Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Medicamentos ansiolíticos e sedativos

Por

Gerald F. O’Malley

, DO, Grand Strand Regional Medical Center;


Rika O’Malley

, MD, Albert Einstein Medical Center

Última revisão/alteração completa ago 2017| Última modificação do conteúdo ago 2017
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
  • O uso de medicamentos sob receita, para aliviar a ansiedade ou ajudar a dormir, pode levar à dependência.

  • Uma overdose pode levar à sonolência, confusão e respiração mais lenta.

  • A interrupção de um medicamento depois de usá-lo por um longo período provoca ansiedade, irritabilidade e problemas para dormir.

  • Se a pessoa se tornar dependente de um medicamento, o medicamento será gradualmente retirado, com a redução da dose.

Os medicamentos sob receita usados para tratar a ansiedade (ansiolíticos) e os indutores de sono (sedativos ou soníferos) podem causar dependência. Esses medicamentos incluem benzodiazepínicos (como diazepam e lorazepam), barbitúricos, zolpidem, zopiclona e outros. Cada um funciona de modo diferente, e tem um potencial de dependência e de tolerância diferentes. Uma pessoa que desenvolve sintomas quando ela para de tomar uma substância é considerada dependente. A pessoa que continua a usar uma substância mesmo quando esse uso lhe causa problemas é considerada alguém com transtorno relacionado ao uso de substâncias.

Sintomas graves ou letais são menos prováveis com benzodiazepínicos que com barbitúricos, pois no caso dos benzodiazepínicos, a diferença entre as doses receitadas e as doses perigosas (chamada de margem de segurança) é grande. Uma pessoa pode tomar quantidades relativamente grandes de benzodiazepínicos sem morrer.

A maioria das pessoas dependentes dos medicamentos ansiolíticos e dos sedativos começa a tomá-los por problemas de saúde. A dependência pode se desenvolver em muito pouco tempo, apenas com duas semanas de uso contínuo.

Sintomas

Efeitos imediatos

Os medicamentos ansiolíticos e sedativos diminuem o estado de alerta e podem causar

  • Fala lenta

  • Má coordenação

  • Confusão

Esses efeitos são ampliados quando a pessoa consome álcool. Esses medicamentos podem fazer com que uma pessoa alterne entre depressão e ansiedade.

Nos idosos, os sintomas podem ser mais graves e podem incluir tontura, desorientação, delirium e perda de equilíbrio. Podem ocorrer quedas, resultando em fraturas ósseas, sobretudo de quadril.

Overdose

Doses mais elevadas causam sintomas mais graves, incluindo

  • Estupor (é muito difícil acordar a pessoa e ela fica apenas acordada por algum tempo)

  • Respiração muito lenta e superficial

  • Finalmente, a morte (principalmente com barbitúricos)

Efeitos no longo prazo

Algumas pessoas passam por perda de memória, discernimento errado, momentos de falta de atenção e alterações brutais do estado emocional. A pessoa pode falar devagar e ter dificuldade em pensar e em compreender os outros. A pessoa pode ter movimentos involuntários dos olhos (nistagmo).

Sintomas de abstinência

A abrangência dos sintomas de abstinência varia de um medicamento para outro e depende da dose do medicamento. Os sintomas podem começar em um período de 12 a 24 horas.

As pessoas que usaram sedativos, como benzodiazepínicos, durante mais de alguns dias costumam sentir que não conseguem dormir sem eles. Quando interrompem esses medicamentos, a pessoa pode ter sintomas de abstinência leves como

  • Ansiedade e nervosismo na hora de dormir

  • Sono ruim

  • Sonhos perturbadores

  • Irritabilidade quando desperto

Sintomas mais graves da abstinência de benzodiazepínicos podem incluir frequência cardíaca elevada, respiração rápida, confusão e, às vezes, convulsões.

Podem ocorrer reações de abstinência graves com barbitúricos. Se doses elevadas tiverem sido ingeridas, a abstinência abrupta pode produzir uma reação grave e possivelmente letal, muito semelhante à abstinência de álcool. Outros efeitos incluem desidratação, delírio, insônia, confusão e alucinações visuais e auditivas (ver e ouvir coisas que não existem). A pessoa é normalmente hospitalizada durante o processo de abstinência, devido à possibilidade de reação grave.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

Os médicos costumam fazer o diagnóstico tomando por base o tipo de medicamento que a pessoa tomou, com base no relato da própria pessoa ou dos amigos. Se não estiver claro por que uma pessoa está sonolenta ou confusa, é possível que o médico faça exames para descartar outras causas possíveis dos sintomas, como níveis reduzidos de glicose no sangue ou lesão na cabeça. Apesar de alguns exames de droga conseguirem detectar benzodiazepínicos e barbitúricos, o fato de eles serem detectados não significa que os medicamentos são a causa dos sintomas da pessoa. A maior parte dos laboratórios hospitalares não consegue medir as concentrações sanguíneas da maioria dos sedativos.

Tratamento

  • Assistência respiratória no caso de overdose grave

  • Às vezes, antidoto contra benzodiazepínicos

  • Desintoxicação e reabilitação

Tratamento de emergência

A pessoa que tiver usado uma overdose requer avaliação médica imediata. Uma overdose de barbitúricos é mais perigosa que uma overdose de benzodiazepínicos. Se a pessoa que tomar uma dose excessiva e perigosa de medicamentos ansiolíticos ou sedativos tiver problemas significativos de respiração, do coração ou de pressão arterial, ela deve ser hospitalizada em uma unidade onde poderá ser monitorada (como uma unidade de tratamento intensivo).

O suporte clínico pode incluir hidratação por via intravenosa, medicamentos se a pressão arterial baixar e ventilação mecânica se a respiração da pessoa estiver fraca.

Os benzodiazepínicos têm um antídoto, o flumazenil, que pode reverter uma overdose grave. Contudo, o flumazenil pode desencadear a abstinência a benzodiazepínicos e causar convulsões em pessoas que tomaram benzodiazepínicos por muito tempo. Por isso, os médicos não costumam administrar flumazenil no caso de overdose.

No caso de overdose de barbitúricos, é possível que os médicos administrem bicarbonato de sódio por via intravenosa para ajudar a pessoa a excretar o barbitúrico pela urina.

Desintoxicação e reabilitação

A pessoa com sintomas leves de abstinência requer suporte social e psicológico para ajudá-la a superar um forte desejo de começar a usar a droga novamente para parar os sentimentos de ansiedade.

A pessoa com sintomas de abstinência graves normalmente precisa ser tratada em um hospital, às vezes em uma unidade de tratamento intensivo e ser monitorada com cuidado. Essa pessoa recebe doses menores do medicamento por via intravenosa. A dose é reduzida gradualmente no decorrer de dias ou semanas e depois é suprimida. Algumas vezes, é usado outro medicamento semelhante, e que seja mais fácil de retirar gradualmente. Mesmo aplicando o melhor tratamento, a pessoa pode demorar um mês ou mais para se sentir normal.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como proteger sua saúde enquanto viaja para o exterior
Vídeo
Como proteger sua saúde enquanto viaja para o exterior
Ecocardiograma transtorácico
Vídeo
Ecocardiograma transtorácico
O ecocardiograma Doppler colorido fornece uma imagem bidimensional do coração em movimento...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS