Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Sibilos

Por

Rebecca Dezube

, MD, MHS, Johns Hopkins University

Última revisão/alteração completa fev 2020| Última modificação do conteúdo fev 2020
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Causas de sibilos

Os sibilos decorrem do estreitamento ou bloqueio (obstrução) parcial de alguma região das vias aéreas. O estreitamento pode ser geral (como ocorre na asma, doença pulmonar obstrutiva crônica [DPOC] e em algumas reações alérgicas graves) ou restrito a uma área (como possível resultado de um tumor ou corpo estranho preso à via respiratória).

Causas comuns

Causas menos comuns

Avaliação dos sibilos

Pessoa com problemas respiratórios graves (desconforto respiratório) são simultaneamente avaliadas e tratadas.

As informações a seguir podem ajudar as pessoas a decidir quando a avaliação médica é necessária e a saber o que esperar durante a avaliação.

Sinais de alerta

Em pessoas com sibilos, os seguintes sintomas merecem atenção especial:

  • Dificuldades respiratórias, perda da capacidade respiratória ou redução do nível de consciência

  • Inchaço facial ou da língua

Quando consultar um médico

Pessoas que sentem falta de ar, na presença de sinais de alerta, devem ir ao pronto-socorro imediatamente e de ambulância, se necessário. Pessoas com sibilos intermitentes, mas que não sintam falta de ar geralmente podem esperar um dia ou dois para procurar o médico.

O que o médico faz

Os médicos primeiramente fazem perguntas sobre os sintomas da pessoa e o histórico médico e, em seguida, fazem um exame físico. O que os médicos identificam no histórico e durante o exame físico frequentemente sugere uma causa e os exames que podem ser necessários (consulte a tabela Algumas causas e características dos sibilos Algumas causas e características dos sibilos Os sibilos são sons altos, semelhantes a um assobio que ocorrem durante a respiração quando há bloqueio parcial das vias aéreas. (Veja também Sibilos em bebês e crianças pequenas.) Os sibilos... leia mais ).

Os médicos devem verificar se os sibilos ocorrem pela primeira vez ou se já ocorreram anteriormente. Se a pessoa já apresentou sibilos anteriormente, deve-se determinar se os sintomas atuais são diferentes em natureza ou gravidade.

Dados importantes para o diagnóstico são:

  • Saber se os sibilos tiveram início súbito ou gradual

  • Se os sibilos ocorrem de forma intermitente

  • Se os sibilos são desencadeados ou agravados por alguma condição (como infecção respiratória superior, exposição a alérgeno, estações do ano particulares, ar frio, exercício ou alimentação em bebês)

Durante o exame físico, os médicos verificam a temperatura, bem como as frequências cardíaca e respiratória. Os médicos verificam sinais de desconforto respiratório e examinam os pulmões, particularmente a capacidade do ar se move para dentro e fora dos pulmões, bem como se os sibilos parecem afetar os pulmões por inteiro ou em parte. Os sibilos são geralmente audíveis pelo estetoscópio. Sibilos mais intensos podem são facilmente audíveis, ocasionalmente sem estetoscópio. Para identificar sibilos mais leves, o estetoscópio deve ser utilizado enquanto a pessoa expira forçosamente. Fumantes com sibilos persistentes que ocorrem em determinado local estão sujeitos a câncer de pulmão. O coração, o nariz, a garganta, os membros, as mãos, os pés e a cútis são também examinados.

Tabela
icon

Exames

São feitos testes para avaliar a gravidade, determinar o diagnóstico e identificar complicações. Esses testes, geralmente incluem:

Quando os sibilos ocorrem pela primeira vez, uma radiografia torácica pode ajudar no diagnóstico. Pessoas com episódios persistentes de sibilos, repetidos ou não diagnosticados, podem ser necessários testes de função pulmonar Testes de função pulmonar (TFP) Os testes de função pulmonar medem a capacidade dos pulmões de reter ar, movimentar o ar para dentro e para fora e absorver oxigênio. Os testes de função pulmonar são melhores para detecção... leia mais Testes de função pulmonar (TFP) para ajudar a medir a extensão do estreitamento das vias aéreas e para avaliar os benefícios do tratamento. Se a asma for aparentemente possível, mas puder ser confirmada por testes de função pulmonar, pode-se solicitar que as pessoas se exercitem ou que tomem um medicamento que provoca sibilos em pessoas com asma. Se as vias aéreas sofrerem obstrução, a asma pode ser confirmada.

Se os médicos suspeitam de um tumor ou um corpo estranho alojado em uma das vias aéreas, um tubo flexível de visualização (broncoscópio Broncoscopia A broncoscopia é um exame visual direto da laringe e das vias aéreas através de um tubo de visualização (broncoscópio). O broncoscópio tem uma câmera em sua extremidade que permite ao médico... leia mais Broncoscopia ) pode ser introduzido nas vias aéreas para identificar o problema e, caso seja encontrado um corpo estranho, é possível removê-lo por esse procedimento.

Tratamento dos sibilos

O principal objetivo do tratamento é tratar o problema subjacente.

Broncodilatadores (que dilatam as vias aéreas), como salbutamol inalável, podem aliviar os sibilos. Corticosteroides, de uso oral por uma ou duas semanas, geralmente auxiliam a aliviar episódios agudos de sibilos decorrentes de asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica.

O controle de longo prazo de sibilos persistentes decorrentes de asma pode requerer o uso de corticosteroides inalados, estabilizadores de mastócitos, modificadores de leucotrienos ou imunomoduladores (medicamentos que afetam o sistema imunológico — consulte a tabela Medicamentos comumente usados para tratar a asma Medicamentos comumente usados para tratar a asma O uso de medicamentos permite que a maioria das pessoas com asma levem uma vida relativamente normal. A maioria dos medicamentos usados para tratar as crises de asma podem ser usados (muitas... leia mais Medicamentos comumente usados para tratar a asma ).

Anti-histamínicos (como difenidramina) administrados por via intravenosa, bem como corticosteroides (como metilprednisolona), e albuterol administrados por nebulizador e epinefrina injetada sob a pele (por via subcutânea) são dados a pessoas com uma reação alérgica grave.

Pontos-chave sobre sibilos

  • A asma é a causa mais comum, mas nem todos os sibilos são causados por asma.

  • Sibilos de início súbito em pessoas sem problemas pulmonares podem ser decorrentes da inalação de corpos estranhos ou de substâncias tóxicas, de reações alérgicas ou de insuficiência cardíaca.

  • Testes de função pulmonar podem identificar e avaliar o estreitamento das vias aéreas.

  • A inalação de broncodilatadores pode ajudar a aliviar os sibilos, mas o distúrbio responsável pelos sibilos deve ser também tratado.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Teste os seus conhecimentos
Sistema respiratório
Qual das opções a seguir automaticamente se fecha quando se engole, impedindo que alimentos ou bebidas penetrem nas vias aéreas?
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS

Também de interesse

Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
Baixe o aplicativo  do Manual MSD! ANDROID iOS
PRINCIPAIS