Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Histoplasmose

Por

Sanjay G. Revankar

, MD, Wayne State University School of Medicine

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A

histoplasmose é uma doença infecciosa provocada pelo fungo Histoplasma capsulatum. Ocorre principalmente nos pulmões, mas em certas ocasiões pode se espalhar por todo o corpo.

  • A histoplasmose é adquirida pela inalação de esporos do fungo.

  • A maioria das pessoas não tem sintomas, mas algumas se sentem doentes e têm febre e tosse, às vezes com dificuldade de respiração.

  • Por vezes, a infecção se espalha, causando o aumento do fígado, baço e linfonodos e dano a outros órgãos.

  • O diagnóstico se baseia na cultura e no exame do tecido e de amostras de líquido.

  • Se o tratamento com medicamentos antifúngicos é necessário depende da gravidade da infecção.

A histoplasmose é especialmente comum no leste e meio-oeste dos Estados Unidos, principalmente ao longo dos vales dos rios Ohio e Mississipi. Ela pode ocorrer em estados do sul. A histoplasmose também ocorre em partes das Américas Central e do Sul, África e Austrália. Surtos associados a grutas de morcegos ocorreram na Flórida, no Texas e em Porto Rico.

O Histoplasma cresce melhor no solo e na poeira contaminados com fezes de pássaros ou morcegos. Os avicultores, trabalhadores de construção, exploradores de cavernas (pessoas que gostam de explorar cavernas) e outros que trabalham com solo têm mais probabilidade de inalar os esporos produzidos pelo Histoplasma. O risco de infecção é maior quando a atividade gera esporos aerógenos (por exemplo, remoção de árvores ou edifícios em locais de construção em áreas onde vivem aves ou morcegos) ou ao explorar cavernas.

A maioria das pessoas com Histoplasma não desenvolve nenhum sintoma. Pode ocorrer doença grave quando grandes números de esporos são inalados.

Formas

Há três formas principais de histoplasmose:

  • Histoplasmose pulmonar aguda: esta forma é a forma inicial de infecção. Ela ocorre nos pulmões e geralmente permanece lá.

  • Histoplasmose progressiva disseminada: se o sistema imunológico estiver debilitado ou for imaturo, a infecção pode espalhar-se (disseminar-se) dos pulmões percorrendo a corrente sanguínea até outras partes do corpo, como cérebro, medula espinhal, fígado, baço, linfonodos, adrenais, sistema digestivo ou medula óssea. Esta forma ocorre raramente em adultos saudáveis. Ela geralmente ocorre em bebês desnutridos ou em crianças muito pequenas ou em pessoas com o sistema imunológico debilitado, como pessoas com AIDS ou que estejam tomando medicamentos que suprimem o sistema imunológico, incluindo corticosteroides ( Fatores de risco para desenvolver infecções fúngicas).

  • Histoplasmose cavitária crônica: nesta forma, um ou mais espaços (cavidades) formam-se nos pulmões gradualmente, ao longo de várias semanas. A infecção não se dissemina dos pulmões para outras partes do corpo.

Sintomas

Os sintomas variam dependendo da forma da histoplasmose.

Histoplasmose pulmonar aguda

Os sintomas costumam surgir entre 3 e 21 dias depois que as pessoas inalam os esporos. As pessoas podem se sentir doentes, ter febre e tosse, como se tivessem gripe. Os sintomas geralmente desaparecem sem tratamento em um período de 2 semanas e raramente duram mais de 6 semanas.

Pessoas que inalam muitos esporos podem desenvolver pneumonia. Elas podem começar a sentir muita falta de ar e ficar doentes por meses.

A histoplasmose pulmonar aguda muito raramente é fatal, mas pode se tornar séria em pessoas cujo sistema imunológico esteja debilitado (como as que têm AIDS).

Histoplasmose progressiva disseminada

Os sintomas são pouco específicos a princípio. As pessoas podem sentir-se cansadas, fracas e ter sensação de mal-estar. Os sintomas pioram depois lentamente ou, então, de forma extremamente rápida.

Pode surgir pneumonia, mas raramente ela é grave, exceto em pessoas com AIDS. Raramente, pode ocorrer meningite (inflamação dos tecidos que revestem o cérebro e a medula espinhal) causando dor de cabeça e pescoço rígido. O fígado, o baço e os gânglios linfáticos podem aumentar de tamanho. Com menor frequência, a infecção provoca úlceras na boca e no intestino. Em casos raros, as glândulas adrenais são danificadas, provocando a doença de Addison.

Sem tratamento, essa forma é fatal em mais de 90% das pessoas. Mesmo com tratamento, os pacientes com AIDS podem morrer rapidamente.

Histoplasmose cavitária crônica

Esta infecção pulmonar se desenvolve aos poucos ao longo de várias semanas, provocando tosse e dificuldade respiratória que se torna cada vez pior. Os sintomas incluem perda de peso, sudorese noturna, febre leve e indisposição geral (mal-estar).

A maioria dos pacientes se recupera sem tratamento num prazo de 2 a 6 meses. No entanto, a dificuldade respiratória pode continuar a piorar e algumas pessoas têm expectoração de sangue, por vezes em grandes quantidades. O tecido pulmonar é destruído e forma-se tecido de cicatriz. A lesão pulmonar ou a invasão bacteriana dos pulmões pode causar a morte.

Diagnóstico

  • Cultura e exame de amostras de tecido ou líquido

  • Às vezes, exames de sangue e urina

  • Radiografia do tórax

Para diagnosticar histoplasmose, os médicos obtêm amostras da expectoração, da urina, do sangue ou de úlceras da boca (se presentes). Os médicos podem usar um tubo de visualização (broncoscópio) para coletar amostras dos pulmões. Ou eles podem fazer uma biopsia para coletar amostras do fígado, da medula óssea ou dos linfonodos. Essas amostras são enviadas para um laboratório onde é realizada a cultura e o exame. A urina e o sangue podem ser testados para detectar proteínas (antígenos) liberadas pelos fungos. Pode ser realizado um teste para identificar o material genético do fungo (seu DNA).

Os médicos também fazem uma radiografia do tórax para procurar evidências de infecção pulmonar.

Para algumas formas raras da infecção, a ajuda de especialistas em doença infecciosa é necessária para o diagnóstico (e tratamento).

Prognóstico

A histoplasmose primária aguda quase sempre desaparece sem tratamento. A histoplasmose cavitária crônica pode causar a morte. Sem tratamento, a histoplasmose disseminada progressiva tem uma taxa de mortalidade superior a 90%.

Tratamento

  • Medicamentos antifúngicos

A histoplasmose pulmonar aguda em pessoas normalmente saudáveis raramente necessita de tratamento farmacológico. No entanto, se a pessoa não melhorar depois de um mês, muitas vezes se prescreve itraconazol, administrado por via oral. Se ocorrer pneumonia grave, as pessoas recebem anfotericina B por via intravenosa, seguida por itraconazol.

A histoplasmose disseminada progressiva requer tratamento. Se a infecção for grave, administra-se anfotericina B por via intravenosa, seguida por itraconazol, administrada por via oral. Se a infecção for leve, o itraconazol é usado isoladamente.

Se pessoas com AIDS desenvolverem histoplasmose, elas precisam, no geral, tomar um medicamento antifúngico, geralmente itraconazol, pelo resto da vida. Porém, elas podem conseguir parar o tratamento com o medicamento antifúngico se sua contagem de CD4 (a quantidade de um tipo de glóbulo branco do sangue) aumentar e permanecer alta durante pelo menos seis meses.

Na histoplasmose cavitária crônica, o itraconazol ou, para infecções mais sérias, a anfotericina B pode eliminar o fungo. Porém, o tratamento não consegue reverter a destruição provocada pela infecção. Assim, a maioria das pessoas continua tendo problemas respiratórios, semelhantes aos da doença pulmonar obstrutiva crônica. Portanto, o tratamento dever ser iniciado o mais cedo possível para limitar as lesões pulmonares.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Teste os seus conhecimentos

Coccidioidomicose
Qual dos medicamentos a seguir é usado para tratar casos graves de coccidioidomicose progressiva?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS