Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Dermatite atópica (eczema)

(Eczema atópico; eczema infantil; neurodermatite; eczema endógena)

Por

Thomas M. Ruenger

, MD, PhD, Georg-August University of Göttingen, Germany

Última revisão/alteração completa abr 2021| Última modificação do conteúdo abr 2021
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A dermatite atópica (comumente chamada de eczema) é uma inflamação crônica e pruriginosa nas camadas superficiais da pele, e costuma afetar indivíduos que sofrem de febre do feno ou de asma, bem como pessoas que têm familiares com estas doenças.

  • A dermatite atópica é muito comum, principalmente nos países desenvolvidos e em pessoas com tendência a desenvolver alergias.

  • Os bebês tendem a desenvolver erupções cutâneas vermelhas, exsudativas e com crostas na face, no couro cabeludo, nas mãos, nos braços, nos pés ou nas pernas.

  • As crianças mais velhas e os adultos tendem a desenvolver um ou alguns pontos, geralmente nas mãos, nos braços, na parte frontal dos cotovelos ou atrás dos joelhos.

  • Os médicos chegam ao diagnóstico com base na aparência da erupção cutânea e nos históricos médicos pessoal e familiar da pessoa.

  • O tratamento inclui a prática de cuidados gerais com a pele, aplicar corticosteroides na pele e, às vezes, através de outros tratamentos, tais como fototerapia ou medicamentos imunomoduladores.

A dermatite atópica é uma das doenças de pele mais comuns, particularmente em áreas urbanas ou nos países desenvolvidos. A cada ano, até cerca de 10% dos adultos e 20% das crianças são diagnosticados com dermatite atópica. A maioria das pessoas desenvolve o distúrbio antes dos 5 anos, e muitas o desenvolvem com menos de 1 ano de idade. A dermatite atópica que se desenvolve durante a infância frequentemente desaparece ou diminui consideravelmente até a fase adulta. A dermatite atópica pode começar durante a idade adulta ou até mais tarde na vida.

É causada por um defeito genético da barreira da pele, que predispõe a pele à inflamação. Ela geralmente ocorre em famílias e muitas pessoas ou seus familiares que têm dermatite atópica também têm asma Asma A asma é um quadro clínico em que as vias aéreas se estreitam, geralmente de forma reversível, em resposta a certos estímulos. Tosse, sibilos e falta de ar que ocorrem em resposta a desencadeadores... leia mais Asma , febre do feno Alergias sazonais As alergias sazonais são produzidas pela exposição a substâncias suspensas no ar (como o pólen) que aparecem apenas durante determinadas épocas do ano. As alergias sazonais causam coceira na... leia mais Alergias sazonais ou ambos. A dermatite atópica não é uma alergia a uma substância em particular, mas ter dermatite atópica aumenta a probabilidade de também se desenvolver asma e febre do feno (o que os médicos chamam de tríade atópica). A dermatite atópica não é contagiosa.

Sintomas de dermatite atópica

A dermatite atópica geralmente começa na infância, podendo começar até com 3 meses de idade.

Na fase inicial (aguda), desenvolvem-se áreas vermelhas, exsudativas e crostosas e, às vezes, bolhas. A coceira é geralmente intensa.

Na fase crônica (tardia), o ato de coçar e esfregar origina áreas que parecem secas ou liquenificadas.

Exemplos de dermatite atópica

Em bebês, as erupções cutâneas no rosto se espalham para o pescoço, pálpebras, couro cabeludo, mãos, braços, pés e pernas. Podem ser afetadas grandes superfícies do corpo.

Nas crianças mais crescidas e nos adultos, as lesões costumam apresentar-se, recorrentemente, numa única zona, ou em alguns locais, especialmente na parte da frente do pescoço, na parte anterior dos cotovelos e por trás dos joelhos.

Ainda que a cor, a intensidade e a localização da erupção cutânea possam variar, esta provoca sempre coceira. Em crianças mais crescidas e adultos, o principal sintoma é a coceira intensa. Esta faz com que as pessoas se cocem incontrolavelmente, ativando um ciclo de coceira-coçar-coceira que piora o problema. O ato de coçar continuamente causa o espessamento (liquenificação) da pele.

A coceira piora com o ar seco, irritação e estresse emocional.

Desencadeadores ambientais comuns de sintomas incluem

  • Banho ou lavagem em excesso

  • Sabões abrasivos

  • Presença da bactéria Staphylococcus aureus na pele

  • Sudorese

  • Tecidos grosseiros e lã

Complicações da dermatite atópica

Coçar e esfregar a pele pode lesioná-la, permitindo a passagem de bactérias que provocam infecções da pele, dos tecidos abaixo da pele e dos linfonodos circundantes. Também pode haver inflamação e descamação disseminadas da pele.

Nas pessoas que sofrem de dermatite atópica, a infecção pelo vírus do herpes simples Infecções por vírus do herpes simples (Herpes Simplex Virus, HSV) A infecção causada pelo vírus do herpes simples provoca o aparecimento recorrente de bolhas pequenas, dolorosas e cheias de líquido na pele, boca, lábios (herpes labial), olhos ou órgãos genitais... leia mais Infecções por vírus do herpes simples (Herpes Simplex Virus, HSV) , que em outras pessoas costuma afetar uma pequena área com pequenas bolhas levemente dolorosas, pode causar uma doença séria, com dermatite extensa, formação de bolhas e febre alta (eczema herpético).

As pessoas que sofrem de dermatite atópica também têm risco maior de reações alérgicas de contato Dermatite de contato alérgica A dermatite de contato é uma inflamação da pele causada por contato direto com uma substância em particular. A erupção cutânea pode coçar muito, mantendo-se limitada a uma área específica, e... leia mais Dermatite de contato alérgica . Essas reações de contato são desencadeadas quando a pele entra em contato com um alérgeno, que é uma substância que sensibiliza a pele. Por exemplo, alergias de contato ao níquel, o alérgeno de contato mais comum, são duas vezes mais comuns entre pessoas que sofrem de dermatite atópica do que entre pessoas que não têm dermatite atópica.

Diagnóstico de dermatite atópica

  • O surgimento da erupção cutânea e o histórico familiar da pessoa

O médico realiza o diagnóstico de dermatite atópica baseando-se nas características próprias da erupção cutânea e, muitas vezes, através da informação da existência de alergias, febre do feno ou asma na família.

Prognóstico de dermatite atópica

A dermatite atópica frequentemente se atenua quando as crianças atingem os 5 anos de idade. Entretanto, os surtos são comuns por toda a adolescência e até a fase adulta. Meninas e outras pessoas que desenvolveram dermatite atópica em idade precoce, têm um caso grave, têm histórico familiar e têm rinite ou asma estão mais propensas a manifestar dermatite atópica por um longo período. Mesmo nessas pessoas, entretanto, a dermatite atópica frequentemente desaparece ou se atenua significativamente na idade adulta. Como os sintomas de dermatite atópica são visíveis e, às vezes, incapacitantes, as crianças podem desenvolver problemas emocionais duradouros por enfrentar o desafio de conviver com o distúrbio durante seus anos de desenvolvimento.

Prevenção de dermatite atópica

Evitar banho ou lavagem excessivos, reduzindo o uso de sabão, usar água morna para se lavar ou tomar banho e aplicar os cremes hidratantes frequentemente são medidas que podem prevenir ou reduzir as crises.

Pode ser útil identificar e evitar os fatores desencadeantes que pioram o quadro clínico. Fatores desencadeantes incluem o suor, o estresse, sabões e detergentes.

Tratamento de dermatite atópica

  • Medidas para aliviar a coceira

  • Cuidados com a pele

  • Corticosteroides

  • Medicamentos imunomoduladores

  • Crisaborole

  • Fototerapia

  • Dupilumabe

  • Às vezes antibióticos

Os médicos orientam as pessoas sobre boas práticas de cuidados da pele e a importância de romper o ciclo da coceira.

Cuidados gerais e alívio da coceira

Certas medidas de cuidados da pele são úteis:

  • Utilizar substitutos de sabonete em vez de sabonete comum

  • Aplicar hidratantes (pomadas ou cremes) imediatamente depois do banho, enquanto a pele ainda estiver úmida

  • Reduzir a frequência de banhos (banhos de chuveiro ou banheira devem ser limitados a uma vez por dia, e banhos no leito podem ser usados como substitutos para diminuir o número de dias com banhos de imersão)

  • Temperatura da água de banho morna (e não quente)

  • Secar a pele como se aplicasse um mata-borrão em vez de esfregar

  • Tomar banho de banheira com água sanitária diluída, para pessoas que têm certas infecções da pele

Anti-histamínicos, como hidroxizina e difenidramina, podem ajudar a aliviar a coceira. Esses medicamentos são tomados, de preferência, na hora de dormir para evitar sonolência durante o dia.

As pessoas também devem procurar reduzir o estresse emocional.

Corticosteroides

Corticosteroides tópicos são a base do tratamento. Tratamentos específico incluem a aplicação de um creme ou unguento com corticosteroide. Para limitar o uso de corticosteroides nas pessoas que precisam de tratamentos prolongados (pois o uso a longo prazo pode levar a afinamento da pele, marcas de estria ou protuberâncias semelhantes à acne), por vezes o médico os substitui por tratamentos não corticosteroides para eczema, durante uma semana ou mais de cada vez.

Outros tratamentos

Os medicamentos imunomoduladores tacrolimo ou pimecrolimo também são úteis e podem diminuir a necessidade do uso em longo prazo de corticosteroides. Esses medicamentos geralmente são administrados como pomadas ou cremes.

Crisaborole em pomada pode ser usado para reduzir a coceira, o inchaço e a vermelhidão.

A fototerapia Fototerapia A psoríase é uma doença crônica e recorrente que causa o aparecimento de uma ou mais placas vermelhas, levemente salientes, que têm escamas prateadas e uma extremidade definida entre a placa... leia mais Fototerapia (exposição a luz ultravioleta) pode ajudar, principalmente a terapia usando luz ultravioleta B de banda estreita. Se fototerapia no consultório não estiver disponível ou for muito inconveniente, a fototerapia em casa é uma boa alternativa. Diversos dispositivos de fototerapia em casa têm características programáveis que permitem que especialistas controlem o número de tratamentos e supervisionem o uso do dispositivo pela pessoa. Exposição natural ao sol é uma alternativa quando a fototerapia não está disponível.

Os imunossupressores, como ciclosporina, micofenolato, metotrexato e azatioprina, são tomados por via oral. Eles são administrados a pessoas que têm dermatite atópica generalizada, difícil de tratar ou incapacitante, que não melhora com o tratamento tópico e fototerapia.

Antibióticos podem ser administrados a pessoas que têm infecções da pele causadas por Staphylococcus aureus ou outras bactérias. Pomadas com antibiótico podem ser aplicadas diretamente na pele ou os medicamentos podem ser tomados por via oral.

As pessoas que têm a bactéria Staphylococcus aureus no nariz podem receber o antibiótico mupirocina, aplicado dentro das narinas, impedindo a infecção da pele.

Os pais devem manter as unhas das mãos das crianças curtas, para minimizar o ato de coçar e assim reduzir o risco de infecção. Se a infecção de pele realmente ocorrer, antibióticos podem ser dados por via oral, aplicados na pele, ou ambos.

O eczema herpético é tratado com medicamentos antivirais, como aciclovir ou valaciclovir. Esses medicamentos são tomados por via oral, mas também podem ser administrados por infusão.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Nevos
Qual das seguintes opções é um sinal de que o nevo pode ter se transformado em melanoma (um câncer de pele)?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS