Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Barreiras externas e internas

Por

Alexandra Villa-Forte

, MD, MPH, Cleveland Clinic

Última revisão/alteração completa out 2019| Última modificação do conteúdo out 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Por estranho que pareça, não é fácil definir o que está dentro ou fora do corpo, já que este apresenta várias superfícies. A pele, que é realmente um sistema orgânico, encontra-se evidentemente fora do corpo. Esta forma uma barreira que impede a entrada de muitas substâncias nocivas no organismo. O sistema digestivo é um tubo comprido que começa na boca, atravessa o corpo e termina no ânus. À medida que os alimentos passam por esse tubo, estão dentro ou fora do corpo? Os nutrientes e os líquidos apenas estão no interior do organismo quando são absorvidos pela corrente sanguínea.

O ar entra pelo nariz e pela boca até à garganta, passando pela traqueia, até chegar às extensas ramificações das vias respiratórias pulmonares (brônquios). Em que momento nesta passagem, o ar está dentro do corpo? O oxigênio dos pulmões ( Considerações gerais sobre o sistema respiratório) não é útil ao corpo até passar para a corrente sanguínea. Por conseguinte, para entrar na corrente sanguínea, o oxigênio deve atravessar uma camada fina de células que reveste os pulmões. Essa camada atua como uma barreira contra os vírus e as bactérias, como os bacilos da tuberculose, que podem entrar nos pulmões através do ar inspirado. No entanto, esses organismos não costumam causar doenças, exceto se penetrarem nas células ou passarem para a corrente sanguínea. A maioria dos organismos infecciosos transportados pelo ar nunca provoca doenças, pois os pulmões estão dotados de muitos mecanismos de proteção, como os anticorpos que combatem as infecções ou as células ciliadas que expulsam os resíduos das vias respiratórias.

As superfícies do corpo, além de separarem o exterior do interior, mantêm as substâncias e as estruturas do corpo em seu lugar, fazendo com que estas funcionem corretamente. Por exemplo, os órgãos internos não flutuam em um mar de sangue porque o sangue está normalmente no interior dos vasos sanguíneos. Se há um vazamento de sangue dos vasos sanguíneos para outras partes do corpo (hemorragia), o sangue não só deixa de levar oxigênio e nutrientes aos tecidos como também pode causar lesões graves. Por exemplo, uma hemorragia pequena no cérebro destrói o tecido cerebral, porque não pode se expandir para além dos limites do crânio. Por outro lado, um vazamento semelhante de sangue no abdômen não destrói o tecido, porque o abdômen tem espaço para que a hemorragia possa se expandir.

A saliva, tão importante para a boca, pode causar graves danos se for aspirada pelos pulmões, pois contém bactérias que podem causar a formação de um abscesso no pulmão. O ácido clorídrico produzido pelo estômago raramente causa danos a esse órgão. Contudo, o ácido pode queimar e lesionar o esôfago se fluir na direção contrária, da mesma forma que pode danificar outros órgãos se atravessar a parede do estômago. As fezes, a parte não digerida dos alimentos que é expelida pelo ânus, podem causar infecções de risco à vida se vazarem para dentro da cavidade abdominal, o que pode acontecer na presença de um orifício na parede intestinal.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas
Vídeo
O corpo humano: Células, tecidos, órgãos e sistemas

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS