Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Meningite não infecciosa

Por

John E. Greenlee

, MD, University of Utah School of Medicine

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A meningite não infecciosa é uma inflamação das camadas dos tecidos que cobrem o cérebro e a medula espinhal (meninges) e do espaço preenchido por líquido entre as meninges (espaço subaracnóideo), quando é causada por doenças que não são infecciosas ou por medicamentos ou vacinas.

(Consulte também Introdução à meningite).

O cérebro e a medula espinhal estão cobertos por três camadas de tecidos chamadas meninges. O espaço subaracnóideo está localizado entre a camada média e a camada interna das meninges. Esse espaço contém o líquido cefalorraquidiano que flui entre as meninges, preenche as cavidades intracerebrais e ajuda a amortecer o cérebro e a medula espinhal.

A meningite não infecciosa é um tipo de meningite asséptica (meningite causada por alguma coisa que não sejam as bactérias que geralmente causam meningite aguda).

Tecidos que revestem o cérebro

No crânio, o cérebro é revestido por três camadas de tecido chamadas de meninges:

  • Dura-máter (camada externa)

  • Aracnoide-máter (camada intermediária)

  • Pia-máter (camada interna)

Entre a membrana aracnoide e a pia-máter há o espaço subaracnóideo. Esse espaço contém o líquido cefalorraquidiano que flui entre as meninges, preenche as cavidades intracerebrais e amortece o cérebro e a medula espinhal.

Tecidos que revestem o cérebro

Causas

A meningite não infecciosa é causada por distúrbios não infecciosos ou por medicamentos ou vacinas. De modo geral, esses distúrbios são causas incomuns de meningite.

Os distúrbios que mais comumente causam meningite não infecciosa incluem aqueles que causam inflamação, tais como a inflamação que ocorre quando o sistema imunológico não funciona direito e ataca os próprios tecidos do corpo (distúrbios autoimunes). Tais distúrbios incluem artrite reumatoide e lúpus eritematoso sistêmico (lúpus).

Os medicamentos que podem causar meningite não infecciosa incluem medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e certos antibióticos. A meningite não infecciosa devido a AINEs pode ocorrer em pessoas que têm distúrbios autoimunes, como artrite reumatoide ou lúpus eritematoso sistêmico (lúpus).

A meningite não infecciosa pode também se desenvolver após um cisto no cérebro se romper e o líquido nele vazar para o espaço subaracnóideo. Tais cistos podem estar presentes ao nascimento ou ser causados por uma infecção por tênia, chamada cisticercose.

Tabela
icon

Algumas causas de meningite não infecciosa

Tipo

Exemplos

Doenças

Câncer que se espalhou para o cérebro de outras partes do corpo (como ocorre na leucemia, linfoma, melanoma ou câncer de mama ou do pulmão)

Ruptura do cisto no cérebro

Medicamentos que suprimem o sistema imunológico (usados para tratar distúrbios autoimunes e inflamação ou para prevenir a rejeição de um órgão transplantado)

Azatioprina

Ciclosporina

Citosina arabinosídeo

Imunoglobulina administrada por via intravenosa

Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), como ibuprofeno, naproxeno, sulindaco e tolmetina

Outros medicamentos

Certos antibióticos, como ciprofloxacino, isoniazida e penicilina

Carbamazepina (um medicamento anticonvulsivante)

Fenazopiridina (usada para tratar sintomas urinários)

Ranitidina* (usada para tratar úlceras gástricas)

Medicamentos à base de sulfa, como trimetoprima-sulfametoxazol (um antibiótico) e sulfassalazina (usada para tratar de colite ulcerativa)

Substâncias que são injetadas no espaço subaracnóideo† para tratamento ou diagnóstico

Anestésicos

Antibióticos

Medicamentos quimioterápicos

Agentes de contraste radiopacos usados nos exames de diagnóstico por imagem

* Ranitidina (tomada por via oral ou intravenosa, e de venda livre) foi retirada do mercado nos Estados Unidos e em muitos outros países por causa de níveis inaceitável de N-nitrosodimetilamina (NDMA), uma substância que provavelmente causa câncer.

† O espaço subaracnóideo contém líquido cefalorraquidiano e está localizado entre as camadas média e interna do tecido que cobre o cérebro e a medula espinhal (meninges).

Sintomas

Geralmente, a meningite não infecciosa causa sintomas que são semelhantes aos da meningite bacteriana, mas são mais leves e podem se desenvolver mais lentamente. Os sintomas incluem dor de cabeça, pescoço rígido e geralmente febre. Quando o pescoço fica rígido, abaixar o queixo até o peito é doloroso.

A maioria das pessoas se recupera em 1 a 2 semanas.

Diagnóstico

  • Punção lombar e análise do líquido cefalorraquidiano

Os médicos suspeitam de meningite quando as pessoas têm dor de cabeça e pescoço rígido, principalmente com febre. Eles então tentam determinar se a meningite é bacteriana (que requer tratamento imediato) ou não. Se os sintomas forem menos graves, a causa é menos provável de ser bactéria.

O médico pode efetuar uma punção lombar para recolher uma amostra de líquido cefalorraquidiano. Primeiramente é feita uma tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM) se os médicos suspeitarem que a pressão dentro do crânio está elevada ou que a causa é um cisto no cérebro ou outra massa no cérebro. Em tais casos, fazer uma punção lombar pode causar um distúrbio com risco à vida chamado herniação do cérebro. Depois que a pressão dentro do crânio for reduzida ou se nenhuma massa for detectada, é feita a punção lombar.

Uma amostra de líquido cefalorraquidiano é enviada para um laboratório para ser examinada e estudada. Os níveis de glicose e proteínas e a quantidade e o tipo de glóbulos brancos no líquido são determinados. É feita a cultura do líquido para verificar a presença de bactérias e, assim, descartar ou confirmar a meningite bacteriana. A meningite não infecciosa é possível quando o líquido contém excesso de glóbulos brancos do sangue (indicando inflamação) e não contém bactéria que poderia ser a causa. Em seguida, são realizados outros testes para identificar organismos infecciosos que não sejam bactérias, tais como vírus e fungos, no líquido cefalorraquidiano.

Se as pessoas tiverem um distúrbio ou tomarem um medicamento que possa causar meningite e se os sintomas e resultados de seus testes não sugerirem que a causa é uma infecção, é provável que se trate de meningite não infecciosa.

Tratamento

  • Tratamento da causa

Se as pessoas parecerem muito doentes, os médicos começam o tratamento imediatamente sem esperar pelos resultados dos testes para identificar a causa. O tratamento inclui antibióticos que são administrados até os médicos terem certeza de que essas pessoas não têm meningite bacteriana que, se não for tratada, pode rapidamente causar dano permanente no cérebro ou morte. Elas também recebem aciclovir (um medicamento antiviral) caso a infecção seja devido ao vírus do herpes simples.

Assim que a causa for identificada, os médicos tratam-na de acordo, por exemplo, tratando um distúrbio ou interrompendo um medicamento. Os sintomas são tratados conforme necessário.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Punção lombar
Vídeo
Punção lombar
A medula espinhal é um feixe de nervos que percorre desde a base do cérebro por todas as costas...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Coluna vertebral e medula espinhal
Modelo 3D
Coluna vertebral e medula espinhal

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS