Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Tomografia por emissão de pósitrons (PET) do coração

Por

Thomas Cascino

, MD, MSc, Michigan Medicine, University of Michigan;


Michael J. Shea

, MD, Michigan Medicine at the University of Michigan

Avaliado clinicamente jul 2021
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Na tomografia por emissão de pósitrons Tomografia por emissão de pósitrons (PET) A tomografia por emissão de pósitrons (Positron Emission Tomography, PET) é um tipo de cintilografia. Um radionuclídeo é uma forma radioativa de um elemento, o que significa que ele é um átomo... leia mais Tomografia por emissão de pósitrons (PET) (PET), uma substância necessária para a função das células cardíacas (como oxigênio ou açúcar) é marcada com uma substância radioativa (radionuclídeo) que emite pósitrons (elétrons com carga positiva). O nutriente marcado é injetado em uma veia e atinge o coração em poucos minutos. Um sensor detecta os pósitrons e estes são utilizados para gerar uma fotografia da parte do corpo que está sendo estudada.

A PET é usada para determinar a quantidade de sangue que chega a diferentes partes do músculo cardíaco e como as diferentes partes do músculo cardíaco processam (metabolizam) várias substâncias. Por exemplo, quando é injetado açúcar marcado, os médicos podem determinar quais partes do músculo cardíaco ter um suprimento inadequado de sangue, pois essas partes usam mais açúcar do que o normal.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
VISUALIZAR A VERSÃO PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE
quiz link

Test your knowledge

Take a Quiz! 
ANDROID iOS
ANDROID iOS
ANDROID iOS
PRINCIPAIS