Manual MSD

Please confirm that you are not located inside the Russian Federation

honeypot link

Mesotelioma

Por

Abigail R. Lara

, MD, University of Colorado

Última revisão/alteração completa mai 2020| Última modificação do conteúdo mai 2020
Clique aqui para a versão para profissionais

Mesotelioma é um câncer da membrana fina e transparente, composta por duas camadas, que cobre e reveste o interior da parede torácica e abdômen.

  • Os sintomas mais comuns são dor torácica e falta de ar persistentes.

  • Uma radiografia torácica e uma biópsia de tecido ou de células pulmonares são necessárias para se chegar ao diagnóstico.

  • Mesotelioma é tratado com cirurgia, quimioterapia e/ou radioterapia.

O amianto pode causar câncer na pleura (a membrana fina e transparente composta por duas camadas que reveste os pulmões e o interior da parede torácica), denominado mesotelioma, ou câncer nas membranas do abdômen. Nos Estados Unidos, o amianto é a única causa conhecida de mesotelioma. Fumar não causa mesotelioma.

O amianto é uma família de compostos que ocorre naturalmente e cujas propriedades estruturais e de resistência ao calor tornou útil para inclusão em materiais de construção de prédios e navios, freios de automóveis e alguns produtos têxteis. O amianto pode ser encontrado em baixos níveis no ar, água e solo, mas esse nível baixo de exposição ambiental não contribui significativamente para a doença em humanos. O amianto é composto por silicatos minerais fibrosos de diferentes composições químicas. Os mesoteliomas ocorrem mais comumente após exposição a crocidolite, um dos quatro tipos de amianto. Amosite, outro tipo de amianto, também causa mesotelioma. Crisotila provavelmente causa menos casos de mesotelioma do que outros tipos de amianto, mas é frequentemente contaminada com tremolita, que o causa. Os mesoteliomas geralmente se desenvolvem cerca de 30 anos após a exposição e podem ocorrer após baixos níveis de exposição.

O mesotelioma e outras doenças provocadas pela inalação de amianto podem ser prevenidas através da minimização de poeira e fibras de amianto no local de trabalho. Como as indústrias que utilizam amianto têm melhorado o controle da poeira, as pessoas a desenvolvem menos asbestose atualmente, porém mesoteliomas ainda estão ocorrendo em pessoas que foram expostas 30 a 50 anos atrás.

Did You Know...

  • Fumar não causa mesotelioma.

Sintomas

A dor torácica e a falta de ar persistentes são os sintomas mais comuns de mesotelioma. Se o mesotelioma se espalhar pela parede torácica ou estruturas próximas no tórax, a pessoa pode apresentar dor intensa, rouquidão, dificuldade de engolir, queda da pálpebra, fraqueza e perda da sensibilidade em um braço ou mão ou inchaço do abdômen.

Diagnóstico

  • Histórico de exposição ao amianto

  • Radiografia do tórax

  • Citologia do líquido pleural

  • Biópsia pleural

Quando um médico suspeita de mesotelioma, geralmente é feita uma radiografia do tórax. Em geral, uma amostra do líquido do espaço pleural (citologia do líquido pleural) é analisada e uma amostra de tecido da pleura (biópsia pleural) é examinada para procurar por mudanças características do mesotelioma.

Outros testes podem ser necessários para determinar se o mesotelioma se espalhou para além da pleura.

Tratamento

  • Cirurgia, quimioterapia ou radioterapia

Os mesoteliomas são invariavelmente fatais entre um e quatro anos após o diagnóstico. A maioria das pessoas sobrevive por apenas nove a doze meses após o mesotelioma ter sido diagnosticado. A quimioterapia e a radioterapia não funcionam bem e a remoção cirúrgica do tumor não cura o câncer.

Contudo, cirurgia para remover o máximo do tumor que for possível, quimioterapia e/ou radioterapia podem ajudar a aliviar os sintomas. Não está claro se a combinação de diferentes tipos de tratamento conseguiria prolongar a sobrevida.

Um tratamento alternativo tem como foco o controle da dor e da falta de ar em um esforço para preservar o máximo da qualidade de vida possível ({blank} Sintomas durante uma doença fatal). Por exemplo, a drenagem de líquido em torno dos pulmões pode facilitar a respiração, e analgésicos podem aliviar a dor.

Outros tratamentos para mesotelioma estão sendo estudados.

OBS.: Esta é a versão para o consumidor. MÉDICOS: Clique aqui para a versão para profissionais
Clique aqui para a versão para profissionais
Obtenha o

Também de interesse

MÍDIAS SOCIAIS

PRINCIPAIS