Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Considerações gerais sobre infecções bacterianas da pele

Por

Wingfield E. Rehmus

, MD, MPH, University of British Columbia

Última revisão/alteração completa abr 2021| Última modificação do conteúdo abr 2021
Clique aqui para a versão para profissionais

A pele constitui uma barreira notavelmente eficaz contra as infecções bacterianas. Embora muitas bactérias entrem em contato ou residam sobre a pele, elas normalmente não conseguem causar infecções. Quando ocorrem, as infecções bacterianas da pele podem afetar uma pequena zona da pele ou propagar-se por toda a superfície corporal. Do mesmo modo, podem manifestar uma seriedade diferente, sendo algumas leves e outras potencialmente letais.

Infecções bacterianas da pele se desenvolvem quando as bactérias entram através de folículos pilosos ou através de pequenos cortes na pele que resultam de arranhões, furos, cirurgia, queimaduras, queimaduras solares, mordidas de animais ou picadas de insetos, feridas e distúrbios de pele preexistentes. As pessoas podem desenvolver infecções bacterianas da pele após participarem de uma variedade de atividades, por exemplo, jardinagem em solo contaminado ou ao nadar em um lago, lagoa ou oceano contaminado.

Classificação e causas

Algumas infecções envolvem apenas a pele, e outras também envolvem os tecidos moles sob a pele. Infecções relativamente menores incluem

Infecções bacterianas e estruturais de pele mais graves incluem

Muitos tipos de bactérias podem infectar a pele. Os mais comuns são Staphylococcus Infecções por Staphylococcus aureus Staphylococcus aureus é a mais perigosa de todas as bactérias estafilocócicas mais comuns. Essas bactérias Gram-positivas, em forma de esferas (cocos) (veja a figura Como as bactérias tomam... leia mais Infecções por Staphylococcus aureus e Streptococcus Infecções estreptocócicas As infecções estreptocócicas são causadas por qualquer uma das várias espécies de Streptococcus. Essas bactérias Gram-positivas, em forma de esferas (cocos) (veja a figura Como as bactérias... leia mais . Staphylococcus aureus resistente à meticilina (também conhecido como SARM Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM) Staphylococcus aureus é a mais perigosa de todas as bactérias estafilocócicas mais comuns. Essas bactérias Gram-positivas, em forma de esferas (cocos) (veja a figura Como as bactérias tomam... leia mais Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SARM) ) é uma bactéria que comumente causa infecções de pele nos Estados Unidos. SAMR é resistente a muitos antibióticos normalmente utilizados, porque ele sofreu alterações genéticas que permitem a sua sobrevivência apesar da exposição a alguns antibióticos. Como o SARM é resistente a diversos antibióticos Resistência a antibióticos As bactérias são organismos microscópicos unicelulares. Elas estão entre as formas de vida mais primitivas da terra. Há milhares de tipos diferentes de bactérias, e elas vivem em todos os ambientes... leia mais que antes costumavam matá-lo, os médicos adaptam os tratamentos com base na frequência com que o SARM é encontrado no local e na informação de que ele é ou não resistente a antibióticos comumente utilizados.

Fatores de risco de infecções bacterianas da pele

Algumas pessoas têm risco particularmente elevado de contrair infecções da pele:

  • Pessoas com diabetes, que têm maior probabilidade de má circulação sanguínea (sobretudo nas mãos e nos pés), têm concentrações elevadas de açúcar (glicose) no sangue, o que diminui sua capacidade de combater infecções

  • Pessoas que estão internadas ou morando em uma casa de repouso

  • Pessoas de mais idade

  • Pessoas portadoras do vírus da imunodeficiência humana (HIV), que têm AIDS ou outras doenças imunológicas, ou hepatite

  • Pessoas que estão em quimioterapia ou tratamento com outros medicamentos supressores do sistema imunológico

A pele inflamada ou lesionada é mais sensível a infecções. De forma geral, qualquer lesão na pele expõe uma pessoa ao risco de contrair uma infecção.

Prevenção de infecções bacterianas da pele

  • Limpeza da pele com água e sabão

Prevenir infecções bacterianas de pele envolve manter a pele íntegra e limpa. Quando se sofre um corte ou uma escoriação, deve-se lavar a lesão com água e sabão e cobrir o ferimento com um curativo estéril.

Pode ser aplicada vaselina sobre as zonas abertas para manter o tecido úmido e tentar prevenir invasões bacterianas. Os médicos não recomendam o uso de pomadas antibióticas (com ou sem receita médica) em pequenas feridas não infectadas, por causa do risco de desenvolver alergia ao antibiótico.

Tratamento de infecções bacterianas da pele

  • Antibióticos

  • Drenagem de abscessos

Uma pomada antibiótica é usada se uma pequena infecção de pele surgir. Antibióticos também precisam ser tomados por via oral ou administrados por injeção se uma grande área da pele estiver infectada.

Os abscessos devem ser abertos e drenados pelo médico, e qualquer tecido morto deve ser extraído cirurgicamente.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Hemangiomas
Qual das opções a seguir é uma afirmação correta sobre hemangiomas?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS