Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link
Fatos rápidos

Desenvolvimento do feto

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa set 2018| Última modificação do conteúdo set 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
Recursos do assunto

As semanas de gestação são contadas a partir do primeiro dia da última menstruação. Geralmente, o bebê nasce 40 semanas depois.

Como ocorre o início de uma gravidez?

O início da gravidez ocorre com a fecundação. Aproximadamente 14 dias após o primeiro dia da última menstruação, os ovários liberam um óvulo. Se a mulher tiver relações sexuais alguns dias antes ou depois de o óvulo ter sido liberado, um espermatozoide pode fecundar ou “fertilizar” o óvulo. A fecundação ocorre nos tubos que ligam os ovários ao útero. Esses tubos são chamados de trompas de Falópio. O óvulo fecundado (ovo) é denominado zigoto.

From Fertilization to Implantation

Uma vez por mês, um óvulo é liberado do ovário e entra na trompa de Falópio. Depois da relação sexual, os espermatozoides se deslocam da vagina até as trompas de Falópio, onde um espermatozoide pode fecundar o óvulo. As células do ovo continuam a se dividir conforme o ovo se move em direção ao útero, onde ele se implanta na parede.

From Fertilization to Implantation

O que acontece após a fecundação?

O ovo se prende ao revestimento do útero e começa a se desenvolver, formando duas coisas separadas:

  • Um embrião

  • A placenta

O embrião é a parte do ovo que acaba se tornando em um bebê. Ele é considerado um feto depois de aproximadamente dez semanas.

A placenta se desenvolve a partir do ovo, mas não se torna parte do bebê. Ela é um órgão que fornece nutrição ao embrião em desenvolvimento. Um dos lados da placenta fica preso no interior do útero.

Depois de algumas semanas, o cordão umbilical cresce a partir do outro lado da placenta. O cordão conecta o embrião à placenta. O sangue do embrião circula através do cordão até a placenta. Quando chega à placenta, o sangue do embrião recebe oxigênio e nutrientes do sangue da mãe. Logo depois que o bebê nasce, a placenta se solta e sai do útero. Esse processo é denominado expulsão da placenta.

O saco amniótico se desenvolve e fica ao redor do embrião. Ele fica repleto de líquido dentro do qual o embrião flutua e se desenvolve. Esse líquido ajuda a proteger o embrião contra lesões.

Marcos de desenvolvimento do feto:

  • Aproximadamente três semanas após a fecundação: o coração começa a bater

  • Na 5.ª semana de gravidez: a maioria dos órgãos começa a se desenvolver, seguidos pelo cérebro e pela medula espinhal

  • 10.ª semana: o embrião é considerado um feto

  • 12.ª semana: a maioria dos órgãos está formada

  • 14.ª semana: o médico consegue dizer qual é o sexo do feto

  • 16.ª à 20.ª semana: é possível que a mulher sinta movimento

  • 24.ª semana: o feto tem chance de sobreviver fora do útero

Os pulmões do feto continuam a se desenvolver até praticamente o momento do parto. O cérebro continua a se desenvolver durante toda a gestação e durante o primeiro ano depois do nascimento.

Gravidez de gêmeos

Existem dois tipos de gravidez de gêmeos.

A gravidez de gêmeos fraternos ocorre quando dois óvulos são liberados e ambos são fecundados por dois espermatozoides distintos. Cada um se torna um embrião com seu próprio conjunto de genes.

A gravidez de gêmeos idênticos ocorre quando um único ovo se divide e forma dois zigotos distintos. Uma vez que um óvulo foi fecundado por um espermatozoide, o conjunto de genes nos dois embriões é o mesmo.

A gravidez de trigêmeos e outras gestações múltiplas também acontecem da mesma maneira.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS