Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Erupções cutâneas em crianças

Por

Deborah M. Consolini

, MD, Sidney Kimmel Medical College of Thomas Jefferson University

Última revisão/alteração completa jul 2018| Última modificação do conteúdo jul 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Uma erupção cutânea é uma alteração anômala na textura ou cor da pele.

  • As causas conhecidas de erupções cutâneas incluem irritação e infecções bacterianas, fúngicas ou virais.

  • Os sintomas incluem vermelhidão, descamação de cor branca ou amarela, coceira e espinhas peroladas, nódulos e cistos.

  • Erupções cutâneas que exigem tratamento podem ser aliviadas com antissépticos suaves, unguentos hidratantes, unguentos antibióticos ou corticosteroides e/ou medicamentos contra a coceira.

As erupções cutâneas em bebês e crianças pequenas geralmente não são sérias e podem ter diversas causas. Substâncias irritantes, medicamentos, reações alérgicas e distúrbios que causam inflamação podem causar uma erupção cutânea.

Algumas causas comuns de erupções cutâneas em bebês e crianças pequenas incluem:

Assaduras (dermatite da fralda)

A assadura é uma erupção cutânea de coloração vermelho vivo que costuma se desenvolver quando a pele do bebê entra em contato com uma fralda que está suja com urina, fezes ou ambos. A umidade na pele do bebê causa irritação. Geralmente, as áreas da pele que tocam a fralda são as mais afetadas.

A assadura também pode ser causada por uma infecção com o fungo Candida, que muitas vezes causa erupção de cor vermelha nas pregas da pele com pequenos pontos vermelhos. Com menor frequência, a assadura é causada por bactérias.

Os bebês que são amamentados tendem a ter menos assaduras, porque as fezes contêm menos enzimas e outras substâncias que podem irritar a pele.

A assadura nem sempre incomoda a criança. Ela pode ser prevenida ou minimizada utilizando-se fraldas com gel absorvente, evitando-se calças elásticas ou calças que retenham a umidade e com a troca frequente das fraldas sujas.

O principal tratamento para a assadura é a troca frequente da fralda na criança. A pele da criança deve ser lavada delicadamente com sabão suave e água. Muitas vezes, a erupção desaparece apenas com essas medidas. Pode ser útil utilizar hidratantes e uma pomada que cria uma barreira entre a pele da criança e a fralda, como zinco, vaselina ou uma pomada com vitaminas A e D. Pode ser necessário um creme antimicótico se o médico diagnosticar infecção por Candida. Creme antibiótico pode ser usado caso a erupção seja causada por bactérias.

Crosta láctea ( dermatite seborreica )

A crosta láctea é uma erupção com crosta e descamativa de cores vermelha e amarela que ocorre na cabeça do bebê. Um tipo parecido de erupção cutânea pode ocorrer ocasionalmente nas dobras de pele do bebê. A causa é desconhecida. A dermatite seborreica é inofensiva e desaparece na maioria das crianças até os seis meses de idade.

Ela pode ser tratada mediante uso regular de xampu com sulfito de selênio e massagem com óleo mineral no couro cabeludo para ajudar a soltar as crostas antes da aplicação do xampu. As crostas podem ser retiradas com um pente fino. Se a dermatite seborreica não melhorar com essas medidas, outro tratamento pode ser necessário, como creme contendo corticosteroides.

Dermatite atópica (eczema)

Dermatite atópica é uma erupção cutânea de coloração vermelha, escamosa e que causa coceira. A erupção cutânea tende a surgir na forma de manchas que aparecem e desaparecem e que costumam piorar quando o clima está frio e seco. Os lactentes tendem a desenvolver erupções cutâneas vermelhas, exsudativas e com crostas na face, no couro cabeludo, na zona das fraldas, nas mãos, nos braços, nos pés ou nas pernas. As crianças mais velhas tendem a desenvolver um ou alguns pontos, geralmente nas mãos, nos braços, na parte frontal dos cotovelos ou atrás dos joelhos.

Apesar da causa ser desconhecida, a dermatite atópica tende a ser um problema de família que, em muitos casos, é considerado decorrente de uma alergia. Sua origem pode ser similar à da asma. Na maioria das crianças, a dermatite atópica desaparece à medida que a criança cresce, mas em outras ela continua a ocorrer pelo resto da vida. As crianças com casos graves podem desenvolver infecções de maneira intermitente em áreas onde elas causaram lacerações depois de terem coçado a pele.

O tratamento da dermatite atópica inclui o uso de hidratantes para a pele, sabonetes suaves, ar umidificado, cremes de corticosteroides e medicamentos antipruriginosos. Tomar medidas para evitar fatores que desencadeiam as alergias da criança podem ajudar a aliviar o problema.

Infecções virais que causam uma erupção cutânea

As infecções virais costumam causar erupções cutâneas em crianças pequenas. Erupções cutâneas causadas por roséola infantil e eritema infeccioso (quinta doença) são inofensivas e geralmente desaparecem sem tratamento. Erupções cutâneas causadas por sarampo, rubéola e varicela estão se tornando menos comuns, porque as crianças estão recebendo vacinas.

Outras causas de erupção cutânea

Dermatofitoses (também conhecidas como impingem ou frieira) são infecções fúngicas da pele. Nas crianças, são muito frequentes as infecções do couro cabeludo (tinea capitis) e no corpo (tinea corporis).

O diagnóstico e o tratamento das dermatofitoses são iguais em crianças e adultos e costuma incluir medicamentos antifúngicos aplicados à pele ou tomados por via oral. Algumas crianças têm uma reação inflamatória à infecção fúngica que dá origem a uma mancha inflamada, inchada e dolorosa no couro cabeludo, chamado de quérion. O quérion pode precisar de tratamento adicional.

O molusco contagioso é um aglomerado de espinhas ou nódulos rosados arredondados, causados por uma infecção viral da pele que, em geral, desaparece sem tratamento. Contudo, o vírus que causa essa infecção é contagioso.

Mília são pequenos cistos perolados que aparecem no rosto de recém-nascidos. Eles são causados pelas primeiras secreções das glândulas sudoríparas da criança. Assim como na acne do recém-nascido, a mília não precisa de tratamento e desaparece algumas semanas após o nascimento.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Miopia e hipermetropia
Vídeo
Miopia e hipermetropia
Durante a visão normal, a luz passa através da córnea, a camada clara que cobre o olho e,...
Modelos 3D
Visualizar tudo
O resfriado comum
Modelo 3D
O resfriado comum

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS