Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Gastroenterite em crianças

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa dez 2019| Última modificação do conteúdo dez 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos

O que é gastroenterite?

A gastroenterite é uma infecção do trato digestivo (também conhecido como trato gastrointestinal ou GI) que causa vômitos, diarreia ou ambos. O estômago e o intestino são os principais órgãos do trato digestivo. Às vezes, a gastroenterite é incorretamente chamada de “gripe intestinal” ou “gripe estomacal”. Porém, ela não é uma “gripe” e não tem nada a ver com a influenza (gripe).

  • A gastroenterite é o quadro clínico GI que ocorre com mais frequência em crianças

  • A criança com gastroenterite tem vômitos e diarreia, cólicas abominais e febre

  • Ter vômitos e diarreia pode causar desidratação (não ter uma quantidade suficiente de água ou outros líquidos no organismo), o que pode causar problemas graves

  • A prevenção da gastroenterite em crianças pode ser feita através do cumprimento do programa de vacinação e fazendo com que as crianças lavem as mãos com frequência

  • O tratamento da gastroenterite consiste na reposição de água e eletrólitos, o que costuma ser feito com uma bebida especial feita para crianças com gastroenterite

  • Se a criança estiver vomitando o líquido ingerido, ela deve ser levada ao médico, uma vez que talvez seja necessário administrar hidratação intravenosa

O que causa a gastroenterite?

A gastroenterite costuma ser causada por um vírus (por exemplo, o rotavírus). Ela pode também ser causada por bactérias ou parasitas.

A criança pode pegar gastroenterite ao:

  • Tocar crianças ou brinquedos infectados e, depois, colocar os dedos na boca

  • Ficar perto de uma criança doente que está espirrando ou cuspindo

  • Consumir bebidas ou alimentos contaminados por bactérias (um quadro clínico denominado intoxicação alimentar)

  • Beber leite ou suco não pasteurizado (não pasteurizado significa que ele não passou por um processo de aquecimento para matar os micróbios)

  • Tocar répteis, pássaros, sapos ou salamandras que são portadores de bactérias

  • Consumir determinadas plantas ou medicamentos

  • Engolir água infectada de piscinas, parques aquáticos ou riachos

Quais são os sintomas da gastroenterite?

Os sintomas incluem:

  • Vômitos

  • Diarreia

  • Cólicas abdominais

  • Falta de apetite

Às vezes, alguns tipos de gastroenterite causam diarreia sanguinolenta. Nesse caso, a situação é mais grave e a criança deve ser levada ao médico imediatamente.

Quais são as complicações da gastroenterite?

A principal complicação é:

  • Desidratação

A desidratação é quando não há uma quantidade suficiente de água ou outros líquidos no organismo. Isso pode ser perigoso. Os bebês têm mais propensão de ter desidratação, porque eles são menores.

O bebê está com desidratação e precisa ser levado ao médico imediatamente caso:

  • A moleira do bebê esteja afundada (todos os bebês têm uma moleira, mas ela não deve estar afundada)

  • Os olhos estejam afundados

  • A boca esteja seca

  • Não saiam lágrimas quando o bebê chora

  • Ele não esteja urinando muito

  • Ele esteja menos alerta e tenha menos energia

A criança está com desidratação e precisa ser levada ao médico imediatamente caso:

  • Ela não esteja urinando muito e a última vez que urinou foi há mais de seis horas

  • Ela apresente irritação ou letargia

  • A boca esteja seca

Como o médico sabe que a criança está com gastroenterite?

Os sintomas da criança e um exame físico ajudarão o médico a saber se ela está com gastroenterite. Geralmente, não é necessário exame de sangue ou de fezes. Às vezes, o médico precisa saber que tipo de infecção causou a gastroenterite e, nesse caso, ele coleta uma amostra da diarreia com um cotonete para ser analisada.

De que maneira o médico trata a gastroenterite?

No caso de bebês, o médico trata a gastroenterite ao fazer com que eles:

  • Continuem a amamentar ou a consumir fórmula láctea

  • Bebam uma solução especial para reidratação oral (solução eletrolítica oral, disponível em forma líquida ou em pó em farmácias e supermercados)

No caso de crianças mais velhas, o médico aconselha a:

  • Consumir líquidos, como uma solução eletrolítica oral no primeiro dia que ela ficar doente; no caso de adolescentes, é preferível que eles consumam uma bebida esportiva em vez de refrigerante ou suco

  • Se a criança estiver vomitando, ela deve beber pequenos goles a cada 10 ou 15 minutos e, se ela não vomitar, a quantidade de líquido deve ser aumentada gradativamente

  • A criança deve beber, no mínimo, 90 ml de líquido para cada quilo de peso corporal no período de 24 horas

  • Se a criança tiver diarreia, ela deve consumir uma quantidade maior de líquido que o normal

  • Se a criança conseguir, ela deve consumir uma dieta normal, não são necessários alimentos especiais

  • Se a criança tiver diarreia, ela deve consumir uma quantidade menor de laticínios (por exemplo, leite ou manteiga)

É possível que o médico administre à criança:

  • Hidratação na veia (por via intravenosa) se ela estiver desidratada

  • Medicamentos para prevenir vômitos ou para ajudar a diminuir a frequência da diarreia

  • Antibióticos, se ela estiver sendo causada por alguns tipos de bactéria

  • Medicamentos antiparasitários se ela estiver sendo causada por um parasita

Como é possível prevenir a gastroenterite?

Para ajudar a prevenir a gastroenterite:

  • A criança deve receber a vacina contra o rotavírus, que faz parte do programa de vacinação de rotina

  • A criança deve lavar as mãos com frequência

  • Os alimentos devem ser armazenados corretamente (mantenha os alimentos frios refrigerados e os alimentos quentes aquecidos) e não permita que a criança consuma alimentos que ficaram expostos por mais de uma hora

  • As áreas de troca de fraldas devem ser mantidas limpas (e desinfetadas com frequência usando uma solução feita com ¼ de xícara de água sanitária diluída em quatro litros de água)

  • Amamentar

  • Não permita que crianças ou bebês com um sistema imunológico enfraquecido toquem répteis, pássaros ou anfíbios

  • Ensine a criança a não engolir água quando estiver nadando

Para ajudar a prevenir a disseminação da gastroenterite:

  • A criança com fezes moles (diarreia) não deve frequentar a escola ou a creche e não deve nadar em águas abertas ao público

  • A fralda da criança deve ser examinada com frequência e trocada em um local afastado de águas abertas ao público

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS