Manual MSD

Please confirm that you are a health care professional

Carregando

Calos e calosidades

(Tilomas; Helomas; Calos)

Por

James G. H. Dinulos

, MD,

  • Geisel School of Medicine at Dartmouth
  • University of Connecticut

Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para acessar Educação para o paciente
Recursos do assunto

Calos e calosidades são áreas circunscritas de hiperqueratose em locais de pressão intermitente ou atrito. Calos são mais superficiais, abrangem áreas maiores da pele e geralmente são assintomáticos. Calosidades são mais profundas e focais e geralmente dolorosas. O diagnóstico baseia-se na aparência clínica. O tratamento é feito por abrasão manual com ou sem agentes queratolíticos. A prevenção envolve alteração da biomecânica, como mudança de calçados. A cirurgia raramente é indicada.

Calos e calosidades são causados por pressão ou atrito intermitentes, geralmente sobre uma superfície óssea (p. ex., cabeças calcâneas e metatarsais).

Calosidades consistem em um tampão queratótico bem delimitado, do tamanho de uma ervilha ou ligeiramente maior, que se estende através da maior parte da derme subjacente. Pode se desenvolver bursite da adventícia subjacente. Calosidades duras ocorrem sobre protuberâncias ósseas proeminentes, especialmente nos pés e superfície plantar. Calosidades macias correm entre os dedos dos pés. A maioria das calosidades é resultante de calçados mal ajustados, mas calosidades de pequeno tamanho em regiões que não sofrem pressão pelo peso, nas regiões plantares e até palmares, podem representar uma genodermatose hereditária (queratose pontilhada).

Os calos não têm tampão central nem alterações dérmicas e sua aparência é mais regular. Em geral, ocorrem nas mãos e nos pés, mas também são observados em outras regiões, especialmente em pessoas cuja profissão esteja sujeita a traumas repetitivos em uma área específica (p. ex., mandíbula e clavícula em violinista).

Sinais e sintomas

Normalmente, os calos são assintomáticos, mas, se o atrito for muito intenso, podem se tornar espessos e irritados, causando desconforto e queimação local. Algumas vezes, o desconforto dos calos perto do pododáctilo pode mimetizar aquele da neuralgia interdigital.

As calosidades podem ser dolorosas ou brandas à pressão. Algumas vezes, forma-se uma bolsa contendo líquido sob uma calosidade.

Diagnóstico

  • Avaliação clínica

A calosidade deve ser diferenciada da verruga plantar ou do calo pela remoção da camada espessa. Após aparar o calo, observam--se as linhas da pele preservadas, ao passo que a verruga aparece bem delimitada, às vezes com tecido brando macerado ou com pontos negros centrais (pontos hemorrágicos) representando capilares trombosados. A calosidade, quando desbastada, revela um núcleo amarelado a translúcido, bem delimitado, que interrompe a arquitetura normal da derme papilar.

Tratamento

  • Remoção manual

  • Queratolíticos

  • Colocar coxins

  • Alterar a biomecânica dos pés

  • Às vezes, cuidados dos pés por um especialista

Remoção manual

Uma lixa de unha, esmeril ou pedra-pomes usados imediatamente após o banho, geralmente são um modo prático de remover manualmente a hiperqueratose.

Queratolíticos

Agentes queratolíticos (p. ex., ácido salicílico a 17%, em colódio, ou ácido salicílico a 40% em emplastros e ureia a 40%) podem também ser usados, tomando-se o cuidado de evitar o contato com a pele normal. Esta deve ser protegida cobrindo-a com vaselina antes da aplicação do queratolítico.

Amortecimento e biomecânica dos pés

Colocar coxins e alterar a biomecânica dos pés pode prevenir os calos e auxiliar em seu tratamento. Apesar da dificuldade de eliminar a pressão nas superfícies afetadas, ela deve ser reduzida e redistribuída. Para as lesões dos pés, sapatos de consistência suave que se ajustem bem aos pés são importantes; estes devem ter uma ponta larga para que os artelhos possam se mover livremente no calçado. Sapatos elegantes geralmente impedem a liberdade de movimento. Calçados que aumentam o desconforto devem ser eliminados do armário. Coxins ou anéis de tamanhos e dimensões adequados, ataduras protetoras feitas de tecido de algodão ou espuma de borracha, suportes de arco (ortóticos), placas ou bandas para o metatarso podem auxiliar na redistribuição da pressão. Para as calosidades e calos no arco do pé, uma órtese não deverá abranger toda a extensão, mas estender-se somente até o arco ou terminar no calçado imediatamente atrás do calo ou calosidade. Remoção cirúrgica do osso acometido raramente é necessária.

Cuidados dos pés por um especialista

Os pacientes com tendência a desenvolver calosidades e calos recalcitrantes dolorosos devem ser atendidos regularmente por podólogos. Pacientes que também têm circulação periférica prejudicada, especialmente se também tiverem diabetes, exigem cuidados intensivos dos pés.

Pontos-chave

  • A causa de calos e calosidades normalmente é pressão ou atrito intermitentes, geralmente sobre uma superfície óssea.

  • Após a remoção da pele espessa sobrejacente, uma verruga sangrará, enquanto a calosidade não.

  • Recomendar abrasão mecânica e queratolíticos para ajudar a remover calos e calosidades.

  • Recomendar acolchoamento e redistribuição da pressão nos pés para ajudar a evitar calos e calosidades.

Clique aqui para acessar Educação para o paciente
OBS.: Esta é a versão para profissionais. CONSUMIDORES: Clique aqui para a versão para a família
Profissionais também leram

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS