Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Dor de dente

Por

Bernard J. Hennessy

, DDS, Texas A&M University, College of Dentistry

Última revisão/alteração completa set 2018| Última modificação do conteúdo set 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Dor de dente, no interior ou ao redor do dente, é um problema comum, especialmente entre pessoas com má higiene oral. A dor pode ser constante, sentida após o estímulo (do calor, frio, alimento ou bebida doce, mascar, ou escovar), ou ambos.

Causas

As causas mais comuns da dor de dente são:

  • Cáries

  • Pulpite

  • Abscesso periapical

  • Trauma

  • O dente do siso empurrando o tecido da gengiva (causando a pericoronite)

As dores de dente são geralmente causadas por cáries dentais e suas consequências resultantes, como pulpite e abscesso. A cárie dentária pode ser em grande parte prevenida por uma boa higiene oral, que ajuda a remover a placa. A remoção da placa ajuda porque as bactérias na placa produzem ácidos que podem danificar o esmalte do dente e a dentina.

As cáries causam dores quando se estendem através da superfície externa do dente (esmalte) dentro do tecido duro abaixo do esmalte (dentina). A dor geralmente ocorre apenas após o estímulo do frio, calor, comida ou bebida doce ou a escovação. A polpa, o centro vivo de um dente, provavelmente não é afetado irreversivelmente se a dor parar imediatamente após o estímulo ser removido.

Visualização do interior do dente

Visualização do interior do dente

A pulpite (inflamação da polpa do dente) é causada especialmente por cáries avançadas, mas também pode ser devido aos danos da polpa por trabalho odontológico prolongado ou defeituoso ou trauma anteriores. A pulpite pode ser reversível ou irreversível. Se for aplicado calor ou frio, a dor pode durar um minuto ou mais. A dor também pode estar presente sem estímulo. A inflamação da polpa frequentemente causa a morte da polpa. Quando a polpa morre, a dor termina rapidamente (por horas ou semanas). Então, a dor volta quando o tecido do dente ao redor da raiz inflama (periodontite apical) ou desenvolve um volume de pus (abscesso).

Um abscesso periapical (um acúmulo de pus ao redor da raiz do dente) pode ocorrer quando a infecção resulta em morte da polpa e surge uma inflamação ao redor da raiz do dente. O dente é extremamente sensível ao toque com uma sonda dental de metal ou lâmina na língua (percussão) e à mastigação. O abscesso periapical pode vir à tona e drenar por conta própria ou se espalha para os tecidos próximos (celulite).

O trauma inclui dente quebrado ou frouxo. O trauma do dente pode danificar a polpa e causar a pulpite, um abscesso apical e, às vezes, descoloração do dente, que pode começar logo após a lesão ou até anos mais tarde.

A pericoronite é a inflamação e infecção da gengiva ao redor da coroa do dente, normalmente um dente que está apenas rompendo a gengiva (erupção) ou não pode romper (impactado). Normalmente ocorre ao redor de uma erupção na raiz do dente do siso (quase sempre um dente de baixo), mas pode envolver qualquer dente.

Em crianças pequenas, a dentição geralmente é a causa do desconforto quando o dente rompe a gengiva.

Comumente, a dor decorrente de uma infecção sinusal é erroneamente percebida como sendo originária dos dentes superiores próximos ao seio nasal – especialmente se a dor de dente surgir enquanto a pessoa tiver ou tiver tido um resfriado recentemente. Outros sintomas sugerem que a sinusite é uma dor de cabeça e sensibilidade e inchaço da pele acima do seio afetado.

Complicações

As principais complicações graves de doenças que causam dor de dente envolvem a propagação da infecção a partir da área próxima do dente para os tecidos próximos. A infecção de um dente superior pode espalhar-se para os seios nasais (causando sinusite) ou para uma veia grande na base do cérebro chamada seio cavernoso, causando trombose do seio cavernoso. A infecção de um dente inferior pode espalhar-se embaixo da língua. A infecção do assoalho da boca embaixo da língua é chamada angina de Ludwig e pode causar inchaço suficiente para bloquear as vias respiratórias da pessoa. A trombose do seio cavernoso e a angina de Ludwig são uma ameaça à vida e requerem tratamento imediato.

Avaliação

Pessoas com dor de dente devem visitar um dentista. As informações seguintes podem ajudar uma pessoa a decidir quando está na hora de ir ao dentista e o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Em pessoas com dor de dente, certos sintomas e preocupações devem ser motivos de preocupação. Esses sinais são alertas que uma infecção bucal pode ter se espalhado e inclui

  • Dor de cabeça e/ou tontura

  • Febre

  • Inchaço ou sensibilidade do assoalho da boca.

  • Dificuldade em ver ou visão dupla

Quando consultar um médico ou dentista

Pessoas que têm sinais de alerta e aqueles com inchaço ao redor dos olhos devem ir ao hospital imediatamente. Pessoas que não têm sinais de alerta mas que tenham inchaço sobre a mandíbula, dor muito forte ou drenagem de pus da base de um dente devem ir ao dentista o quanto antes. Outras pessoas que tiverem dor de dente devem eventualmente visitar um dentista, mas um atraso de vários dias não é prejudicial.

O que o dentista faz

O dentista primeiro faz perguntas sobre os sintomas e histórico da pessoa. Depois examinam o rosto, a boca e os dentes. O que eles encontrarem durante o histórico e exame físico geralmente sugere uma causa da dor de dente e os testes que talvez precisem ser feitos.

Tabela
icon

Algumas causas e características da dor de dente

Causa

Características comuns*

Exames

Abscesso apical (um acúmulo de pus ao redor da raiz do dente que pode causar sintomas agudos ou crônicos)

A dor pode ter começado recentemente ou ser de longa data

Dor constante que piora ao mastigar ou morder

Normalmente, a pessoa pode identificar com precisão o dente envolvido

Dente sensível quando tocado por uma sonda de metal ou abaixador de língua (percutido) 

Às vezes, um inchaço visível da gengiva sobre a raiz afetada e inchaço dolorido da bochecha adjacente e/ou lábio

Um exame do dentista

Periodontite apical (inflamação dos tecidos ao redor da raiz do dente)

Características semelhantes para esses abscessos apicais, mas menos graves e sem inchaço sobre a raiz afetada

Um exame do dentista

Dor que

  • Ocorre principalmente após a escovação ou após mastigar ou ingerir alimento ou bebida doce, fria ou quente

  • É isolada em um único dente

  • Normalmente para quando o estímulo é removido

Normalmente uma cárie visível ou uma superfície da raiz exposta pela recessão da gengiva ou um desgaste

Um exame do dentista

Fratura de um dente

Forte dor ao mastigar

Sensibilidade ao frio sinalizada

Um exame do dentista

Pericoronite (normalmente envolvendo um dente do siso parcialmente impactado ou em erupção)

Dor tediosa constante, especialmente ao mastigar

Inchaço visível, vermelhidão e, às vezes, pus ao redor do dente afetado

Podem ocorrer espasmos dos músculos de mastigação (trismos) e limitar a abertura da boca

Um exame do dentista

Pulpite (inflamação da polpa do dente)

Dor que ocorre sem estímulo e/ou que dure por mais de alguns segundos após o estímulo

Podem tornar difícil de identificar o dente afetado 

Um exame do dentista

Dor em vários dentes superiores de um lado, especialmente os molares e os pré-molares

Sensibilidade ao mastigar e quando os dentes superiores são batidos de leve (percutidos)

Geralmente um fluxo nasal e sensibilidade quando o seio nasal é batido de leve

Dor ao mudar de posição, especialmente ao abaixar a cabeça (como ao se abaixar para amarrar o cadarço dos sapatos) 

Um exame do médico, às vezes com TC da sinusite

O exame do dentista se a sinusite não for detectada

Desconforto e agitação durante a erupção dentária em crianças pequenas

Comumente babando e mastigando as coisas (como o trilho do berço)

Exame médico

*As características incluem os sintomas e os resultados do exame médico. As características mencionadas são típicas, mas nem sempre estão presentes.

Normalmente são feitas radiografias dentais.

TC = tomografia computadorizada.

Exames

A necessidade de testes depende do que o dentista ou o médico encontrarem durante o histórico e o exame físico, especialmente se houver sinais de alerta. No entanto, geralmente são feitas radiografias dentárias. Se houver a suspeita de trombose do seio cavernoso ou de angina de Ludwig, deve ser feito um estudo de imagem – normalmente tomografia computadorizada (TC) ou imagem por ressonância magnética (RM).

Tratamento

  • Analgésicos

  • Antibióticos

  • Tratamento de causas específicas

Analgésicos sem prescrição como o acetaminofeno ou ibuprofeno podem ser administrados enquanto as pessoas esperam pela avaliação dental.

Um bloqueio do nervo local pode ser realizado. Um anestésico local é injetado para aliviar a dor intensa até que a pessoa possa consultar um dentista para tratar o problema.

Antibióticos como a penicilina ou a clindamicina são dados para distúrbios como os abscessos, pericoronites ou celulites.

Distúrbios específicos são tratados. Um abscesso é normalmente drenado por meio de uma incisão com uma lâmina ou bisturi. Pode ser colocado um dreno de borracha, mantido no lugar por um ponto.

A pericoronite é tratada ao enxaguar a boca 3 ou 4 vezes por dia, com o antisséptico clorexidina ou água salgada (1 colher de sopa de sal misturado em um copo de água quente, não mais quente que o café ou chá que uma pessoa normalmente bebe). A água salgada é segurada na boca no lado afetado até esfriar e, em seguida, é cuspida e o processo repetido.

A dor no dente em crianças pequenas pode ser tratada com acetaminofeno ou ibuprofeno (dosado de acordo com o peso da criança). Outras opções incluem mastigar bolachas duras (como biscoitos) e mastigar qualquer coisa fria (como mordedores de dente contendo gel). Produtos para dentição de venda livre que contêm benzocaína impõem riscos graves para bebês e crianças, e não devem ser utilizados.

A rara pessoa com trombose do seio cavernoso ou angina de Ludwig exige hospitalização imediata, remoção do dente afetado e antibiótico aplicado na veia (intravenoso).

Informações essenciais para idosos

Pessoas mais idosas estão mais propensas a cáries na superfície da raiz, geralmente por causa da recessão da gengiva e boca seca causada por medicamentos. A periodontite com frequência começa ao final da juventude. Se não tratada, a dor e a perda do dente são mais comuns na velhice.

Pontos-chave

  • A maioria das dores de dente envolvem cáries ou complicações resultantes (como a pulpite ou um abscesso).

  • Normalmente é suficiente o tratamento dos sintomas e o encaminhamento a um dentista.

  • São dados antibióticos se a pessoa tiver um abscesso, um dente com a polpa morta (e houver sinais de infecção como febre, vermelhidão ou inchaço) ou quadros clínicos mais graves.

  • Uma infecção dentária que tenha se espalhado para o assoalho da boca ou para o seio cavernoso é uma complicação muito rara, mas séria, que requer assistência médica imediata.

  • Infecções dentárias raramente causam sinusite, mas uma infecção sinusal pode causar uma dor como se tudo se originasse nos dentes.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Canal radicular
Vídeo
Canal radicular
Depois de comer, partículas de alimentos e líquidos contendo açúcar e amido são deixadas nos...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Interior do dente
Modelo 3D
Interior do dente

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS