Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

Carregando

Considerações gerais sobre pneumonias intersticiais idiopáticas

Por

Joyce Lee

, MD, MAS, University of Colorado Denver

Última revisão/alteração completa set 2019| Última modificação do conteúdo set 2019
Clique aqui para a versão para profissionais
OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Recursos do assunto

Pneumonias intersticiais idiopáticas são doenças pulmonares intersticiais que não têm causa conhecida, que têm alguma similaridade em termos de sintomas e de como afetam os pulmões.

  • Alguns tipos dessas doenças são muito mais sérios do que outros.

  • O diagnóstico exige radiografia torácica, tomografia computadorizada e, em geral, análise de uma amostra de tecido pulmonar (biópsia).

  • O tratamento depende do tipo da doença.

A palavra idiopática significa de causa desconhecida, portanto, quando a causa da doença pulmonar intersticial não for identificada, o diagnóstico é de pneumonia intersticial idiopática. Pneumonias geralmente são compreendidas como infecções, mas essas doenças não parecem resultar de infecção.

Há oito tipos de pneumonias intersticiais idiopáticas. Em ordem decrescente de frequência são:

Todos os tipos causam tosse e falta de ar e afetam os pulmões de forma similar. As extremidades dos dedos ficam mais espessas ou adquirem a forma de baqueta de tambor (consulte a figura Como reconhecer os dedos em baqueta de tambor). Os médicos geralmente ouvem sons crepitantes através de um estetoscópio. Apesar de muitas vezes os sintomas serem semelhantes, os distúrbios diferem quanto à rapidez com que os sintomas se desenvolvem, em como são tratados e quanto ao grau de seriedade.

Tabela
icon

Comparando os tipos de pneumonias intersticiais idiopáticas*

Distúrbio

Pessoas afetadas com maior frequência

Porcentagem de pessoas afetadas que são fumantes

Tratamento

Enfoque

Fibrose pulmonar idiopática

Mais frequentemente, homens acima dos 50 anos

Mais de 60%

Reabilitação pulmonar

Transplante de pulmão

Pirfenidona ou nintedanibe

50 a 70% morrem em cinco anos.

Pneumonia intersticial descamativa

Mais frequentemente, homens entre 30 e 50 anos

Mais de 90%

Parar de fumar

Corticosteroides

5% morrem em cinco anos.

Pneumonia intersticial não específica

Mais frequentemente, mulheres entre 40 e 60 anos

Menos de 40%

Corticosteroides

Menos de 50% morrem em cinco anos.

Pneumonia organizativa criptogênica

Pessoas de qualquer idade, geralmente de 40 a 50 anos

Menos de 50%

Corticosteroides

Dois terços se recuperam completamente, mas a doença reaparece em muitos.

A morte é rara.

Doença pulmonar intersticial associada à bronquiolite respiratória

Pessoas de 30 a 50 anos (um pouco mais frequente em homens)

Mais de 90%

Parar de fumar

Corticosteroides

A morte é rara.

Pneumonia intersticial aguda

Pessoas de qualquer idade

Desconhecido

Melhor tratamento desconhecido

60% morrem em menos de seis meses.

Pneumonia intersticial linfoide

Principalmente mulheres de qualquer idade

Desconhecido

Corticosteroides

O prognóstico é difícil de prever.

Fibroelastose pleuroparenquimatosa idiopática

Pessoas de qualquer idade (idade mediana, 57)

Geralmente não fumantes

O melhor tratamento é desconhecido (possivelmente corticosteroides)

A doença progride em 60% das pessoas.

* Em ordem decrescente de frequência.

Diagnóstico

  • Radiografias e tomografia computadorizada do tórax

Radiografias torácicas são realizadas Também é realizada uma tomografia computadorizada (TC) do tórax. A TC pode possibilitar o diagnóstico pelos médicos. Caso isso não seja possível, o médico coleta uma pequena amostra de tecido pulmonar para exame microscópio (biópsia pulmonar). Normalmente, a biópsia é feita por intervenção cirúrgica com uso de um toracoscópio.

Os exames de sangue geralmente são feitos. Eles normalmente não podem confirmar o diagnóstico, mas são realizados como parte da procura por outras doenças. O médico também pode solicitar um eletrocardiograma (ECG) ou ecocardiograma para determinar se o coração foi afetado pela doença pulmonar.

Tratamento

  • Parar de fumar

  • Frequentemente, medicamentos, corticosteroides ou novos antibióticos, dependendo da doença

  • Algumas vezes, transplante de pulmão

Parar de fumar é sempre recomendado, uma vez que o ato de fumar aumenta a probabilidade de a doença progredir mais rapidamente.

Outros tratamentos dependem do tipo da pneumonia intersticial idiopática, mas podem incluir corticosteroides ou outros medicamentos, como novos medicamentos antifibróticos.

Em algumas pessoas, é feito um transplante de pulmão.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais

Também de interesse

Vídeos

Visualizar tudo
Apneia do sono
Vídeo
Apneia do sono
Durante a respiração, os pulmões se enchem de ar e oxigênio é trocado por dióxido de carbono...
Modelos 3D
Visualizar tudo
Dentro dos pulmões
Modelo 3D
Dentro dos pulmões

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS