Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

honeypot link

Síndrome alcoólica fetal

Por

Kevin C. Dysart

, MD, Perelman School of Medicine at the University of Pennsylvania

Última modificação do conteúdo dez 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

A exposição ao álcool no útero aumenta o risco de aborto espontâneo, diminui o peso ao nascimento e pode causar a síndrome alcoólica fetal, uma constelação variável de anormalidades físicas e cognitivas.

No nascimento, o recém-nascido com a síndrome alcoólica fetal pode ser identificado por menor comprimento e fácies atípica, incluindo microcefalia, microftalmia, fissuras palpebrais curtas, epicanto, face medial pequena e achatada, filtro achatado e alongado, lábio superior fino e queixo pequeno. Ainda, podem-se notar pregas palmares anormais, defeitos cardíacos e contratura das articulações.

Após o nascimento, os deficits cognitivos tornam-se aparentes. A manifestação mais séria é deficiência intelectual grave, que considera-se ser um efeito teratogênico do álcool, dado a alta quantidade de recém-nascidos com transtorno mental de mulheres alcoólatras; a síndrome alcoólica fetal pode ser a causa mais comum de deficiência intelectual não hereditária.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica

O diagnóstico da síndrome alcoólica fetal é dado para neonatos com aspectos característicos nascidos de mulheres que usaram álcool excessivamente durante a gestação.

Nenhum achado físico ou cognitivo é patognomônico; graus menores de uso do álcool levam a manifestações menos graves, e o diagnóstico de casos leves pode ser difícil, uma vez que ocorrem expressões parciais. Geralmente é difícil distinguir os efeitos do álcool sobre o desenvolvimento do feto daqueles de outras exposições (p. ex., tabaco, outras drogas) e fatores (p. ex., carência nutricional, falta de cuidados saudáveis, violência) que afetam mulheres que bebem excessivamente.

Tratamento

  • Cuidados de suporte

Não há tratamento para síndrome alcoólica fetal. O tratamento de suporte deve incluir um estimulante apropriado e ambiente protetor. Boa nutrição e crescimento são especialmente importantes. Muitas crianças com síndrome alcoólica fetal precisarão de suporte à aprendizagem na escola.

Como não se sabe qual o período da gestação em que o álcool é mais prejudicial ao feto e se há um limite mínimo de uso do álcool que é completamente seguro, a gestante deve ser advertida para evitar toda e qualquer ingestão de álcool. Irmãos de um recém-nascido com diagnóstico de síndrome alcoólica fetal devem ser examinados em busca de manifestações tênues da disfunção.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS ANDROID iOS
PRINCIPAIS