Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Desidratação

Por

James L. Lewis, III

, MD, Brookwood Baptist Health and Saint Vincent’s Ascension Health, Birmingham

Última revisão/alteração completa jan 2019| Última modificação do conteúdo jan 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A desidratação é a deficiência de água no corpo.

  • Vômito, diarreia, sudorese excessiva, queimaduras, insuficiência renal e uso de diuréticos podem causar desidratação.

  • A pessoa sente sede e, conforme a desidratação piora, ela pode suar menos e excretar menos urina.

  • Caso a desidratação seja grave, a pessoa pode ficar confusa ou sentir tontura.

  • O tratamento é a reposição da água e dos sais minerais perdidos (como sódio e potássio) que são dissolvidos no sangue (eletrólitos), normalmente pela ingestão de líquidos; porém, às vezes, pela administração de soluções intravenosas.

(Consulte também A água no corpo.)

A desidratação ocorre quando o corpo perde mais água do que ingere. Vômitos, diarreia, uso de medicamentos que aumentam a excreção urinária (diuréticos), sudorese profusa (por exemplo, durante ondas de calor, especialmente com esforço prolongado) e diminuição da ingestão de água podem dar origem à desidratação.

A desidratação é comum principalmente em idosos, porque o centro que controla a sede pode não funcionar tão bem quanto o de pessoas mais jovens. Por isso, é possível que alguns idosos não percebam que estão ficando desidratados. Determinados distúrbios, como diabetes mellitus, diabetes insipidus e doença de Addison, podem aumentar a excreção da urina e, portanto, levar à desidratação.

A desidratação em bebês e crianças também é comum, porque o volume de líquido perdido durante a diarreia ou vômitos pode representar uma proporção maior de líquidos corporais que o de crianças mais velhas e adultos.

Quais são os sintomas da desidratação?

Primeiro, a desidratação estimula o centro de sede do cérebro, provocando sede, um potente motivador para que as pessoas bebam mais líquidos. Se a ingestão de água não corresponder à perda de água, a desidratação se agrava. A sudorese diminui e menos urina é excretada. A água se desloca do interior das células para a corrente sanguínea para manter o volume necessário de sangue (volume sanguíneo) e a pressão arterial (consulte também A água no corpo). Se a desidratação continuar, os tecidos do corpo começam a secar e as células começam a encolher e a funcionar inadequadamente.

Os sintomas de desidratação leve a moderada incluem

  • Sede

  • Diminuição da sudorese

  • Diminuição da elasticidade da pele

  • Diminuição da produção da urina

  • Boca seca

No caso de desidratação grave, a sensação de sede pode efetivamente diminuir e a pressão arterial pode cair, provocando sensação de desmaio iminente ou desmaio, especialmente ao levantar-se (um quadro clínico denominado hipotensão ortostática). Se a desidratação continuar, ocorrem choque e graves danos aos órgãos internos, tais como rins, fígado e cérebro. As células cerebrais são particularmente suscetíveis a níveis mais graves de desidratação. Por isso, a confusão é um dos melhores indicadores do agravamento da desidratação. A desidratação muito grave pode levar ao coma.

Destaque para idosos: Equilíbrio hídrico

Desidratação

Os idosos são especialmente sensíveis à desidratação. Em idosos, as causas comuns de desidratação incluem

  • Confusão

  • Distúrbios que dificultam a obtenção de líquidos (normalmente por causa de uma limitação na mobilidade, como após um acidente vascular cerebral)

Além disso, os idosos demoram mais para sentir sede e a sentem com menos intensidade que os jovens; por isso, é possível que mesmo os idosos que se encontram bem de saúde não bebam uma quantidade suficiente de líquido por vários motivos, incluindo incontinência ou medo de ter incontinência.

Os idosos têm maior porcentagem de gordura corporal. Devido ao fato de o tecido adiposo conter menos água do que o tecido magro, o volume total de água no corpo tende a diminuir com a idade.

Hidratação excessiva

Na hidratação excessiva, há um excesso de água no corpo. Em idosos, os rins excretam o excesso de água de forma menos eficiente e, portanto, é possível que os idosos desenvolvam hidratação excessiva mais facilmente que as pessoas mais jovens. É possível que ocorra ou não inchaço.

Como a desidratação é diagnosticada?

  • Uma avaliação médica

  • Às vezes, exames de sangue

Muitas vezes, a desidratação pode ser diagnosticada por causa dos sintomas e dos resultados do exame médico. No entanto, às vezes, o médico realiza exames de sangue em pessoas que parecem gravemente doentes, que tomam certos medicamentos ou que têm alguns distúrbios.

A desidratação normalmente faz com que o nível de sódio no sangue aumente. O motivo é que, apesar de as causas comuns de desidratação (por exemplo, sudorese profusa, vômitos e diarreia) causarem a perda de eletrólitos (especialmente o sódio e o potássio), uma quantidade ainda maior de água é perdida e, portanto, a concentração de sódio no sangue aumenta.

Como a desidratação é prevenida?

Prevenir é melhor do que remediar. Os adultos devem beber, pelo menos, seis copos de líquidos por dia (inclusive líquidos provenientes da ingestão de alimentos com alto teor de água, tais como frutas e verduras). A pessoa deve aumentar a ingestão de líquidos em dias quentes e durante ou após exercício prolongado.

O exercício, a febre e o clima quente são fatores que aumentam a necessidade de água do corpo. As bebidas isotônicas foram elaboradas para repor os eletrólitos perdidos durante exercício físico intenso. Estas bebidas podem ser usadas para evitar a desidratação. A pessoa deve ingerir bebidas com eletrólitos antes, durante e depois da atividade física. Antes de se exercitar, a pessoa com doenças cardíacas ou renais deve consultar o médico para obter informações sobre como realizar a reposição de líquidos com segurança.

Como a desidratação é tratada?

  • Reposição de líquidos e eletrólitos

Beber bastante água talvez seja suficiente para tratar a desidratação leve. Na desidratação moderada e grave, os eletrólitos perdidos (principalmente sódio e potássio) devem ser repostos.

Soluções de reidratação oral que contêm volumes adequados de eletrólitos estão disponíveis sem receita médica. Estas soluções funcionam bem para tratar a desidratação, principalmente a causada por vômitos ou diarreia em crianças. As bebidas isotônicas podem não conter necessariamente os eletrólitos suficientes para serem o substituto adequado para estas soluções. No entanto, quando uma pessoa estiver vomitando, ingerir líquido talvez não seja suficiente para tratar a desidratação.

A desidratação mais grave requer tratamento médico com soluções intravenosas contendo cloreto de sódio. Em um primeiro momento, a solução intravenosa é rapidamente administrada e, depois, mais lentamente, à medida que o quadro físico for melhorando.

O tratamento também é direcionado para a causa da desidratação. Por exemplo, quando a pessoa tiver náusea e vômitos ou diarreia, é possível que sejam usados medicamentos para controlar ou cessar os vômitos ou a diarreia.

Perguntas mais frequentes sobre a desidratação

O que é a desidratação?

Desidratação é um quadro em que não há água suficiente no corpo.

Quais são os sinais da desidratação?

Na desidratação leve, as pessoas sentem sede e a boca fica seca. Na desidratação grave, as pessoas sentem vertigem, confusão e tontura ao se levantarem. Sem tratamento, as pessoas consequentemente entram em coma e morrem.

A desidratação pode causar febre?

Não, a desidratação não causa febre, embora muitos distúrbios que causam febre também podem levar à desidratação.

O que causa a desidratação?

A desidratação ocorre quando as pessoas perdem mais água do corpo do que ingerem. Portanto, ela pode ser causada por doenças ou problemas que façam as pessoas perderem líquido, tais como gastroenterite acompanhada de vômitos e diarreia, suar profusamente em clima quente e diabetes não controlado. E a desidratação pode ocorrer quando as pessoas não recebem a quantidade suficiente de água para beber, como viajantes retidos ou pessoas idosas com deficiência e que vivem sozinhas.

A desidratação pode causar diarreia?

Não, é justamente o contrário. A diarreia pode causar desidratação.

O que fazer em caso de desidratação?

Para desidratação leve, beber mais água talvez seja suficiente. Para desidratação mais grave, as pessoas devem tomar uma solução especial para reidratação oral que contenha a concentração certa de minerais (eletrólitos) e açúcar. Sucos, refrigerantes e bebidas esportivas não são tão eficazes. No caso de desidratação grave, os médicos administram líquido através de um cateter intravenoso (IV).

A desidratação pode causar infecção do trato urinário (ITU)?

Não, a desidratação não causaITU.

Que exame é feito para detectar desidratação?

Os médicos muitas vezes podem diagnosticar a desidratação sem exames, mas, às vezes, eles medem a concentração de sódio e de outros eletrólitos no sangue e analisam o nível de concentração da urina.

Quanto tempo demora para uma pessoa se recuperar da desidratação?

Se o problema que causou a desidratação for resolvido e a pessoa receber a quantidade certa de líquido, uma desidratação leve a moderada pode se resolver em menos de um dia. A desidratação grave ou desidratação de longa duração deve ser tratada por médicos em um hospital e, com o tratamento adequado, normalmente demora dois a três dias para se resolver.

Como prevenir a desidratação?

Para prevenir a desidratação, as pessoas devem beber mais líquidos quando estiverem trabalhando ou praticando exercícios em clima quente. As pessoas devem assegurar-se de que os membros mais idosos da família tenham acesso a bastante água quando estiverem sozinhos em um edifício ou local quente. As pessoas que não estiverem praticando atividade extenuante ou não estiverem em um ambiente quente não precisam se forçar a beber mais água quando não estiverem com sede.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Administração de insulina
Vídeo
Administração de insulina
O diabetes é um quadro clínico que se desenvolve devido a concentrações elevadas de glicose...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Sistema endócrino masculino
Modelo 3D
Sistema endócrino masculino

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS