Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Rim esponjoso medular

Por

Navin Jaipaul

, MD, MHS, Loma Linda University School of Medicine

Última modificação do conteúdo jan 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente

O rim esponjoso medular compreende a formação difusa de cistos medulares bilaterais causada por anormalidades nos ductos coletores terminais pericaliciais.

A causa de rim esponjoso medular é desconhecida, mas a transmissão genética ocorre em < 5% dos casos.

A maioria dos pacientes é assintomática e a doença geralmente não é diagnosticada. Predispõe à formação de cálculos (frequentemente com aumento da excreção urinária de cálcio) e ITU, assim os sintomas de apresentação mais comuns incluem:

  • Cólica renal

  • Hematúria

  • Disúria

O rim esponjoso medular é benigno e o prognóstico a longo prazo é excelente. A obstrução por cálculos renais pode reduzir transitoriamente a taxa de filtração glomerular e aumentar a creatinina sérica.

Diagnóstico

  • TC ou urografia intravenosa (UIV)

O diagnóstico é suspeitado em pacientes com cálculos ou infecções do trato urinário recidivantes ou com base nos resultados radiológicos fortuitos, como nefrocalcinose e dutos coletores dilatados cheios de contraste. O exame de urina tipicamente mostra evidências de acidose renal tubular distal incompleta (acidose metabólica superposta é rara) e diminuição da capacidade de concentração da urina em pacientes sem poliúria sintomática.

O diagnóstico geralmente é confirmado por TC, mas pode-se utilizar a UIV. A ultrassonografia não é útil porque os cistos são pequenos e localizados profundamente na medula renal.

Tratamento

  • Controle das complicações (p. ex., ITU, cálculos renais)

O tratamento é indicado apenas para infecções do trato urinário e para a formação recorrente de cálculos. Os diuréticos tiazídicos (p. ex., hidroclorotiazida, 25 mg VO uma vez ao dia) e a alta ingestão de líquidos podem inibir a formação de cálculos reduzindo a excreção urinária de cálcio e prevenindo a estase urinária. Esse efeitos podem reduzir a incidência de complicações obstrutivas em pacientes com cálculos recidivantes.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS