Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Fraturas dos pododáctilos

Por

Danielle Campagne

, MD, University of San Francisco - Fresno

Última modificação do conteúdo jul 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Recursos do assunto

A maioria das fraturas dos pododáctilos compreende um discreto desvio e só exige seu enfaixamento com o dedo do pé adjacente (tala em dois dedos).

(Ver também Visão geral das fraturas.)

Fraturas dos artelhos podem resultar da queda de um objeto pesado sobre os artelhos ou de batidas.

Dor, edema e sensibilidade são comuns. O hematoma subungueal (entre a placa ungueal e leito ungueal) também é comum, particularmente quando o mecanismo é lesão por esmagamento.

Diagnóstico

  • Se houver suspeira de certas lesões, radiografar

A menos que haja deformidade rotacional, suspeita de comprometimento da articulação ou a falange proximal do hálux esteja lesada, radiografia normalmente não é necessária porque o tratamento é o mesmo independentemente de haver ou não fratura. Quando for necessário radiografar, fazer incidência anteroposterior, lateral e oblíqua de cada dedo do pé são tiradas.

Tratamento

  • tala em dois dedos

  • Para determinadas lesões, redução e fixação

O tratamento da fratura do pododáctilo é feito enfaixando o pododáctilo lesado junto com um pododáctilo adjacente (tala dinâmica, ou tala em dois pododáctilos).

Se houver desvio ou deformidade do pododáctilo, pode ser necessário reduzir antes de colocar a tala em dois dedos. Algumas vezes a fixação é indicada (p. ex., nas fraturas com desvioacentuado ou deformidade rotacional do hálux).

Se o hálux está fraturado, os pacientes não devem colocar peso sobre o pé lesado e devem usar calçado pós-operatório de sola dura; deve-se agendar consultas de acompanhamento com um cirurgião ortopédico.

Pontos-chave

  • O pododáctilo fraturado geralmente causa dor e edema; um hematoma subungueal geralmente se forma, particularmente quando houve esmagamento do pododáctilo.

  • Obter incidências anteroposterior, lateral e obliqua de cada pododáctilo se há suspeita de envolvimento da articulação ou se a falange proximal do hálux está lesada: do contrário, radiografias normalmente não são necessárias porque o tratamento é o mesmo independentemente de haver ou não fratura.

  • Enfaixar o pododáctilo lesado junto com um pododáctilo adjacente; se houver deslocamento ou deformidade do pododáctilo, primeiro pode ser necessário redução.

  • Se o hálux estiver fraturado, instruir os pacientes a não colocar peso no pododáctilo lesionado, tratar com calçado pós-operatório de sola dura e certificar-se de que os pacientes agendem consultas de acompanhamento com um cirurgião ortopédico.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como aplicar um imobilizador de joelho
Vídeo
Como aplicar um imobilizador de joelho
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sistema musculoesquelético completo
Modelo 3D
Sistema musculoesquelético completo

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS