Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Puberdade precoce

(Puberdade precoce)

Por

Andrew Calabria

, MD, Perelman School of Medicine at The University of Pennsylvania

Última revisão/alteração completa fev 2019| Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

A puberdade precoce é a maturação sexual que começa antes dos nove anos de idade nos meninos ou antes dos oito anos de idade nas meninas.

  • A causa da puberdade precoce é frequentemente desconhecida, mas ela pode ser causada por anomalias estruturais ou tumores no cérebro.

  • Os sintomas incluem um estirão de crescimento precoce e o desenvolvimento precoce de pelos púbicos e nas axilas.

  • O diagnóstico se baseia em radiografias, exames de sangue e exames de imagem.

  • O tratamento depende no tipo de puberdade precoce, mas pode incluir terapia hormonal.

Puberdade normal

A puberdade é uma sequência de eventos em que ocorrem mudanças físicas, resultando em características físicas de adultos e na capacidade de se reproduzir. Normalmente, essas alterações ocorrem sequencialmente durante a puberdade, resultando na maturidade sexual.

O início da puberdade ocorre quando o hipotálamo (a região do cérebro que controla a hipófise) começa a secretar um sinal químico chamado hormônio liberador de gonadotrofina. A hipófise responde a esse sinal liberando hormônios chamados gonadotrofinas (hormônio luteinizante e hormônio folículo-estimulante), que estimulam o crescimento dos órgãos sexuais (os testículos nos meninos e os ovários nas meninas). Estes órgãos sexuais secretam hormônios sexuais, como a testosterona ou o estrogênio, que causam a puberdade.

Nos meninos, os primeiros sinais de puberdade são o crescimento do escroto e dos testículos, seguido pelo alongamento do pênis. A seguir, ocorre o aparecimento de pelos púbicos e nas axilas. Em meninos, a puberdade geralmente tem início entre os dez e os 14 anos de idade (consulte Puberdade em meninos).

Nas meninas, a primeira mudança da puberdade é geralmente o início do crescimento de seios (desenvolvimento das mamas). Pouco depois, pelos pubianos e das axilas começam a crescer. Em meninas, a puberdade geralmente tem início entre os oito e os 13 anos de idade (consulte Puberdade em meninas).

Marcos do desenvolvimento sexual de meninas e meninos

Durante a puberdade, o desenvolvimento sexual ocorre em uma sequência definida. Entretanto, quando as mudanças começam e com que rapidez ocorrem varia de pessoa para pessoa.

Nas meninas, a puberdade começa entre 8 e 13 anos de idade e dura cerca de quatro anos.

Nos meninos, a puberdade começa entre 10 e 14 anos de idade e dura cerca de três anos.

O gráfico mostra uma sequência típica e uma escala normal do desenvolvimento para os marcos do desenvolvimento sexual.

Marcos do desenvolvimento sexual de meninas e meninos

Em ambos os sexos, aproximadamente na época da puberdade, a glândula adrenal também começa a secretar hormônios que causam o aparecimento de pelos púbicos e nas axilas. Esses hormônios adrenais são controlados por sinais químicos diferentes dos outros hormônios da puberdade.

Tipos de puberdade precoce

Na puberdade precoce, o corpo da criança começa a mudar para um corpo de adulto mais cedo que o esperado.

Existem três tipos de puberdade precoce:

  • Puberdade precoce central

  • Puberdade precoce periférica

  • Puberdade incompleta

As causas e os sintomas diferem entre os três tipos.

Puberdade precoce central

Via de regra, este tipo de puberdade precoce é mais frequente e ocorre cinco a dez vezes mais em meninas.

Este tipo de puberdade é desencadeado pela liberação precoce de certos hormônios sexuais (gonadotrofinas) pela hipófise. Esses hormônios fazem com que os ovários ou testículos (os órgãos sexuais) amadureçam e aumentem de tamanho. Assim que tenham amadurecido, os órgãos sexuais começam a secretar outros hormônios sexuais, como o estrogênio ou a testosterona, que desencadeiam a puberdade. As mudanças físicas são normalmente aquelas de uma puberdade normal para uma criança daquele sexo, exceto que elas começam a ocorrer em uma idade mais jovem.

Os meninos apresentam aumento no tamanho dos testículos, alongamento do pênis e desenvolvimento de pelos faciais, nas axilas e púbicos e eles começam a ter uma aparência masculina.

As meninas desenvolvem seios e pelos púbicos e/ou nas axilas e podem começar a menstruar.

Em ambos os sexos, ocorre um estirão do crescimento que leva a um aumento rápido da altura. Contudo, diferentemente da puberdade normal, o aumento rápido na altura na puberdade precoce termina cedo; assim, as crianças são mais baixas na idade adulta do que seria de se esperar.

Os médicos normalmente não encontram uma causa para a liberação precoce dos hormônios, particularmente em meninas, mas algumas vezes ela é causada por um tumor ou outra anomalia no cérebro, normalmente na hipófise ou no hipotálamo (a região do cérebro que controla a hipófise). Neurofibromatose (um distúrbio no qual muitos nódulos moles de tecido nervoso crescem sob a pele e em outras partes do corpo) e alguns outros distúrbios raros também foram associados à puberdade precoce. Algumas vezes, a puberdade precoce central é desencadeada pelo tratamento de certos distúrbios (como cirurgia, radiação ou quimioterapia para tratar câncer).

Puberdade precoce periférica

Este tipo de puberdade precoce é muito menos comum. Na puberdade precoce periférica, a liberação do estrogênio ou da testosterona (e de hormônios semelhantes à testosterona chamados de andrógenos) não é estimulada pelas gonadotrofinas a partir da hipófise. Ao contrário, concentrações elevadas de andrógenos ou de estrogênio são produzidas por um tumor ou outra anomalia na glândula adrenal ou em um testículo ou ovário imaturos. Esses hormônios não causam propriamente o amadurecimento dos testículos ou dos ovários, mas desencadeiam o desenvolvimento das características sexuais secundárias. Uma vez que tanto os meninos como as meninas podem produzir estrogênio ou andrógeno, as mudanças físicas da puberdade dependem do hormônio produzido em vez do sexo da criança. Assim, os tumores e anomalias que produzem o estrogênio resultam no crescimento de tecido mamário em meninos e meninas, enquanto aqueles que produzem andrógenos resultam no crescimento de pelos púbicos e nas axilas, odor corporal adulto e acne em meninos e meninas e, nos meninos, no aumento do tamanho do pênis (mas não dos testículos).

Puberdade incompleta

Algumas crianças desenvolvem prematuramente apenas alguns sinais de puberdade. Normalmente, elas têm desenvolvimento prematuro das mamas (telarca) ou desenvolvimento prematuro de pelos púbicos (adrenarca) sem nenhuma outra mudança associada à puberdade, como o crescimento dos testículos ou dos ovários, menstruação ou um estirão de crescimento. Algumas meninas apresentam desenvolvimento das mamas durante os dois primeiros anos de vida, mas não apresentam níveis elevados de hormônios. As crianças com desenvolvimento precoce dos pelos púbicos frequentemente apresentam odor corporal de adultos e acne. O avanço das mudanças ocorre lentamente.

Essas mudanças físicas precoces não são causadas por um distúrbio e apenas algumas crianças acabam desenvolvendo a puberdade precoce de fato. O desenvolvimento precoce de pelos pubianos ocorre porque a glândula adrenal aumenta o nível de andrógenos que produz. No entanto, os níveis de gonadotrofinas e estrogênios não estão aumentados no desenvolvimento precoce dos pelos púbicos.

Diagnóstico

  • Radiografias da mão e do punho

  • Exames de sangue

  • Possivelmente, exames de imagem de certos órgãos

Sempre que uma criança mostra sinais de puberdade prematura, de progressão rápida ou desorganizada, os médicos fazem uma radiografia da mão e do pulso para estimar a maturidade óssea (chamada de radiografia da idade óssea).

Se as radiografias mostrarem que os ossos da criança têm uma aparência mais madura do que eles deveriam ter para uma criança normal daquela idade, normalmente uma avaliação mais completa é indicada. Exames de sangue são realizados para determinar as concentrações de hormônios.

No caso de puberdade precoce central, os médicos podem fazer um exame de ressonância magnética (RM) do cérebro para verificar a existência de tumores do hipotálamo ou da hipófise.

No caso de puberdade precoce periférica, os médicos podem fazer uma ultrassonografia da pelve e das glândulas adrenais para verificar a existência de tumores do ovário ou adrenais.

Tratamento

  • Tratamento da causa

  • Terapia hormonal sintética

Normalmente, não é preciso tratar a puberdade precoce em crianças que apresentam somente crescimento prematuro de pelos púbicos e axilares, mas exames regulares são necessários para acompanhar o desenvolvimento posterior da puberdade precoce. As crianças cujo desenvolvimento das mamas teve início antes dos dois anos de idade são avaliadas para verificar se o crescimento das mamas continua a ocorrer além dos dois anos de idade.

O tratamento de uma causa identificável da puberdade precoce, tal como remoção de um tumor ou cisto, pode interromper a progressão da puberdade.

Quando nenhuma causa tratável é identificada na puberdade precoce central, medicamentos podem retardar a progressão da puberdade. A decisão de administrar medicamentos depende de muitos fatores, incluindo a idade da criança, a velocidade da progressão da puberdade, a velocidade em que a criança está crescendo e a altura que os médicos acreditam que a criança terá. Os objetivos do tratamento medicamentoso são permitir que a criança cresça e se torne um adulto normal e aliviar qualquer ansiedade que a criança possa sentir por estar se desenvolvendo antes dos colegas. As opções de tratamento incluem injeções de hormônio sintético que interrompem a produção de hormônios sexuais. As injeções são administradas mensalmente ou a cada três meses. Os hormônios também podem ser administrados por um implante inserido sob a pele, a cada 12 meses.

A puberdade precoce periférica pode ser interrompida por medicamentos que bloqueiam a ação dos hormônios sexuais.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Amamentação
Vídeo
Amamentação
O seio externo é formado pelo mamilo e pela aréola. A ponta do mamilo contém diversos orifícios...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Como a insulina funciona
Modelo 3D
Como a insulina funciona

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS