Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Acne

(Acne vulgaris)

Por

Jonette E. Keri

, MD, PhD, University of Miami, Miller School of Medicine

Última revisão/alteração completa dez 2018| Última modificação do conteúdo dez 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A acne é uma doença cutânea comum que provoca espinhas e outras anormalidades na face e na parte superior do tronco.

  • A acne é causada por um acúmulo de células mortas da pele, bactérias e sebo que bloqueiam os folículos pilosos da pele.

  • Saliências, tais como cravos, comedões, espinhas, cistos, e, às vezes, abscessos, se formam na pele, geralmente na face, no tórax, nos ombros ou nas costas.

  • Para diagnosticar a acne, os médicos examinam a pele.

  • Os tratamentos comuns incluem antibióticos e preparados aplicados sobre a pele para acne leve, antibióticos por via oral para acne moderada e isotretinoína por via oral para acne grave.

A acne é a doença cutânea mais comum nos Estados Unidos e afeta 80% da população em alguma fase da vida.

Causas

A acne surge devido a uma interação entre hormônios, óleos da pele e bactérias levando à inflamação dos folículos pilosos (os poros na pele onde crescem os pelos). A acne caracteriza-se por muitos tipos de anomalias (lesões) da pele. Elas variam de tamanho e gravidade, e algumas penetram mais na pele do que outras:

  • Cravos (comedões abertos)

  • Pontos brancos (comedões fechados)

  • Espinhas (comedões fechados inflamados)

  • Protuberâncias salientes e sólidas (pápulas)

  • Protuberâncias superficiais contendo pus (pústulas)

  • Protuberâncias mais profundas e firmes contendo pus (nódulos)

  • Bolsas maiores contendo pus (cistos)

  • Às vezes, bolsas ainda maiores e mais profundas contendo pus (abscessos)

Tanto os cistos quanto os abscessos são bolsas cheias de pus, embora os abscessos sejam maiores e mais profundos.

As glândulas sebáceas, que secretam uma substância oleosa (sebo), estão localizadas na derme, a camada intermediária da pele. Essas glândulas estão ligadas aos folículos pilosos. O sebo, juntamente com as células cutâneas mortas, atravessa as glândulas sebáceas e os folículos pilosos e sai pelos poros para a superfície da pele.

A acne é produzida quando um acúmulo de sebo seco, células mortas e bactérias obstrui os folículos pilosos e bloqueia o sebo que sai pelos poros.

Um cravo (comedão aberto) surge se o bloqueio for incompleto.

Um ponto branco (comedão fechado) surge se o bloqueio for completo.

Uma espinha é um comedão inflamado. O folículo piloso, bloqueado e cheio de sebo, promove o supercrescimento das bactérias Propionibacterium acnes que, normalmente, se encontram no folículo piloso. Essa bactéria decompõe o sebo em substâncias irritantes à pele. A inflamação resultante provoca as protuberâncias cutâneas comumente conhecidas como espinhas de acne. Uma inflamação mais profunda causa cistos e, às vezes, um abscesso.

O desencadeador mais comum da acne é a

A acne surge, principalmente, durante a puberdade, quando o aumento dos níveis hormonais, especialmente os andrógenos (como a testosterona), estimula as glândulas sebáceas, que produzem uma quantidade excessiva de sebo. Após os 20 anos de idade, os níveis hormonais geralmente diminuem o bastante para que a acne diminua ou desapareça. Entretanto, até 40% das mulheres podem ter acne depois de atingirem os 40 anos.

Outras doenças que provocam alterações hormonais que podem favorecer o aparecimento da acne:

  • Gravidez ou menstruação

  • Síndrome do ovário policístico

  • Certos medicamentos

  • Determinados produtos aplicados na pele

  • Roupas muito apertadas

  • Umidade e sudorese elevadas

A acne também pode surgir com o ciclo menstrual nas mulheres jovens, podendo desaparecer ou piorar substancialmente durante a gravidez. A síndrome do ovário policístico (SOP) é um distúrbio hormonal que pode perturbar o ciclo menstrual e desencadear ou piorar a acne. O uso de alguns tipos de medicamentos, especialmente corticosteroides e esteroides anabolizantes, pode agravar ou provocar exacerbações de acne. Certos cosméticos, cremes de limpeza de pele e loções podem agravar a acne ao obstruir os poros. Roupas muito apertadas e alta umidade e transpiração podem provocar a acne.

Como a acne varia em gravidade na maioria das pessoas, às vezes piorando ou melhorando, é difícil determinar os fatores que podem provocar um surto. A acne é frequentemente pior no inverno e melhor no verão, talvez devido ao fato dos efeitos anti-inflamatórios da luz do sol. Não há nenhuma relação, no entanto, entre a acne e a limpeza inadequada do rosto, a masturbação, a atividade sexual ou a maioria dos tipos de alimentos (por exemplo, chocolate ou alimentos gordurosos ou condimentados). Não está claro se laticínios e dietas altamente glicêmicas contribuem para a acne.

Você sabia que...

  • Não há nenhuma relação entre a acne e a limpeza inadequada do rosto, a masturbação, a atividade sexual ou a maioria dos tipos de alimentos.

Sintomas

Geralmente, a acne manifesta-se na face, mas também é comum no pescoço, nos ombros, nas costas e na parte superior do tórax. O consumo de esteroides anabolizantes geralmente provoca o aparecimento de acne nos ombros e na parte superior das costas.

A acne tem três níveis de gravidade:

  • Acne leve

  • Acne moderada

  • Acne grave

Contudo, até mesmo a acne leve pode ser incômoda, especialmente para os adolescentes, que veem em cada espinha um grande desafio cosmético.

Comparação entre acne leve e acne grave

Comparação entre acne leve e acne grave

Pessoas com acne leve desenvolvem somente alguns (menos de 20) cravos e comedões sem inflamação ou um número moderado de espinhas pequenas, ligeiramente irritadas. Pústulas, que parecem espinhas com topo amarelado, também podem se desenvolver. Cravos aparecem como pequenas saliências da cor da carne com um centro escuro. Comedões têm uma aparência semelhante, mas sem o centro escuro. Espinhas provocam um ligeiro incômodo e têm um núcleo branco rodeado por uma pequena área de pele avermelhada.

Pessoas com acne moderada têm mais cravos, comedões, espinhas e pústulas.

Pessoas com acne grave têm um grande número de cravos e comedões, espinhas e pústulas ou acne cística (profunda). Na acne cística, as pessoas têm cinco ou mais cistos consistindo em nódulos grandes, vermelhos, dolorosos e cheios de pus que podem se fundir sob a pele formando abscessos maiores e supurativos.

A acne leve não costuma deixar cicatrizes. No entanto, espremer as espinhas ou tentar perfurá-las de outras formas aumenta a inflamação, a profundidade da lesão e a possibilidade de formação de cicatrizes. Os cistos e os abscessos da acne grave rompem-se frequentemente e, depois de sarar, normalmente deixam cicatrizes. As cicatrizes podem ser orifícios diminutos e profundos (cicatrizes de punção), marcas mais amplas de profundidade variável, ou fissuras grandes e irregulares. As cicatrizes da acne duram por toda a vida e, para algumas pessoas, são fontes de estresse emocional. As cicatrizes podem ser escuras.

Exemplos de acne

A acne conglobata é a forma mais grave de acne, causando cicatrizes graves e outras complicações decorrentes de abscessos. A acne grave pode surgir nos braços, no abdômen, nas nádegas e até mesmo no couro cabeludo.

A acne fulminante e o pioderma facial (também chamado rosácea fulminante) são dois tipos de acne grave possivelmente relacionados e raros que costumam surgir de repente.

Diagnóstico

  • Exame da pele

Os médicos baseiam o diagnóstico da acne em um exame da pele. Os médicos procuram determinados sintomas, como cravos ou comedões, para determinar se a pessoa tem acne e não outra doença de pele, como rosácea.

Depois que o diagnóstico é confirmado, o médico define a gravidade da acne como leve, moderada ou grave, com base no número e tipo de lesões.

Prognóstico

A acne de qualquer gravidade em geral diminui espontaneamente depois dos 20 anos de idade, mas algumas pessoas, geralmente mulheres, podem ter acne até os 40 anos de idade. Alguns adultos desenvolvem lesões de acne leves, ocasionais e individuais.

A acne leve geralmente cicatriza sem deixar marcas. A acne moderada a grave cicatriza, mas frequentemente deixa marcas.

A acne pode causar muito estresse emocional para adolescentes e causar distanciamento social. Às vezes é necessária orientação psicológica.

Tratamento

  • Para cravos e comedões, creme de tretinoína

  • Para acne leve, tratamento da pele com creme de tretinoína, às vezes com peróxido de benzoíla ou um antibiótico, ou ambos

  • Para acne moderada, antibióticos por via oral em combinação com tratamento cutâneo igual ao usado para acne leve

  • Para acne grave, isotretinoína por via oral

  • Para acne cística, corticosteroides injetados

O cuidado geral da acne é muito simples. As áreas afetadas devem ser cuidadosamente lavadas com sabão suave, uma ou duas vezes por dia. Sabões antibacterianos ou abrasivos, compressas de álcool e fricção constante não proporcionam qualquer benefício adicional e podem irritar ainda mais a pele.

Os cosméticos devem ser à base de água, pois produtos muito gordurosos pioram a acne.

Embora não existam restrições a alimentos específicos (por exemplo, pizza ou chocolate), deve-se seguir uma dieta saudável e equilibrada (consulte Necessidades nutricionais). Pode-se considerar o uso de uma dieta de baixo índice glicêmico e moderação da ingestão de leite, se o tratamento para acne for ineficaz em adolescentes.

Você sabia que...

  • Lavar e esfregar vigorosamente pode irritar a pele e piorar a acne.

Alguns tratamentos para a acne são úteis para determinadas pessoas. Por exemplo, pode-se prescrever contraceptivos orais a mulheres que têm acne. Esse tratamento requer mais de 6 meses para produzir resultados. A espironolactona (um medicamento que bloqueia a ação do hormônio aldosterona) também pode ajudar algumas mulheres. Diversas terapias que utilizam luz já ajudaram pessoas que têm inflamação (com espinhas e pústulas).

O tratamento da acne depende da gravidade da doença. No caso da acne leve, é necessário um tratamento mais simples, que implica em um risco menor de efeitos colaterais. A acne mais grave, ou aquela que não responde ao tratamento preliminar, necessita de um tratamento adicional. Um plano de tratamento deve sempre incluir a educação, o apoio e a opção mais prática para a pessoa. As pessoas podem precisar consultar um especialista.

Acne leve

Os medicamentos usados para tratar a acne leve são aplicados sobre a pele (medicamentos tópicos). Eles funcionam matando as bactérias (antibióticos) ou também secando ou desobstruindo os poros (comedolíticos). Os cremes mais antigos que são vendidos sem receita médica e que contêm ácido salicílico, resorcinol ou enxofre funcionam secando as espinhas e provocando uma ligeira descamação.

O medicamento tópico mais comum para espinhas e comedões é a tretinoína. A tretinoína é muito eficaz, mas irritante para a pele, tornando-a mais sensível à luz solar. Por isso, os médicos administram esse medicamento com prudência, iniciando com baixas concentrações e aplicações pouco frequentes, que podem ser aumentadas aos poucos. Pessoas que não conseguem tolerar a tretinoína recebem tratamento tópico com adapaleno, ácido azelaico, ácido glicólico ou ácido salicílico.

Pessoas que também têm inflamação (com espinhas ou pústulas) são tratadas com tretinoína combinada com peróxido de benzoíla, um antibiótico tópico, ou ambos. Os dois antibióticos tópicos prescritos com maior frequência são a clindamicina e a eritromicina. Não se deve usar antibióticos tópicos, exceto quando tomados em combinação com um retinoide ou peróxido de benzoíla. O peróxido de benzoíla está disponível com ou sem receita. O ácido glicólico pode ser usado juntamente com a tretinoína, ou em seu lugar.

Cravos e comedões podem ser removidos (chamado extração) por um médico usando agulhas estéreis e instrumentos chamados extratores de comedões.

Os antibióticos tomados por via oral (como a doxiciclina, minociclina, tetraciclina, eritromicina) podem ser prescritos a pessoas que têm acne mais extensa que não pode ser tratada apenas com medicamentos de uso tópico.

Acne moderada

A acne moderada é geralmente tratada com antibióticos dados por via oral. Os antibióticos típicos incluem doxiciclina, minociclina, tetraciclina, azitromicina, eritromicina e, às vezes, trimetoprima/sulfametoxazol. Muitas vezes as pessoas usam um tratamento tópico igual ao usado para acne leve combinado com um antibiótico oral. As pessoas podem precisar tomar antibióticos durante cerca de 12 semanas para alcançar o máximo de benefícios.

Se possível, antibióticos orais são suspensos e tratamentos tópicos são usados apenas para manter o controle. Como a acne pode reaparecer após curto período de tratamento, pode ser necessário continuar a terapia por meses e até anos.

As mulheres que tomam antibióticos durante muito tempo desenvolvem, por vezes, infecções vaginais por fungos, o que pode exigir tratamento.

Mulheres que não se beneficiam de antibióticos orais podem receber contraceptivos orais, espironolactona ou ambos.

Acne grave

Nos casos mais graves de acne, quando os antibióticos não funcionam, a isotretinoína por via oral é o melhor tratamento. A isotretinoína, que é parecida com o medicamento de uso tópico tretinoína, é o único medicamento que possivelmente pode curar a acne. No entanto, a isotretinoína pode ter efeitos colaterais sérios. A isotretinoína pode prejudicar um feto em desenvolvimento. Portanto, mulheres que tomarem isotretinoína terão que usar pelo menos duas formas de contracepção antes, durante e depois do tratamento, para não engravidar. Também podem ocorrer outros efeitos colaterais menos sérios.

A terapia normalmente continua por 16 a 20 semanas, mas às vezes mais.

Os médicos prescrevem antibióticos por via oral a pessoas com acne conglobata. Quando os antibióticos não ajudam, os médicos prescrevem isotretinoína por via oral.

Tabela
icon

Medicamentos usados para tratar a acne

Medicamento

Alguns efeitos colaterais

Comentários

Mata as bactérias (aplicado sobre a pele)

Clindamicina

Diarreia (raramente)

Deve ser evitada em pessoas com doença inflamatória intestinal

Eritromicina

Bem tolerada

Frequente desenvolvimento de resistência bacteriana

Peróxido de benzoíla

Pele seca

Possível branqueamento de roupas e cabelos

Reações alérgicas (raramente)

Especialmente eficaz quando combinado com eritromicina ou clindamicina

Peróxido de benzoíla combinado com eritromicina: Às vezes, é necessário refrigeração

Desobstrui os poros (aplicado sobre a pele)

Tretinoína

Pele irritada

Sensibilização da pele à luz solar

Aparente piora da acne quando é iniciado o tratamento com tretinoína, às vezes exigindo 3 a 4 semanas antes de ocorrer qualquer melhoria

Requer o uso de vestuário de proteção e protetor solar durante a exposição ao sol

Deve ser evitada durante a gestação

Tazaroteno

Pele irritada

Sensibilização da pele à luz solar

Aparente piora da acne quando é iniciado o tratamento com tazaroteno, às vezes exigindo 3 a 4 semanas antes de ocorrer qualquer melhoria

Requer o uso de vestuário de proteção e protetor solar durante a exposição ao sol

Deve ser evitada durante a gestação

Adapaleno

Alguma vermelhidão, ardor

Aumento da sensibilidade ao sol

Tão eficaz como tretinoína, mas menos irritante

Requer o uso de vestuário de proteção e protetor solar durante a exposição ao sol

Ácido azelaico

Pode clarear a pele

Minimamente irritante

Pode ser usado isoladamente ou com tretinoína

Deve ser utilizado com cautela em pessoas com pele mais escura por causa dos efeitos de clareamento cutâneo, mas pode ajudar a clarear áreas que deixam a pele escura após a cicatrização

Ácido glicólico

Ardência

Leve irritação

Produto vendido sem receita médica em forma de creme, loção ou em solução utilizado com produtos que requerem receita

Ácido salicílico

Ardência

Leve irritação

Produto vendido sem receita médica em forma de sabão, pomada, máscara ou loção utilizado com produtos que requerem receita

Mata as bactérias (via oral)

Tetraciclina

Sensibilização da pele à luz solar

Barata e segura, mas deve ser tomada de estômago vazio

Requer o uso de vestuário de proteção e protetor solar durante a exposição ao sol

Doxiciclina

Sensibilização da pele à luz solar

Requer o uso de vestuário de proteção e protetor solar durante a exposição ao sol

Minociclina

Dor de cabeça

Tontura

Descoloração da pele

O antibiótico mais eficaz, de acordo com alguns especialistas, mas é caro

Eritromicina

Dor de estômago

Frequente desenvolvimento de resistência bacteriana à eritromicina

Azitromicina

Dor de estômago

Menos efeitos colaterais do que a eritromicina

Frequente desenvolvimento de resistência bacteriana à azitromicina

Trimetoprima/sulfametoxazol

Dor de estômago

Erupção cutânea

Desenvolvimento de resistência bacteriana a trimetoprima/sulfametoxazol

Desobstrui os poros (via oral)

Isotretinoína

Possível dano ao desenvolvimento de um feto

Possível efeito em células do sangue, fígado e níveis de gordura (triglicerídeos e colesterol)

Secura nos olhos, lábios ressecados e secagem das membranas mucosas

Dor ou rigidez nas grandes articulações e dorso inferior com doses elevadas

Associada a depressão, pensamentos suicidas, tentativa de suicídio, e (raramente) a suicídio consumado, mas não se sabe se a isotretinoína é a causa real

Não se sabe se está associada ao desenvolvimento ou agravamento de doença inflamatória intestinal (doença de Crohn e colite ulcerativa)

Para mulheres sexualmente ativas, é necessário um teste de gravidez antes de iniciar o tratamento com isotretinoína e a intervalos mensais enquanto tomam o medicamento, e a utilização de duas formas de contracepção ou abstinência sexual a partir de um mês antes de começar o tratamento com o medicamento e continuação durante o tratamento até um mês depois da suspensão do tratamento

Exige exames de sangue para verificar se o medicamento está afetando as células do sangue, o fígado ou os níveis de gordura

Acne cística

Às vezes, os médicos tratam pessoas com nódulos ou abscessos grandes e inflamados através da administração de corticosteroides injetados no seu interior. Em alguns casos, o médico realiza uma incisão no nódulo ou abscesso para drená-lo.

Cicatrizes da acne

O tratamento das cicatrizes da acne profunda depende da sua forma, profundidade e localização.

Cicatrizes pequenas, numerosas e superficiais podem ser tratadas com descamação química, tratamentos a laser, dermabrasão e/ou um tratamento mais novo conhecido como terapia de indução de colágeno (“microneedling”). Na terapia de indução de colágeno, uma pequena agulha é injetada causando alterações no colágeno da pele.

A dermabrasão é um processo no qual a superfície da pele é friccionada com um instrumento de metal abrasivo para remover a camada superior.

As cicatrizes superficiais ou profundas podem ser retiradas por incisão, unindo em seguida as duas partes da pele.

As cicatrizes amplas, com rachaduras, melhoram esteticamente com um procedimento denominado subcisão, no qual se fazem pequenos cortes sob a pele, até liberar o tecido das cicatrizes. Essa técnica muitas vezes permite à pele recuperar os seus contornos normais. Em alguns casos, as cicatrizes são tratadas com injeções de substâncias como o colágeno, gordura ou uma variedade de materiais sintéticos. Estas substâncias podem elevar a área cicatrizada para torná-la nivelada com o resto da pele. Injeções de preenchedores, tais como colágeno, ácido hialurônico e polimetilmetacrilato, têm ação temporária e precisam ser repetidas periodicamente. Algumas das outras injeções são permanentes.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Acne
Vídeo
Acne
A pele contém muitos folículos pilosos diminutos, ou poros. Cada poro contém um pelo e uma...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Eritema linear
Modelo 3D
Eritema linear

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS