Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Desvio epifisário da cabeça do fêmur (DECF)

Por

Frank Pessler

, MD, PhD, Hannover, Germany

Última revisão/alteração completa mar 2019| Última modificação do conteúdo mar 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

O desvio epifisário da cabeça do fêmur é um desvio ou separação da extremidade do fêmur em relação à sua placa de crescimento na articulação do quadril.

  • Essa doença pode ser causada pelo enfraquecimento da articulação do quadril em crescimento.

  • Sintomas característicos incluem rigidez ou dor leve no quadril.

  • O diagnóstico é feito com base em radiografias e, às vezes, outros exames de imagem.

  • Em geral, é necessário fazer cirurgia para corrigir o distúrbio.

O fêmur é o osso da coxa. A epífise da cabeça do fêmur representa a extremidade do fêmur (a esfera da articulação esférica do quadril). É possível que ocorra um desvio da epífise da cabeça do fêmur. Esse desvio ocorre na placa de crescimento. As placas de crescimento são regiões moles de cartilagem situadas nas extremidades dos ossos, a partir das quais ocorre o crescimento dos ossos da criança.

O desvio epifisário da cabeça do fêmur em geral se desenvolve no início da adolescência e afeta mais comumente os meninos. Obesidade é um importante fator de risco. Muitas crianças que desenvolvem esse distúrbio em um lado do quadril acabam apresentando o distúrbio nos dois lados.

Desvio epifisário da cabeça do fêmur

Desvio epifisário da cabeça do fêmur

Causas

A causa do desvio epifisário da cabeça do fêmur é desconhecida. Contudo, é muito provável que esse distúrbio seja causado pelo enfraquecimento da placa de crescimento. Um enfraquecimento da placa de crescimento pode ser causado por lesão, deformações do quadril, complicações decorrentes de obesidade, inflamação ou alterações nos níveis de hormônios no sangue (por exemplo, níveis baixos do hormônio da tireoide) que normalmente ocorrem na puberdade (consulte Puberdade em meninas e consulte Puberdade em meninos). A separação faz com que a parte superior do fêmur acabe perdendo seu fornecimento de sangue, causando sua degeneração e colapso.

Sintomas

O primeiro sintoma do desvio epifisário da cabeça do fêmur pode ser rigidez ou uma leve dor no quadril. Contudo, pode parecer que a dor provém do joelho ou da coxa. A dor melhora com o repouso e piora ao se caminhar ou mover o quadril. Mais tarde a pessoa começa a mancar, o que é seguido de dor no quadril que se estende para baixo pela parte interna da coxa até o joelho. A perna afetada em geral se desvia para fora.

Diagnóstico

  • Radiografias

  • Às vezes, exame de ressonância magnética (RM) ou ultrassonografia

São feitas radiografias dos dois quadris. Radiografias do quadril afetado mostram desvio ou separação da cabeça do fêmur do resto do osso.

Ultrassonografia e exames de RM também são úteis, especialmente se o resultado das radiografias for normal. O diagnóstico precoce do desvio epifisário da cabeça do fêmur é importante, porque o tratamento se torna mais difícil e gera resultados menos satisfatórios posteriormente.

Tratamento

  • Cirurgia

A cirurgia é geralmente necessária para alinhar as extremidades separadas do fêmur e uni-las com parafusos metálicos.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Administração de insulina
Vídeo
Administração de insulina
O diabetes é um quadro clínico que se desenvolve devido a concentrações elevadas de glicose...
Modelos 3D
Visualizar tudo
O resfriado comum
Modelo 3D
O resfriado comum

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS