Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Furúnculos e antraz

Por

A. Damian Dhar

, MD, JD, North Atlanta Dermatology

Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

Furúnculos são abscessos cutâneos causados por infecção estafilocócica que acomete o folículo piloso e os tecidos circundantes. Antraz é um agrupamento de furúnculos conectados no subcutâneo, provocando supurações profundas e cicatrizes. São menores e mais superficiais do que os abscessos subcutâneos. O diagnóstico baseia-se na aparência clínica. O tratamento consiste em compressas quentes e, muitas vezes, antibióticos antiestafilocócicos orais.

Tanto os furúnculos quanto os carbúnculos podem afetar pessoas jovens e saudáveis, mas são mais comuns em obesos, imunocomprometidos (incluindo aqueles com defeitos de neutrófilos), idosos e, possivelmente, diabéticos. Podem ocorrer em grupos de indivíduos que compartilham o quarto com relativamente pouca higiene ou em contato com pacientes infectados por cepas virulentas. Os fatores predisponentes incluem a colonização da pele ou narinas por bactérias, clima quente e úmido, e oclusão ou anormalidades na anatomia dos folículos (p. ex., comedões na acne). Staphylococcus aureus resistente à meticilina (SAMR) é uma causa comum.

Os furúnculos são comuns no pescoço, tórax, face e glúteos. São dolorosos e desconfortáveis quando em íntimo contato com as estruturas subjacentes, como nariz, orelha ou dedos. A aparência é um nódulo ou pústula que elimina tecido necrótico e pus sanguinolento.

Carbúnculos são agrupamentos de furúnculos que se conectam no tecido subcutâneo. Podem ser acompanhados de febre e prostração.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica

  • Cultura da lesão

O diagnóstico é por exame. Deve-se obter material para cultura.

Tratamento

  • Drenagem

  • Geralmente antibióticos são eficazes contra SAMR

Os abscessos são incisados e drenados. São aplicadas compressas quentes intermitentes para obter um ponto de drenagem. Os antibióticos, quando utilizados, devem ser eficazes contra SAMR, dependendo dos resultados do antibiograma. Em pacientes sem febre, o tratamento de uma simples lesão < 5 mm não requer antibióticos. Se uma simples lesão tem 5 mm, um antibiótico deve ser administrado por 5 a 10 dias; a escolha inclui sulfametoxazol-trimetoprima (SMX-TMP) 800/160 mg a 1.600/320 mg 2 vezes ao dia; clindamicina 300 a 600 mg, a cada 6 a 8 horas e doxiciclina ou minociclina 100 mg, a cada 12 horas. Aos pacientes com febre e múltiplos abscessos ou antraz administra-se, por 10 dias, sulfametoxazol-trimetoprima (SMX-TMP) 160/800 mg a 320/1.600 mg 2 vezes ao dia, acrescentando-se rifampicina 300 mg 2 vezes ao dia. Os antibióticos sistêmicos também são necessários para

  • Lesões > 5 mm ou < 5 mm que não desaparecem após a drenagem

  • Evidência de expansão da celulite

  • Pacientes imunocomprometidos

  • Pacientes em risco de endocardite

Pacientes internados com furunculose em ambientes hospitalares nos quais SARM é prevalente podem exigir isolamento em relação a outros pacientes internados e devem receber qualquer um dos antibióticos a seguir:

  • Vancomicina 1 g a cada 12 horas

  • Linezolida 600 mg IV a cada 12 horas

  • Daptomicina 4 mg/kg IV 1 vez/dia

  • Telavancina 10 mg/kg IV 1 vez/dia

  • Clindamicina, 600 mg IV a cada 8 horas

Os furúnculos recidivam com frequência, sendo evitados com o uso de um sabão líquido contendo gliconato de clorexidina com álcool isopropílico ou cloroxilenol a 2 ou 3% ou administração de antibióticos por mais 1 a 2 meses para manutenção. Em pacientes com furunculose recorrente, evitar fatores predisponentes, como obesidade, diabetes, exposição industrial ou ocupacional e presença de colonização por S. aureus ou SAMR nas narinas.

Pontos-chave

  • Suspeitar de um furúnculo se um nódulo ou uma pústula envolver um folículo piloso e secretar tecido necrótico e pus com sangue, especialmente se no pescoço, mamas, face ou região glútea.

  • Fazer cultura para furúnculos e carbúnculos.

  • Drenar as lesões.

  • Prescrever antibióticos eficazes contra Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA) para pacientes imunocomprometidos, febris ou com risco de endocardite, ou se as lesões não desaparecerem após a drenagem ou tiverem > 5 mm, forem múltiplas ou estiverem em expansão.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS