Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre infecções parasitárias

Por

Richard D. Pearson

, MD, University of Virginia School of Medicine

Última revisão/alteração completa mai 2019| Última modificação do conteúdo mai 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Parasita é um organismo que vive na superfície ou no interior de outro organismo (o hospedeiro) e se aproveita (por exemplo, obtendo nutrientes) do hospedeiro à custa do hospedeiro. Embora esta definição, na verdade, se aplique a muitos micróbios, incluindo bactérias, fungos e vírus, os médicos usam o termo “parasitas” para se referir a

  • Protozoários (como amebas) que consistem em uma só célula

  • Vermes (helmintos), os quais são maiores e consistem em muitas células e têm órgãos internos

Os protozoários se reproduzem por divisão celular e podem se multiplicar dentro das pessoas. Os protozoários incluem uma grande variedade de organismos unicelulares, como a Giardia, que infesta o intestino, e o protozoário da malária, que se desloca na corrente sanguínea.

A maioria dos vermes, ao contrário, produz ovos ou larvas que se desenvolvem no meio ambiente antes de serem capazes de infectar pessoas. O desenvolvimento no ambiente pode envolver outro animal (um hospedeiro intermediário). Os vermes incluem nematelmintos, tais como ancilóstomos, e platelmintos, tais como tênias e trematódeos.

  • As infecções parasitárias são mais comuns em áreas rurais e em desenvolvimento do que nas áreas desenvolvidas.

  • Em áreas desenvolvidas, essas infecções podem ocorrer em imigrantes, em viajantes que retornam ou em pessoas com sistema imunológico enfraquecido.

  • Os parasitas geralmente penetram no organismo pela boca ou pela pele.

  • Os médicos diagnosticam a infecção obtendo amostras de sangue, fezes, urina, catarro ou outro tecido infectado e examinando-as ou enviando-as para um laboratório para análise.

  • Os viajantes para áreas onde alimentos, bebidas e água podem estar contaminados são aconselhados a cozinhar, ferver, remover a casca ou deixar de lado.

  • Há medicamentos disponíveis para tratar a maioria das infecções parasitárias.

As infecções parasitárias são mais comuns em zonas rurais ou emergentes da África, Ásia e América Central e do Sul e menos comuns em áreas industrializadas. Uma pessoa que visita tal área pode adquirir uma infecção parasitária sem perceber e, no seu regresso, é possível que o médico não diagnostique facilmente a infecção. Nos Estados Unidos e em outros países industrializados, as infecções parasitárias tendem a afetar principalmente imigrantes, viajantes internacionais e pessoas com o sistema imunológico debilitado (por exemplo, pessoas com AIDS ou que tomam medicamentos que suprimem o sistema imunológico – chamados imunossupressores). As infecções parasitárias podem ocorrer em locais com más condições sanitárias e más práticas de higiene (como ocorre em alguns hospitais psiquiátricos e creches).

Alguns parasitas são comuns nos Estados Unidos e em outros países industrializados. Os exemplos são os oxiúros e os protozoários que causam tricomoníase (infecção sexualmente transmissível), toxoplasmose e infecções intestinais, como giardíase e criptosporidiose.

Transmissão

Os parasitas geralmente penetram no organismo pela

  • Boca

  • Pele

Os parasitas que entram pela boca são deglutidos e podem permanecer no intestino ou penetrar pela parede intestinal invadindo outros órgãos. Muitas vezes os parasitas penetram na boca por transmissão fecal-oral.

Alguns parasitas podem penetrar diretamente através da pele. Outros são transmitidos por picadas de insetos.

Em casos raros, os parasitas se disseminam por transfusões de sangue, em órgãos transplantados, por injeções com uma agulha previamente utilizada por uma pessoa infectada, ou de uma mulher grávida para o seu feto.

Alguns outros organismos infecciosos, como certos vírus e bactérias, também são transmitidos por esses mesmos métodos.

Transmissão fecal-oral de parasitas

A transmissão fecal-oral é uma maneira comum de adquirir um parasita. Fecal se refere a fezes ou excrementos e oral se refere à boca, incluindo coisas levadas à boca. A infecção que se dissemina pela via fecal-oral é adquirida quando uma pessoa ingere, de alguma forma, algo que esteja contaminado por fezes de uma pessoa ou de um animal infectado, como um cão ou gato. Muitos parasitas invadem ou vivem no trato digestivo da pessoa. Assim, os parasitas ou seus ovos estão frequentemente presentes nas fezes das pessoas.

As pessoas infectadas muitas vezes disseminam sua infecção quando não lavam as mãos adequadamente após usar o vaso sanitário. Como suas mãos estão contaminadas, qualquer coisa que tocarem depois pode ser contaminada por parasitas (ou por bactérias ou vírus que causam distúrbios do trato digestivo). Se as pessoas com mãos contaminadas tocam em alimentos – em restaurantes, mercearias ou no lar – os alimentos podem ficar contaminados. Depois disso, qualquer pessoa que ingerir aqueles alimentos pode contrair a infecção.

A ingestão não tem que envolver alimentos. Por exemplo, se uma pessoa com as mãos contaminadas tocar em um objeto, como a porta de um banheiro, a porta pode ficar contaminada. Outras pessoas que tocarem a porta contaminada e depois levarem seus dedos à boca poderão ser infectadas pela via fecal-oral.

Outras formas pelas quais uma infecção pode se disseminar pela via fecal-oral incluem

  • Beber água contaminada com esgoto não tratado (em áreas com más condições sanitárias)

  • Comer moluscos crus (como ostras e mariscos) que foram cultivados em água contaminada

  • Comer frutas, legumes ou verduras crus lavados em água contaminada

  • Participar de atividade sexual que envolva contato da boca com o ânus

  • Nadar em piscinas que não foram adequadamente desinfetadas ou em lagos ou partes do oceano que estejam contaminados com esgoto

Transmissão de parasitas pela pele

Alguns parasitas vivem no interior do corpo e penetram pela pele. Eles podem

  • Perfurar diretamente a pele

  • Ser introduzidos pela picada de um inseto infectado

Alguns parasitas, como ancilóstomos, penetram na pele da sola dos pés quando a pessoa caminha descalça em solo contaminado. Outros, como os esquistossomos, que são trematódeos, entram pela pele quando a pessoa está nadando ou tomando banho em água contendo os parasitas.

Insetos que transportam e transmitem organismos que causam a doença são chamados vetores. Alguns insetos vetores transmitem parasitas denominados protozoários (como aqueles que causam malária) e alguns helmintos (como aqueles que causam cegueira dos rios). Inúmeros desses parasitas têm ciclos de vida muito complexos.

Os insetos (por exemplo, piolhos) e ácaros (por exemplo, sarna) que perfuram ou vivem sobre a pele são conhecidos como ectoparasitas. Eles são transmitidos pelo contato próximo com uma pessoa infectada ou seus pertences.

Diagnóstico

  • Análise laboratorial de amostras de sangue, fezes, urina, pele ou escarro (catarro)

Os médicos suspeitam de uma infecção parasitária em pessoas que têm sintomas típicos e que vivem em, ou viajaram para, uma área onde as condições sanitárias são ruins ou onde se sabe que uma infecção ocorre.

Podem ser necessárias análises de amostras em laboratório, incluindo testes especiais para identificar proteínas liberadas pelo parasita (testes de antígeno) ou material genético (DNA) do parasita. Podem ser coletadas amostras de sangue, fezes, urina, pele ou escarro.

Os médicos podem testar as amostras de sangue para detectar anticorpos ao parasita. Anticorpos são proteínas produzidas pelo sistema imunológico para ajudar a defender o corpo contra um ataque específico, incluindo o de parasitas.

Os médicos também podem obter uma amostra de tecido que possa conter o parasita. Por exemplo, uma biópsia pode ser feita para obter uma amostra de tecido intestinal ou de outro tecido infectado. Uma amostra de pele pode ser recortada. É possível que para encontrar o parasita seja necessário obter várias amostras e fazer exames repetidos.

Identificação de parasitas no trato intestinal

Quando os parasitas vivem no trato intestinal, os próprios parasitas ou seus ovos ou cistos (uma forma dormente e resistente do parasita) podem ser encontrados nas fezes da pessoa quando uma amostra for examinada ao microscópio. Ou os parasitas podem ser identificados ao analisar as fezes para detectar a presença de proteínas liberadas pelo parasita ou materiais genéticos do parasita. Antibióticos, laxativos e antiácidos não devem ser usados até depois que a amostra de fezes for coletada. Esses medicamentos podem reduzir o número de parasitas, o suficiente para dificultar ou impossibilitar vê-los em uma amostra de fezes.

Prevenção

Em geral, as medidas que ajudam a prevenir a infecção por parasitas incluem

  • Boa higiene pessoal

  • Evitar picadas de inseto

  • Evitar o contato com água ou solo contaminado

Muitas medidas preventivas são sensatas em todos os lugares, mas algumas são mais importantes em áreas específicas. As informações sobre precauções necessárias em áreas específicas estão disponíveis na página sobre saúde dos viajantes (Travelers' Health) dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Prevenção de parasitas adquiridos por via oral

As pessoas precisam ficar especialmente atentas ao viajar para área onde os métodos de saneamento sejam questionáveis. Além disso, as pessoas devem pensar nas coisas que estão comendo e bebendo antes de consumi-las e certificar-se de que os alimentos estejam adequadamente cozidos e que a água não esteja contaminada. Por exemplo, as pessoas devem evitar beber de lagos e correntes e devem evitar engolir água ao usar piscinas ou parques aquáticos.

Em áreas do mundo em que alimentos, bebidas e água possam estar contaminados com parasitas, a recomendação sensata para viajantes é

  • Evitar beber água da torneira

  • “Cozinhar, ferver, descascar ou deixar de lado”

Visto que alguns parasitas sobrevivem ao congelamento, os cubos de gelo por vezes transmitem doença, exceto se forem feitos com água purificada.

Além disso, é muito importante lavar muito bem as mãos com água e sabão. Pessoas que preparam alimentos para outras (por exemplo, funcionários de restaurantes) precisam ficar especialmente atentas em lavar muito bem as suas mãos, pois elas podem disseminar a infecção para muitas pessoas. A lavagem das mãos é importante nas seguintes situações:

  • Depois de usar o vaso sanitário

  • Depois de trocar as fraldas de uma criança ou limpar uma criança que usou o vaso sanitário

  • Antes, durante e depois de preparar alimentos

  • Antes de ingerir alimentos

  • Antes e depois de cuidar de uma pessoa que esteja doente

  • Antes e depois de tratar um corte ou ferida

  • Depois de tocar um animal ou dejetos de animal

Prevenção de parasitas adquiridos através da pele

Para saber quais áreas do mundo estão em risco de ter água ou solo contaminado, as pessoas devem examinar a página sobre saúde dos viajantes Travelers' Health dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças.

As medidas que ajudam a proteger contra picadas de inseto incluem:

  • Usar inseticida (permetrina ou piretrina) em spray nas casas e no lado de fora das casas.

  • Colocar telas em portas e janelas

  • Usar mosquiteiros sobre as camas impregnados de permetrina ou piretrina

  • Aplicar repelentes contra insetos contendo DEET (dietiltoluamida) em áreas expostas da pele

  • Usar calças compridas e camisas de manga comprida, principalmente entre o anoitecer e o amanhecer, para proteção contra as picadas de insetos

  • Se a exposição a insetos for provavelmente longa ou envolver muitos insetos, aplicar permetrina nas roupas antes de usá-las

Tratamento

  • Medicamentos antiparasitários

Para algumas infecções parasitárias, não há necessidade de tratamento. A infecção pode desaparecer por si só.

Alguns medicamentos (medicamentos antiparasitários) destinam-se especificamente a eliminar parasitas ou, no caso de algumas infecções por vermes, reduzir o número de vermes o suficiente para que os sintomas desapareçam. Além disso, certos antibióticos e medicamentos antifúngicos são eficazes contra algumas infecções parasitárias.

Nenhum medicamento único é eficaz contra todos os parasitas. Em algumas infecções parasitárias, nenhum medicamento é eficaz.

Mais informações

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Gripe
Vídeo
Gripe
A gripe, ou influenza, é causada por um dos vários tipos de vírus que podem se disseminar...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Catapora
Modelo 3D
Catapora

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS