Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Alergias a medicamentos

Por

Daphne E. Smith Marsh

, PharmD, BC-ADM, CDE , College of Pharmacy, University of Illinois at Chicago

Última revisão/alteração completa set 2018| Última modificação do conteúdo set 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

As pessoas às vezes confundem muitas reações adversas medicamentosas com alergias. Por exemplo, pessoas que sofrem de desconforto estomacal depois de tomarem aspirina (uma reação adversa comum) costumam dizer que são “alérgicas” à aspirina. No entanto, essa não é uma reação alérgica real. As verdadeiras reações alérgicas envolvem a ativação do sistema imune pelo medicamento (veja também Considerações gerais sobre reações alérgicas). O uso de aspirina pode causar desconforto estomacal porque a aspirina interfere na barreira de defesa natural do estômago contra o ácido gástrico.

Reações alérgicas (hipersensibilidade) a um medicamento são relativamente incomuns. Em contraste com outros tipos de reações adversas medicamentosas, o número e a gravidade das reações alérgicas normalmente não se correlacionam com a quantidade de medicamento tomada. Para as pessoas que são alérgicas a um medicamento, mesmo uma pequena quantidade pode desencadear uma reação alérgica ( Considerações gerais sobre reações alérgicas). Essas reações variam de reações leves e simplesmente irritantes a reações graves e fatais. Alguns exemplos são

  • Erupção cutânea e prurido

  • Febre

  • Constrição das vias aéreas e sibilos

  • Inchaço dos tecidos (tais como a caixa de voz [laringe] e a abertura entre as cordas vocais que se fecha para interromper o fluxo de ar para os pulmões [glote]), o que dificulta a respiração

  • Queda da pressão arterial, algumas vezes para níveis perigosamente baixos

Alergias a medicamentos não podem ser previstas, dado que as reações ocorrem após uma pessoa ter sido previamente exposta ao medicamento (seja aplicado na pele, tomado por via oral ou injetado) uma ou mais vezes sem qualquer reação alérgica. Uma reação leve pode ser tratada com um anti-histamínico. Uma reação anafilática grave ou de risco à vida pode exigir uma injeção de epinefrina (também chamada adrenalina) ou de um corticosteroide, como a hidrocortisona.

Antes de receitarem um novo medicamento, os médicos costumam perguntar se a pessoa tem algum tipo de alergia a medicamentos conhecida. As pessoas que tiveram reações alérgicas graves devem usar um colar ou pulseira de alerta médico descrevendo suas alergias a medicamentos. Essas informações (por exemplo, alergia à penicilina) podem alertar a equipe médica e paramédica em caso de uma emergência.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Inaladores
Vídeo
Inaladores
Algumas pessoas sentem dificuldade para respirar devido a uma doença que cause constrição...
Considerações gerais sobre a absorção, metabolismo e excreção...
Vídeo
Considerações gerais sobre a absorção, metabolismo e excreção...

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS