Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Hematoma espinhal subdural ou epidural

Por

Michael Rubin

, MDCM, New York Presbyterian Hospital-Cornell Medical Center

Última modificação do conteúdo set 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

Hematoma espinal subdural ou epidural é o acúmulo de sangue no espaço subdural ou epidural, que pode comprimir mecanicamente a medula. O diagnóstico é por RM ou, se não estiver disponível imediatamente, por mielografia com TC. O tratamento é a drenagem cirúrgica imediata.

O hematoma espinal ou subdural epidural (em geral torácico ou lombar) é raro e pode resultar de trauma no dorso, anticoagulantes ou tratamento trombolítico; em pacientes com diáteses hemorrágicas, pode decorrer de punção lombar.

Sinais e sintomas

Os sintomas do hematoma espinal ou subdural epidural começam com dor lombar local ou radicular e sensibilidade à percussão; em geral, essas dores são intensas.

Pode ocorrer compressão da medula espinal; a compressão das raízes espinhais lombares pode causar síndrome da cauda equina e paresias nos membros inferiores. Os deficits progridem em minutos a horas.

Diagnóstico

  • RM

Suspeita-se de hematoma nos pacientes com sinais e sintomas de compressão aguda e não traumática da medula espinal ou paresia súbita e inexplicável dos membros inferiores, em particular se houver uma causa possível (p. ex., trauma ou diátese hemorrágica).

O diagnóstico é feito por RM ou, se esta não estiver disponível imediatamente, por mielografia associada à TC.

Tratamento

  • Drenagem

O tratamento do hematoma subdural ou epidural medular é a drenagem cirúrgica imediata.

Os pacientes que utilizam anticoagulantes cumarínicos recebem fitonadiona (vitamina K1), 2,5 a 10 mg por via subcutânea, e plasma fresco congelado na dose necessária para normalizar a INR. Pacientes com trombocitopenia recebem plaquetas.

Pontos-chave

  • Suspeitar de hematoma espinhal ou epidural nos pacientes com compressão aguda e não traumática da coluna vertebral ou paresia súbita e inexplicável dos membros inferiores, em particular se houver uma causa possível (p. ex., trauma ou diátese hemorrágica).

  • Diagnosticar usando RM ou, se não estiver disponível imediatamente, mielografia seguida de TC.

  • Drenar imediatamente o hematoma cirurgicamente.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Como fazer o exame dos nervos cranianos
Vídeo
Como fazer o exame dos nervos cranianos
Modelos 3D
Visualizar tudo
Impulso neural
Modelo 3D
Impulso neural

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS