Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Ruptura uterina

Por

Julie S. Moldenhauer

, MD, Children's Hospital of Philadelphia

Última revisão/alteração completa jan 2020| Última modificação do conteúdo jan 2020
Clique aqui para a versão para profissionais

A ruptura uterina é um rasgo espontâneo abrindo o útero que pode resultar em o feto flutuar no abdômen.

A ruptura do útero é muito rara. É uma emergência que exige tratamento imediato.

O útero pode se romper antes ou durante o trabalho de parto.

Os itens a seguir aumentam o risco de apresentar ruptura uterina:

  • Mulheres que já tiveram um parto por cesariana, especialmente se o trabalho de parto precisou ser iniciado artificialmente (induzido) em vez de ocorrer espontaneamente.

  • Mulheres que tiveram cirurgia no útero.

  • O útero está excessivamente alargado (por exemplo, devido à presença de uma quantidade excessiva de líquido amniótico no útero ou vários fetos).

  • O feto está na posição incorreta para o parto e precisa ser virado.

A ruptura causa dor grave e constante no abdômen e uma frequência cardíaca anormalmente lenta no feto.

Para confirmar o diagnóstico de ruptura uterina, os médicos podem fazer uma incisão no abdômen para visualizar o útero diretamente. Este procedimento é chamado laparotomia.

O parto do feto precisa ser feito imediatamente por cesariana. O útero então é reparado cirurgicamente. Às vezes é necessário extrair o útero (histerectomia).

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS