal em adultos.

Crianças com epiglotite costumam ter bactérias na corrente sanguínea (bacteremia), que por vezes disseminam a infecção para os pulmões, as articulações, os tecidos que recobrem o cérebro (meninges), o saco em torno do coração ou os tecidos sob a pele.

Sintomas

Em crianças com epiglotite, os sintomas se desenvolvem subitamente e pode ocorrer estreitamento fatal da laringe dentro de poucas horas após o início dos sintomas. Os sintomas incluem

  • Dor de garganta intensa

  • Dificuldade em engolir

  • Dor na deglutição

  • Febre

  • Sialorreia (a pessoa baba)

  • Voz abafada

Como a infecção se encontra na epiglote, a parte posterior da garganta geralmente não aparenta estar infectada. Quando o edema da epiglote provoca a estenose das vias respiratórias, a criança primeiro começa a emitir um som estridente ao respirar (estridor) e, depois, a dificuldade respiratória fica progressivamente pior. A infecção progride rapidamente.

Em adultos com epiglotite, os sintomas são similares aos das crianças, incluindo dor de garganta, febre, dificuldade para engolir e babar, mas os sintomas levam mais de 24 horas para evoluir. Como as vias aéreas no adulto são maiores, o bloqueio das vias aéreas é menos comum e menos súbito. No entanto, as vias aéreas ainda podem ficar bloqueadas e adultos podem falecer se o diagnóstico e tratamento forem tardios. Geralmente não há inflamação visível da garganta. Então, quando as pessoas têm uma dor de garganta intensa, mas uma garganta com aparência normal, os médicos podem suspeitar de epiglotite.

Prevenção e tratamento

  • Uma sonda endotraqueal

  • Antibióticos

A epiglotite causada por Haemophilus influenzae tipo B pode ser prevenida eficazmente com a vacina contra o Haemophilus influenzae tipo B.

A coisa mais importante que os médicos têm a fazer é assegurar que as vias aéreas do paciente sejam abertas. Os médicos levam a criança para a sala de cirurgia e inserem um tubo de plástico para respiração pela boca até a traqueia (intubação orotraqueal). A sonda impede a via respiratória de fechar devido ao edema. Os médicos também colocam um tubo para respiração em adultos com dificuldade respiratória; particularmente aqueles cujas vias aéreas estejam gravemente bloqueadas. No entanto, os adultos que não estiverem com dificuldade para respirar não precisam de uma sonda endotraqueal e podem ser observados de perto numa unidade de tratamento intensivo. Se um tubo para respiração não puder ser inserido, os médicos podem realizar uma traqueostomia temporária, criando um orifício na traqueia para que a pessoa possa respirar.

Todos os adultos e crianças com epiglotite recebem antibióticos (como ceftriaxona).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Anatomia do ouvido externo
Vídeo
Anatomia do ouvido externo
O ouvido humano é dividido em três compartimentos: o ouvido externo, o ouvido médio e o ouvido...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Dor de ouvido
Modelo 3D
Dor de ouvido

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS