Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Reabilitação para distúrbios cardíacos

Por

Alex Moroz

, MD, New York University School of Medicine

Última revisão/alteração completa jun 2017| Última modificação do conteúdo jul 2017
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A reabilitação cardíaca é útil para algumas pessoas que tenham tido um ataque cardíaco recente, insuficiência cardíaca ou doença arterial coronariana que surgiu recentemente ou piorou subitamente, ou uma cirurgia cardíaca. O objetivo é manter ou restabelecer a independência ou, pelo menos, realizar as atividades básicas da vida diária, dentro das restrições da função cardíaca anormal. (Consulte também Considerações gerais sobre a reabilitação).

Ter de ficar acamado por mais de dois ou três dias pode levar ao enfraquecimento dos músculos e do coração (descondicionamento) e até à depressão. Portanto, a reabilitação cardíaca é iniciada assim que possível, após a pessoa ter se estabilizado, se necessário (após um ataque cardíaco) e geralmente enquanto a pessoa ainda estiver no hospital.

Os programas de reabilitação costumam começar com atividade leve, como a transferência e sentar em uma cadeira. Quando essas atividades puderem ser realizadas com conforto, normalmente no segundo ou terceiro dia, começam as atividades mais moderadas, como vestir-se, cuidar da higiene pessoal e caminhar curtas distâncias.

Em muitos hospitais, as pessoas são levadas a uma academia para fisioterapia. Lá, os exercícios podem envolver caminhar em uma esteira ou usar uma bicicleta ergométrica. Se ocorrer fadiga ou desconforto à medida que a atividade aumenta, a pessoa é instruída a parar imediatamente e repousar até que os sintomas desapareçam. Em seguida, um médico reavalia o quão bem o coração da pessoa está funcionando para confirmar se está pronta para continuar a reabilitação. Antes que a pessoa receba alta hospitalar, os médicos avaliam a pessoa para que possam recomendar uma reabilitação ou programa de exercícios adequados.

Você sabia que...

  • A reabilitação para muitos distúrbios sérios, como ataque cardíaco ou fratura do quadril, começa logo após o tratamento inicial.

Após a alta, a quantidade e a intensidade de atividades são lentamente aumentadas, e uma variação completa das atividades normais podem ser retomadas depois de cerca de 6 semanas. A maioria das pessoas se beneficia de um programa de reabilitação cardíaca, que dura geralmente 12 semanas, devido às instruções e monitoramento recebidos. Por exemplo, podem receber ajuda com o manuseio dos efeitos psicológicos de ter tido um ataque cardíaco ou cirurgia cardíaca.

As pessoas aprendem por que as mudanças no estilo de vida são necessárias, e como realizá-las, então os fatores de risco são modificados. Todas as mudanças a seguir no estilo de vida ajudam a prevenir ou desacelerar a progressão da doença arterial coronariana e a reduzir o risco de outro ataque cardíaco:

  • Parar de fumar

  • Perda de peso

  • Controlar a pressão arterial

  • Reduzir os níveis de colesterol no sangue através de dieta ou medicamentos

  • Realizar exercícios aeróbicos diários

De maneira similar, a modificação de fatores de risco pode ajudar a retardar a progressão da insuficiência cardíaca.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas
Vídeo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS