Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Penfigoide gestacional

Por

Antonette T. Dulay

, MD, Main Line Health System

Última revisão/alteração completa ago 2019| Última modificação do conteúdo ago 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos
Recursos do assunto

A penfigoide gestacional é uma intensa erupção pruriginosa que ocorre apenas durante a gestação.

  • Geralmente, a erupção cutânea tem início ao redor do umbigo, aparece durante o segundo ou terceiro trimestre e desaparece no prazo de algumas semanas ou meses após o parto.

  • Normalmente, o bebê não é afetado, embora alguns venham a apresentar uma erupção cutânea semelhante que desaparece sem tratamento no prazo de algumas semanas.

  • O médico normalmente diagnostica o penfigoide gestacional com base na aparência da erupção cutânea.

  • A erupção cutânea é tratada com um creme à base de corticosteroide ou, se for grave, com um corticosteroide tomado por via oral.

Complicações da gravidez, como o penfigoide gestacional, são problemas que ocorrem apenas durante a gestação. Elas podem afetar a mulher, o feto ou ambos e surgir várias vezes durante a gestação. No entanto, a maioria das complicações da gravidez pode ser tratada.

Acredita-se que o penfigoide gestacional é causado por anticorpos anômalos que atacam os próprios tecidos do corpo, ou seja, uma reação autoimune. Ela é relativamente rara.

Sintomas

A erupção pode começar como manchas vermelhas planas ou salientes que, frequentemente, formam-se primeiramente no abdômen em torno do umbigo. Depois disso surgem bolhas e a erupção cutânea se espalha. As bolhas são pequenas ou grandes, têm formato irregular e têm líquido no seu interior. A erupção é extremamente pruriginosa. A erupção cutânea pode se espalhar para o resto do corpo, incluindo o tronco, braços, pernas, palmas das mãos e solas dos pés. A face e a boca normalmente não são afetadas.

A erupção geralmente aparece durante o segundo ou terceiro trimestre. No entanto, ela pode aparecer antes ou imediatamente após o parto. Normalmente, a erupção piora logo após o parto e desaparece em poucas semanas ou meses. Muitas vezes reaparece durante gestações seguintes e, às vezes, reaparece se a mulher mais tarde toma contraceptivos orais. Ela também pode voltar a surgir enquanto a mulher está tendo a menstruação ou quando o ovário libera um óvulo (na ovulação).

Normalmente, o bebê não é afetado. Porém, ocasionalmente, o bebê nasce com uma erupção similar, que geralmente desaparece sem tratamento dentro de algumas semanas. Além disso, quando a mulher tiver penfigoide gestacional, há um aumento do risco de ocorrer problemas, incluindo morte do bebê, caso o bebê seja prematuro ou não tenha crescido tanto quanto esperado (restrição do crescimento intrauterino).

Diagnóstico

  • Avaliação de um médico

  • Às vezes, uma biópsia cutânea

O penfigoide gestacional é diagnosticado com base na aparência da erupção cutânea. Às vezes, o médico colhe uma amostra de pele da área afetada (biópsia de pele) e a examina para ver se existem anticorpos anômalos.

Exames, tais como uma cardiotocografia, uma ultrassonografia ou um monitoramento eletrônico fetal, possivelmente serão realizados para avaliar o feto.

Tratamento

  • Corticosteroides

A aplicação de um creme à base de corticosteroides (por exemplo, a triancinolona) diretamente na pele muitas vezes ajuda a aliviar a coceira.

Para erupções mais generalizadas, um corticosteroide (como a prednisona) é dado por via oral.

Anti-histamínicos que não causam sonolência, tomados por via oral, podem também ser utilizados para aliviar a coceira.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS