Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre a infertilidade

Por

Robert W. Rebar

, MD, Western Michigan University Homer Stryker M.D. School of Medicine

Última revisão/alteração completa fev 2019| Última modificação do conteúdo fev 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A infertilidade costuma ser definida como sendo a incapacidade de um casal engravidar após relações sexuais seguidas sem contracepção por um ano.

Relações sexuais frequentes, sem controle de natalidade, geralmente resultam em gravidez:

  • Para 50% dos casais em até três meses

  • Para 75% em até seis meses

  • Para 90% em até um ano

Para maximizar a chance de engravidar, o casal deve ter relações sexuais com frequência nos seis dias antes e, sobretudo, nos três dias antes de os ovários liberarem um óvulo (ovulação). A ovulação geralmente ocorre na metade do ciclo menstrual, que ocorre aproximadamente 14 dias antes do primeiro dia da próxima menstruação.

Dois dos métodos mais comuns que a mulher pode usar para estimar quando ocorre a ovulação são:

  • Medição da temperatura corporal em repouso (temperatura corporal basal)

  • Kits caseiros de previsão da ovulação (provavelmente a melhor maneira)

Se a mulher tiver menstruações regulares, ela consegue estimar quando a ovulação ocorre, medindo sua temperatura todos os dias antes de sair da cama. Uma diminuição sugere que a ovulação está prestes a ocorrer. Um aumento de 0,5 °C ou mais sugere que a ovulação acabou de ocorrer. No entanto, esse método é inconveniente para muitas mulheres, além de não ser confiável ou preciso. Na melhor das hipóteses, ele prevê a ovulação apenas no período de dois dias.

Kits caseiros de previsão da ovulação são mais precisos. Esses kits são usados ​​para detectar um aumento do hormônio luteinizante na urina. (O hormônio luteinizante estimula os ovários a estimular a ovulação.) Geralmente, esse aumento ocorre 24 a 36 horas antes da ovulação. Geralmente, a mulher precisa repetir o exame durante vários dias consecutivos, portanto, os kits geralmente incluem de cinco a sete bastões. Os bastões podem ser mantidos sob um fluxo de urina ou mergulhados em urina coletada em um recipiente estéril.

Não se sabe se estimar quando a ovulação vai ocorrer aumenta a chance de engravidar para os casais que têm relações sexuais regularmente. Contudo, estimar quando a ovulação vai ocorrer provavelmente ajuda os casais que não têm relações sexuais com regularidade a estimar quando é a melhor época para ter relações sexuais.

Até um em cada cinco casais nos Estados Unidos não consegue engravidar no período de pelo menos um ano e, portanto, são considerados inférteis. Contudo, dos casais que não conseguiram engravidar após um ano de tentativas, mais de 60% acabam concebendo, com ou sem tratamento.

Causas

A infertilidade pode ser causada por problemas no homem, na mulher ou em ambos:

O consumo de uma grande quantidade de cafeína (por exemplo, mais de cinco a seis xícaras de café por dia) e tabagismo excessivo podem prejudicar a fertilidade em mulheres e devem ser evitados.

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

O diagnóstico de problemas de infertilidade exige uma avaliação completa de ambos os parceiros. Geralmente, a avaliação é feita após pelo menos um ano de tentativas. No entanto, é feita mais cedo se

  • A mulher tem mais de 35 anos de idade (normalmente depois de seis meses tentando engravidar).

  • As menstruações da mulher ocorrem de maneira infrequente (menos de nove por ano).

  • A mulher tem uma anomalia conhecida no útero, nas trompas de Falópio ou nos ovários.

  • O médico identificou ou suspeita de problemas com os espermatozoides do homem.

A idade é um fator importante, especialmente para a mulher. À medida que a mulher envelhece, engravidar fica mais difícil e o risco de ter complicações durante a gestação aumenta. Além disso, a mulher, principalmente após os 35 anos, tem um tempo limitado para resolver problemas de infertilidade antes de entrar na menopausa.

Tratamento

  • Tratamento da causa

  • Às vezes medicamentos

  • Algumas vezes, técnicas de reprodução assistida

  • Medidas para reduzir o estresse, incluindo aconselhamento e apoio

Os objetivos do tratamento são

  • Tratar a causa da infertilidade se possível

  • Fazer com que a concepção tenha mais probabilidade de ocorrer

  • Reduzir o tempo necessário para conceber

Mesmo quando não for possível identificar a causa da infertilidade, o casal pode mesmo assim ser tratado. Nesses casos, a mulher pode receber medicamentos que estimulam o amadurecimento e a liberação de vários óvulos – os chamados medicamentos para fertilidade. Exemplos disso são o clomifeno, letrozol e gonadotrofinas humanas. Esses medicamentos são mais úteis para as mulheres que têm problemas com a ovulação.

Alternativamente, é possível que o médico use técnicas de reprodução assistida, tais como

  • Uma técnica de inseminação intrauterina que seleciona apenas os espermatozoides mais ativos, que são então colocados diretamente no útero

  • Fertilização in vitro (FIV), que inclui estimular os ovários, coletar óvulos maduros, fertilizar os óvulos com espermatozoides em placas de Petri (in vitro), desenvolver os embriões em meio de cultura e, depois, implantar um ou mais embriões no útero da mulher

Técnicas de reprodução assistida podem gerar mais de um feto.

Enquanto um casal está em tratamento para infertilidade, um ou ambos os parceiros podem sentir frustração, estresse emocional, sentimentos de inadequação e culpa. A pessoa pode sentir esperança e desespero alternadamente. Uma vez que ela se sente isolada e incapaz de se comunicar, a pessoa pode sentir irritação ou ressentimento contra o parceiro, pessoas da família, amigos ou o médico. O estresse emocional pode levar a fadiga, ansiedade, sono ou transtornos alimentares, além de incapacidade de se concentrar. Além disso, a sobrecarga financeira e o comprometimento de tempo envolvidos no diagnóstico e tratamento podem causar conflitos conjugais.

Esses problemas podem ser reduzidos se ambos os parceiros estiverem envolvidos e receberem informações sobre o processo de tratamento (incluindo o tempo que leva), independentemente de qual deles tenha o problema diagnosticado. Saber qual é chance de sucesso, além de estar ciente de que o tratamento talvez não seja bem-sucedido e não pode continuar indefinidamente, pode ajudar um casal a lidar com o estresse.

Obter informações sobre os assuntos a seguir também pode ser útil:

  • Quando encerrar o tratamento

  • Quando procurar uma segunda opinião

  • Quando considerar uma adoção

Por exemplo, se a gravidez não ocorrer após três anos de tentativas ou após dois anos de tratamento para infertilidade, a chance de gravidez é baixa e a adoção pode ser considerada. O ideal é que os casais peçam essas informações antes do início do tratamento.

Aconselhamento e apoio psicológico, incluindo grupos de apoio, como o RESOLVE e o Path2Parenthood, podem ajudar.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Fertilização in vitro
Vídeo
Fertilização in vitro
Os testículos de homens adultos produzem aproximadamente meio bilhão de espermatozoides todos...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Conteúdo da pelve feminina
Modelo 3D
Conteúdo da pelve feminina

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS