Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Lesões nos rins

Por

Noel A. Armenakas

, MD, Weill Cornell Medical School

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Os rins são lesionados com mais frequência do que qualquer outro órgão do trato urinário devido a traumatismos externos. A força contundente decorrente de acidentes com veículos a motor, quedas ou lesões provocadas por esportes é a causa mais frequente de lesão do trato urinário. As lesões que penetram no rim resultam mais comumente de disparos ou lesões provocadas por objetos cortantes. Menos comumente, as lesões podem ocorrer durante testes diagnósticos, tais como biópsia do rim ou durante vários tratamentos, tais como tratamentos para cálculos renais, incluindo litotripsia extracorpórea por ondas de choque, e geralmente elas são pouco graves. Da mesma forma, a maioria das lesões por impacto nos rins é pouco grave. Contudo, algumas dessas lesões são sérias. Se as lesões penetrantes ou contundentes sérias dos rins não forem tratadas, podem ocorrer complicações, tais como insuficiência renal, perda do rim, sangramento tardio, infecção e hipertensão arterial.

Sintomas

Os sintomas de uma lesão renal por impacto incluem sangue na urina, dor ou hematomas na parte superior do abdômen ou na área entre as costelas e o quadril (flanco), marcas perto de um rim feitas por um cinto de segurança ou dor devido a fraturas da parte inferior das costelas. Quando as lesões renais são graves, pode-se verificar pressão arterial baixa (choque) e anemia se a pessoa perder uma quantidade considerável de sangue.

Lesões nos rins: De ligeiras a graves

A gravidade das lesões renais varia de forma bastante ampla. Quando uma lesão é leve, o rim pode estar apenas contundido. Quando uma lesão é mais grave, o rim pode estar cortado ou rasgado (lacerado) e a urina e o sangue podem passar para o tecido circundante. Por vezes, forma-se um coágulo de sangue em torno do rim. Se o rim estiver separado dos vasos sanguíneos, o sangramento pode ser abundante e provocar choque ou mesmo a morte. A maioria das lesões do rim provoca sangue na urina.

Lesões nos rins: De ligeiras a graves

Diagnóstico

  • Exame de urina

  • Para lesões mais sérias, tomografia computadorizada

O histórico de eventos que provocou a lesão, os sintomas da pessoa e um exame físico ajudam os médicos a identificar as lesões renais. É coletada e examinada uma amostra de urina para verificar a presença de sangue. O sangue na urina de uma pessoa com uma lesão no tronco indica que a lesão pode envolver o rim. O sangue pode ser visível a olho nu (hematúria global) ou apenas visível usando um microscópio (hematúria microscópica).

Com as lesões penetrantes, a localização da ferida (se for na parte superior ou no meio do abdômen, nas costas ou no flanco) pode ajudar os médicos a determinar se o rim está danificado.

Adultos com sintomas leves, sem pressão arterial anormalmente baixa, e sangue na urina visível apenas com um microscópio têm provavelmente uma lesão pouco grave que se curará por si mesma. Geralmente, não são necessários testes adicionais. No caso de crianças e de adultos em que os médicos suspeitam de lesão mais séria, deve ser realizada uma tomografia computadorizada (TC) com meio de contraste radiopaco, um líquido que é visível nas radiografias.

Tratamento

  • Para lesões pouco graves, controle do consumo de líquidos e repouso na cama

  • Para lesões mais sérias, controle da perda de sangue e prevenção de choque

  • Para algumas lesões contundentes e para a maioria das lesões penetrantes, reparo cirúrgico

Nas lesões menores do rim, um controle minucioso do consumo de líquidos e o repouso na cama são o único tratamento necessário, já que estas medidas permitem que o rim se cure por si mesmo. Nas lesões mais sérias, o tratamento começa com medidas para controlar a perda de sangue e prevenir o choque. São administrados líquidos e por vezes sangue por via intravenosa para ajudar a manter a pressão arterial normal e estimular a produção de urina.

Apenas as lesões contundentes sérias, tais como quando o rim sofre sangramento persistente, quando está rodeado por um coágulo de sangue que se está expandindo ou quando está separado dos vasos sanguíneos, requerem reparação cirúrgica. Alternativamente, algumas dessas lesões podem ser controladas com embolização arterial, na qual os médicos introduzem um cateter através de um vaso sanguíneo na parte superior da coxa até o vaso renal que está sangrando. Quando o cateter se encontra no local do sangramento, os médicos injetam uma substância ou espiral metálica para bloquear o vaso sanguíneo e, desta forma, interromper o sangramento (embolização). As lesões penetrantes sérias também requerem reparo cirúrgico. Raramente o rim lesionado precisa ser removido.

A maioria das pessoas recupera até mesmo de lesões renais sérias, desde que estas sejam diagnosticadas e tratadas de imediato. Quando a pessoa desenvolve uma doença renal crônica, poderá ser necessário receber tratamento durante toda a vida. Outras complicações das lesões renais que requerem tratamento são sangramento tardio, infecção e hipertensão arterial.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Ligamento cruzado anterior
Vídeo
Ligamento cruzado anterior
O ligamento cruzado anterior, ou LCA, está localizado no centro do joelho, junto do ligamento...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Ossos do quadril
Modelo 3D
Ossos do quadril

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS