Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Alterações fibrocísticas na mama

Por

Mary Ann Kosir

, MD, Wayne State University School of Medicine

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos

Alterações fibrocísticas da mama (anteriormente chamadas de doença fibrocística da mama) incluem dor na mama, cistos e nódulos que não são decorrentes do câncer.

A maioria das mulheres tem algum nódulo geral nas mamas, geralmente na parte superior externa, perto da axila. Muitas mulheres têm esse tipo de nódulo, dor na mama, cistos mamários ou alguma combinação desses sintomas – um quadro clínico chamado de alterações fibrocísticas.

Normalmente, os níveis dos hormônios femininos estrogênio e progesterona variam durante o ciclo menstrual. As glândulas mamárias e os dutos de leite aumentam e as mamas retêm líquidos quando os níveis aumentam, e as mamas retornam ao normal quando os níveis diminuem. (Essas variações explicam em parte por que as mamas estão inchadas e mais sensíveis durante um determinado momento de cada ciclo menstrual.) As alterações fibrocísticas podem resultar de um estímulo repetido por estes hormônios.

Os itens a seguir aumentam o risco de apresentar alterações fibrocísticas, possivelmente porque envolvem uma exposição mais prolongada ao estrogênio:

  • Começar a menstruar muito cedo

  • Ter um primeiro filho aos 30 anos de idade ou mais

  • Nunca ter um filho

Outros distúrbios de mama, como infecções da mama, podem causar essas alterações fibrocísticas.

As regiões irregulares podem aumentar, causando uma sensação de peso, desconforto, sensibilidade ao toque ou uma dor em ardência. Os sintomas tendem a diminuir após a menopausa.

As alterações fibrocísticas não aumentam o risco de ter câncer de mama.

Diagnóstico

  • Biópsia

Normalmente, uma amostra de tecido de uma região que tenha uma aparência anômala ou diferente das outras regiões precisa ser removida e examinada ao microscópio (biópsia) para descartar a possibilidade de ser câncer. Às vezes, a amostra pode ser coletada com uma agulha, mas às vezes precisa ser removida cirurgicamente.

As alterações fibrocísticas podem fazer com que as mamas tenham um aspecto denso nas mamografias e, com isso, dificultam a detecção do câncer de mama.

Tratamento

  • Às vezes, a retirada do nódulo

  • Às vezes, medicamentos para aliviar os sintomas

Se houver apenas um nódulo ou se um nódulo parecer ser diferente dos outros nódulos, o nódulo pode ser removido.

Nenhum tratamento específico está disponível ou é necessário para alterações fibrocísticas, mas algumas medidas podem ajudar a aliviar os sintomas:

  • Usar um sutiã macio e sustentador como um sutiã esportivo

  • Tomar analgésicos como paracetamol

Às vezes, os cistos são drenados, mas eles podem reaparecer.

Se os sintomas forem graves, o médico pode receitar medicamentos, como o danazol (um hormônio masculino sintético) ou o tamoxifeno (que bloqueia os efeitos do estrogênio). Uma vez que efeitos colaterais podem ocorrer com o uso prolongado, os medicamentos geralmente são administrados apenas por um período curto. O tamoxifeno tem menos efeitos colaterais que o danazol.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS