Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Células

Por

Alexandra Villa-Forte

, MD, MPH, Cleveland Clinic

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

As células, frequentemente consideradas as menores unidades dos organismos vivos, são constituídas por muitos elementos ainda menores, sendo cada um deles dotado de uma função própria. O tamanho das células humanas é sempre microscópico, embora possa variar um pouco. Até a maior célula, o óvulo fecundado, é tão pequena que não é visível a olho nu.

As células humanas encontram-se envoltas por uma membrana superficial (denominada membrana celular) que sustenta o seu conteúdo. Contudo, essa membrana não é apenas um saco. Ela apresenta receptores que identificam a célula para outras células. Além disso, esses receptores reagem na presença de substâncias produzidas no organismo e na presença de medicamentos introduzidos nele; por meio desta característica, podem selecionar as substâncias ou os medicamentos que entram ou saem da célula (consulte Receptores celulares). As reações produzidas nos receptores alteram ou controlam frequentemente as funções celulares. Exemplo disto é a insulina, que adere aos receptores da membrana celular para manter níveis adequados de açúcar no sangue, permitindo assim a entrada de glicose nas células.

Dentro da membrana celular, existem dois compartimentos principais:

  • O citoplasma

  • O núcleo

O citoplasma contém estruturas que consomem e transformam a energia, executando as funções da célula.

O núcleo contém o material genético da célula e as estruturas que controlam a sua divisão e reprodução.

As mitocôndrias são estruturas minúsculas no interior de cada célula que fornecem energia à célula.

Dentro da célula

Embora existam diversos tipos de células, a maioria possui os mesmos componentes. Uma célula é constituída por um núcleo e citoplasma, encontrando‑se dentro de uma membrana celular, que regula as ações no interior e no exterior. O núcleo contém os cromossomos, que compõem o material genético da célula, bem como um nucléolo, que produz os ribossomos. Os ribossomos produzem proteínas, agrupadas pelo complexo de Golgi com o objetivo de abandonarem a célula. O citoplasma é um material líquido com organelas, as quais podem ser consideradas os órgãos da célula. O retículo endoplasmático transporta materiais no interior da célula. As mitocôndrias geram a energia necessária para as atividades celulares. Os lisossomos contêm enzimas que podem decompor as partículas que entram na célula. Os centríolos participam na divisão celular.

Dentro da célula

São muitos e diversos os tipos de células que constituem o organismo e cada um deles é dotado de estrutura e função próprias. A seguir, listamos alguns tipos de células

  • Células sanguíneas

  • Células musculares

  • Células dérmicas

  • Células nervosas

  • Células glandulares

Algumas células, como as células sanguíneas, movem‑se livremente no sangue e não estão unidas umas às outras. Outras células, como as células musculares, encontram-se firmemente unidas entre si.

Algumas células, como as células dérmicas, dividem-se e reproduzem-se rapidamente. Outras células, como as células nervosas, não se dividem nem se reproduzem, exceto em circunstâncias específicas.

Epitélio: superfícies do corpo

Epitélio: superfícies do corpo

Determinadas células, sobretudo as glandulares, têm como função principal a produção de substâncias complexas, como os hormônios ou as enzimas. Por exemplo, algumas células mamárias produzem leite, outras do pâncreas produzem insulina, outras do revestimento dos pulmões produzem muco e existem ainda algumas células da boca que produzem saliva. Existem outras células cuja função primordial não é produzir substâncias. Por exemplo, as células musculares contraem-se, produzindo movimento. Este é o caso, igualmente, das células nervosas, cuja função é conduzir os impulsos elétricos, permitindo a comunicação entre o sistema nervoso central (cérebro e medula espinhal) e o resto do organismo.

Além de células humanas, o corpo humano tem microrganismos que vivem sobre a pele e nas vias respiratórias, na boca e nos tratos digestivo, reprodutor e urinário sem causarem nenhum dano. Os microrganismos que geralmente ocupam um lugar particular no corpo são chamados flora habitual, ou microbioma. Muitas floras habituais são efetivamente úteis para as pessoas ajudando-as, por exemplo, a digerir alimentos ou prevenindo o crescimento de outras bactérias mais perigosas.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas
Vídeo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS