Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Infecções causadas por bactérias relacionadas à tuberculose (TB)

(Nontuberculous Mycobacterial Infections)

Por

Dylan Tierney

, MD, MPH , Harvard Medical School;


Edward A. Nardell

, MD, Harvard Medical School

Última revisão/alteração completa mai 2018| Última modificação do conteúdo jun 2018
Clique aqui para a versão para profissionais
Fatos rápidos

As bactérias que causam tuberculose (TB) são classificadas como micobactérias. Há muitos tipos de micobactérias. Muitos dos tipos que não causam tuberculose (chamadas micobactérias não tuberculosas) podem causar infecções em certas pessoas, às vezes com sintomas semelhantes aos da tuberculose. Por exemplo, se os pulmões forem infectados, os sintomas principais da tuberculose e de algumas infecções não tuberculosas são tosse, febre e perda de peso.

Os tipos mais comuns pertencem a um grupo conhecido como complexo Mycobacterium avium (MAC), que inclui Mycobacterium avium e Mycobacterium intracellulare.

Outras micobactérias não tuberculosas que não estão incluídas no MAC por vezes também infectam as pessoas.

Infecção pelo complexo Mycobacterium avium

Em geral, as micobactérias do MAC causam infecção somente em:

  • Pessoas idosas debilitadas

  • Pessoas que possuem um sistema imunológico debilitado

  • Pessoas com pulmões danificados por tabagismo prolongado, infecção antiga por tuberculose, bronquite, enfisema ou outros distúrbios

Infecções dos pulmões por MAC

Infecções dos pulmões por MAC geralmente se desenvolvem lentamente. Os primeiros sintomas são tosse e expectoração de muco. As pessoas podem sentir-se cansadas, perder peso e ter febre baixa.

A infecção pode evoluir lentamente ou permanecer estável por longos períodos. Se ela evoluir, as pessoas podem cuspir sangue regularmente e ter dificuldade em respirar.

É necessária uma análise laboratorial do catarro coletado da pessoa infectada para diferenciar uma infecção por MAC da tuberculose. É tirada uma radiografia do tórax. Ela pode indicar algumas diferenças entre tuberculose e uma infecção por MAC.

Uma vez que a resistência a medicamentos é frequentemente um problema ao tratar infecções por MAC, os médicos tendem a administrar às pessoas infectadas uma combinação de antibióticos. Muitas vezes é usada uma combinação de três medicamentos – claritromicina ou azitromicina, rifampicina e etambutol. Os medicamentos são geralmente tomados por doze a dezoito meses. Se esta combinação for ineficaz, outras combinações são tentadas.

Infecções dos linfonodos por MAC

A infecção por MAC dos linfonodos pode desenvolver-se em crianças, geralmente entre 1 e 5 anos de idade. A infecção é geralmente causada por ter ingerido terra ou bebido água contaminada com a micobactéria.

Antibióticos não são geralmente necessários para curar a infecção. Em vez disso, os linfonodos infectados podem ser extraídos cirurgicamente.

Infecções por MAC amplamente disseminadas

Uma infecção por MAC pode disseminar-se pelo corpo nas seguintes pessoas:

  • Pessoas com AIDS

  • Raramente, pessoas que têm outros distúrbios ou tomam medicamentos que debilitam o sistema imunológico

Os sintomas incluem febre, anemia, distúrbios sanguíneos, diarreia e dor abdominal.

Para diagnosticar infecção amplamente disseminada por MAC, os médicos geralmente tentam cultivar as bactérias a partir de uma amostra de sangue ou de tecido coletado da medula óssea, do fígado ou de um linfonodo infectado.

Essas infecções são tratadas com dois ou três antibióticos, muitas vezes claritromicina ou azitromicina combinada com etambutol e às vezes rifabutina.

Pessoas com AIDS grave e contagem de CD4 inferior a 100 precisam tomar claritromicina ou azitromicina para prevenir a infecção por MAC amplamente disseminada. Além disso, é importante tratar a AIDS de forma eficaz. Esse tratamento pode melhorar a capacidade do sistema imunológico de combater a infecção.

Outras infecções por micobactérias não tuberculosas

Micobactérias não tuberculosas que não estão incluídas no MAC às vezes também infectam as pessoas.

Infecções da pele

Alguns tipos de micobactérias, geralmente Mycobacterium marinum, crescem em piscinas e até mesmo em aquários domésticos. Essas micobactérias podem causar infecções cutâneas quando as pessoas nadam em piscinas contaminadas não tratadas com cloro, limpam um aquário doméstico contaminado, ou sofrem um arranhão ou um corte na pele ao manusear peixes ou mariscos contaminados.

Podem surgir caroços avermelhados que aumentam e ficam roxos. Eles geralmente aparecem nos braços ou joelhos.

Essas infecções cutâneas podem sarar sem tratamento se as pessoas tiverem um sistema imunológico normal. Contudo, a infecção pode se disseminar para outras partes do corpo se as pessoas estiverem com o sistema imunológico debilitado.

As pessoas com infecções crônicas geralmente necessitam de tratamento com minociclina, doxiciclina, claritromicina ou outro antibiótico durante três a seis meses.

Outras infecções

Mundialmente, a infecção por Mycobacterium ulcerans (também conhecida como úlcera de Buruli, Bairnsdale ou Daintree) é a terceira doença mais comum por micobactéria em pessoas com sistema imunológico normal, depois da lepra e da tuberculose. A maioria das infecções ocorre nas regiões tropicais da África Ocidental e Central. Na Austrália, a maioria dos casos ocorre em uma área temperada ao redor da cidade de Melbourne.

Esta infecção começa como um nódulo debaixo da pele, uma área inchada grande ou um inchaço generalizado das pernas, dos braços ou da face. A área afetada é indolor. A infecção avança, causando ulcerações nas pernas ou nos braços, resultando em destruição generalizada da pele e dos tecidos subjacentes.

A infecção por Mycobacterium ulcerans é tratada com uma combinação de antibióticos e às vezes cirurgia.

Outros tipos de micobactérias, como Mycobacterium fortuitum, podem infectar feridas, tatuagens e partes artificiais do corpo, como uma válvula cardíaca mecânica ou um implante mamário.

Um outro tipo de micobactéria causou infecções graves quando a água contaminada foi utilizada para limpar canais radiculares em crianças.

Os antibióticos e a ressecção cirúrgica das áreas e/ou materiais infectados podem curar a infecção. Se esse tratamento for ineficaz, as pessoas são encaminhadas a um especialista experiente.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS