Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando
Fatos rápidos

Linfangiectasia intestinal

Por

The Manual's Editorial Staff

Última revisão/alteração completa ago 2018| Última modificação do conteúdo ago 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha os detalhes completos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

O trato gastrointestinal (GI) é o tubo que vai desde a boca até o ânus. O trato GI inclui o esôfago, o estômago, o intestino delgado e o intestino grosso. O intestino é onde os alimentos são absorvidos.

O que é linfangiectasia intestinal?

O termo “linfa” diz respeito ao sistema linfático. O sistema linfático é uma rede de vasos que abrange o corpo todo. Esses vasos drenam o excesso de líquido, células mortas e micróbios. Os vasos linfáticos no intestino ajudam a absorver gorduras e proteínas dos alimentos.

O termo “angiectasia” significa vasos sanguíneos grandes ou distendidos.

A linfangiectasia intestinal é um quadro clínico em que existem vasos linfáticos dilatados anômalos no intestino delgado. Os vasos linfáticos estão dilatados porque estão bloqueados. O bloqueio de vasos linfáticos impede que o intestino delgado absorva a maior parte das gorduras e proteínas. O quadro clínico em que a absorção dos nutrientes não ocorre se denomina má absorção.

  • A pessoa pode nascer com linfangiectasia intestinal ou ela pode surgir na idade adulta a partir de complicações oriundas de outros distúrbios

  • Os sintomas incluem diarreia que é gordurosa e malcheirosa e inchaço nas pernas

  • As crianças que nascem com linfangiectasia intestinal não crescem normalmente e terão baixa estatura e ficarão abaixo do peso

  • O médico trata a causa do problema, caso possível

  • Para ajudar a melhorar os sintomas, a pessoa pode consumir uma quantidade menor de gordura e consumir mais proteína e tomar suplementos

O que causa a linfangiectasia intestinal?

A principal causa em bebês e crianças é:

  • Nascer com vasos linfáticos que não se formaram corretamente

Os adultos podem vir a desenvolver linfangiectasia intestinal se tiverem:

  • Alguns tipos de câncer ou outros distúrbios que bloqueiam os vasos linfáticos no abdômen

Quais são os sintomas da linfangiectasia intestinal?

Os sintomas incluem:

  • Inchaço em uma ou ambas as pernas

  • Diarreia

  • Enjoo e vômitos

  • Fezes gordurosas

  • Dor na barriga

  • Desaceleração do crescimento em crianças

Como o médico sabe que a pessoa tem linfangiectasia intestinal?

O médico faz exames, incluindo:

  • Uma biópsia do intestino delgado

  • Às vezes, linfangiografia de contraste

Em uma biópsia do intestino delgado, o médico coleta uma pequena amostra de tecido com instrumentos na extremidade de um endoscópio (um tubo de visualização flexível). Em seguida, ele examina a amostra sob um microscópio.

Na linfangiografia de contraste, o médico tira radiografias de todos os vasos linfáticos depois de injetar um meio de contraste líquido nos vasos linfáticos do pé. O meio de contraste faz com que todos os vasos linfáticos apareçam nas radiografias.

O médico também faz exames de sangue para tentar detectar complicações.

De que maneira o médico trata a causa da linfangiectasia intestinal?

O médico trata a causa da linfangiectasia intestinal, se possível.

É possível melhorar os sintomas ao:

  • Consumir uma dieta pobre em gorduras e rica em proteínas

  • Tomar suplementos de cálcio, vitaminas e alguns tipos de gorduras que não são absorvidos através do intestino

Às vezes, cirurgia do intestino ou dos vasos linfáticos obstruídos pode ajudar.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Doença de refluxo gastroesofágico
Vídeo
Doença de refluxo gastroesofágico
O trato gastrointestinal, ou GI, inclui a cavidade oral, faringe, esôfago, estômago e o intestino...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS