Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Reabilitação após uma lesão na medula

Por

Alex Moroz

, MD, New York University School of Medicine

Última revisão/alteração completa jun 2017| Última modificação do conteúdo jul 2017
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

A recuperação de uma lesão na medula espinhal depende da localização (nível) e do grau da lesão. Quanto mais alto for o nível da lesão, maior será a deterioração física e a necessidade de reabilitação. Uma lesão no nível do peito ou mais abaixo causa fraqueza ou paralisia das pernas (paraplegia). Uma lesão no nível do pescoço causa fraqueza ou paralisia dos quatro membros (quadriplegia). Se o nível da lesão for muito alto no pescoço, é possível que os músculos que controlam a respiração fiquem paralisados, podendo ser necessário um respirador artificial. A sensação também é comprometida abaixo do nível da lesão, e o controle da bexiga e intestino geralmente é perdido.

Os dois aspectos mais importantes de cuidado das pessoas com quadriplegia e paraplegia são:

  • Evitar úlceras de decúbito: Para prevenir as úlceras de decúbito, as pessoas se movem ou são viradas frequentemente, e uma cama ou material de roupa de cama especiais são usados. Quando as pessoas estão sentadas em uma cadeira de rodas, um amortecedor especial que contenha água, ar ou gel é usado para reduzir a pressão nas áreas onde as úlceras tendem a se formar.

  • Manter a mobilidade da articulação (amplitude de movimento): Para manter a mobilidade da articulação e evitar espasticidade, a pessoa ou o cuidador deve mover as articulações com frequência até completar sua amplitude de movimento. Também podem ser usados calor, massagem e certos medicamentos.

Medidas também são adotadas para evitar encurtamento dos músculos (contraturas).

As pessoas com paraplegia podem viver com independência. Os exercícios de amplitude de movimento e fortalecimento dos braços e mãos possibilitam o uso de uma cadeira de rodas e a transferência da cama para uma cadeira de rodas, e da cadeira de rodas para o vaso sanitário ou assento de carro. Podem realizar muitas atividades rotineiras sozinhas, e muitas conseguem voltar a trabalhar. Algumas pessoas paraplégicas podem conduzir um automóvel com a ajuda de dispositivos de assistência.

As pessoas com quadriplegia podem usar uma cadeira de rodas para se mover com independência, mas devem ser colocadas na cadeira de rodas manual ou mecanicamente. Algumas pessoas tetraplégicas conseguem mover ligeiramente as mãos ou os dedos, podendo, neste caso, conduzir a cadeira de rodas motorizada com um controlador manual. Se as mãos e os braços estiverem completamente paralisados, os tetraplégicos podem usar um dispositivo especial que permita controlar a cadeira de rodas com movimentos do queixo, ou até com sua respiração. Contudo, esse método precisa de treinamento muito intensivo. A maioria dos tetraplégicos precisa de apoio 24 horas por dia.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas
Vídeo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS